Artigo Anais do II Seminário de Educação Permanente em Saúde

ANAIS de Evento

ISBN: 978-65-86901-52-8

A VISITA DOMICILIAR NA AVALIAÇÃO DO PÉ DIABÉTICO: UMA EXPERIÊNCIA SINGULAR

Palavra-chaves: VISITA DOMICILIAR, ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA, PÉ DIABÉTICO, , Resumo ET 02 - Eixo Atenção
"2022-01-26"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 79043
    "edicao_id" => 190
    "trabalho_id" => 108
    "inscrito_id" => 765
    "titulo" => "A VISITA DOMICILIAR NA AVALIAÇÃO DO PÉ DIABÉTICO: UMA EXPERIÊNCIA SINGULAR"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: A FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DO DIABETES ESTIMA QUE O PÉ DIABÉTICO SEJA RESPONSÁVEL POR 40% A 70% DAS AMPUTAÇÕES NÃO TRAUMÁTICAS DE MEMBROS INFERIORES E EM TORNO DE 20% DAS INTERNAÇÕES OCORRAM POR LESÕES NOS MEMBROS INFERIORES E QUE 85% DAS AMPUTAÇÕES DE MEMBROS INFERIORES NO DIABETES SEJAM PRECEDIDAS DE ULCERAÇÕES, SENDO QUE OS PRINCIPAIS FATORES ASSOCIADOS SÃO A NEUROPATIA PERIFÉRICA, DEFORMIDADES NO PÉ E OS TRAUMATISMOS. SALIENTA AINDA QUE A ABORDAGEM, COM A AVALIAÇÃO DOS PÉS DE ADULTOS COM DIABETES NA ATENÇÃO BÁSICA, BEM COMO A CLASSIFICAÇÃO DO RISCO DE COMPLICAÇÕES NAS EXTREMIDADES É DE VITAL IMPORTÂNCIA, PODENDO SER REALIZADO PELO MÉDICO OU ENFERMEIRA. REFORÇA TAMBÉM QUE O RASTREAMENTO EM TODOS OS DIABÉTICOS IDENTIFICA AQUELES COM MAIOR RISCO PARA ULCERAÇÃO NOS PÉS, COLABORANDO NAS INTERVENÇÕES PROFILÁTICAS, INCLUINDO O ESTÍMULO AO AUTOCUIDADO. EXPERIÊNCIA: A REALIZAÇÃO DE VISITAS DOMICILIARES COMO FERRAMENTA NA AVALIAÇÃO DO RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DE ÚLCERAS E PÉ DIABÉTICO EM 2 EQUIPES DE ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA INTEGRA AS ATIVIDADES DE COLETA DE DADOS E AVALIAÇÃO DE DADOS ANTROPOMÉTRICOS, GLICÊMICOS E PRESSÓRICOS, ALÉM DA AVALIAÇÃO DOS PÉS EM UM PROJETO DE PESQUISA DESENVOLVIDO POR DOCENTES E ACADÊMICOS DA UEMS E   SURGIU  DA PREMISSA DE QUE DESTA MANEIRA PODERÍAMOS CHEGAR A UM NÚMERO EXPRESSIVO DE DIABÉTICOS. DESENVOLVIMENTO: AS VISITAS INICIARAM EM SETEMBRO DE 2021, ACOMPANHADAS DO ACS RESPONSÁVEL PELA MICROÁREA, NO MOMENTO DAS VISITAS, OS DIABÉTICOS SÃO INFORMADOS SOBRE OS OBJETIVOS DO PROJETO E SOBRE OS PROCEDIMENTOS QUE SERÃO EXECUTADOS. SÃO REALIZADAS  6 A 8 VISITAS POR TARDE. INTERVENÇÕES: APESAR DO CURTO PERÍODO DE TRABALHO, ALGUNS FATORES JÁ PODEM SER DESCRITOS COMO IMPORTANTES, TAIS COMO O FATO DOS ACADÊMICOS DESENVOLVEREM HABILIDADES TÉCNICAS E DE ENTREVISTA, A OBSERVAÇÃO DE QUE DURANTE A PANDEMIA, OS DIABÉTICOS DEIXARAM DE FREQUENTAR A UBSF E NÃO MAIS REALIZARAM O CONTROLE GLICÊMICO, LIPÍDICO, PONDERAL E PRESSÓRICO, IMPLICANDO NO ENCONTRO FREQUENTE DE VALORES GLICÊMICOS ACIMA DE 300MG/DL E PA ACIMA DE 160/100MMHG. EM RELAÇÃO À AVALIAÇÃO DO PÉ, PERCEBE-SE QUE O USO DE CALÇADOS INADEQUADOS ESTÁ PRESENTE NA GRANDE MAIORIA, BEM COMO A OCORRÊNCIA DE PELE RESSECADA E O ENCONTRO DE UM PÉ DIABÉTICO JÁ INSTALADO. OBSERVA-SE TAMBÉM DESCONHECIMENTO ACERCA DOS CUIDADOS DIÁRIOS COM OS PÉS. CHAMOU A ATENÇÃO O FATO DE VÁRIAS FAMÍLIAS TEREM SUA RENDA FAMILIAR REDUZIDA, EM VIRTUDE DA EXCLUSÃO DA LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL (LOAS).  CONSIDERAÇÕES FINAIS: AS VISITAS DOMICILIARES VÊM EXTRAPOLANDO O OBJETIVO INICIAL DE AVALIAR O RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DE ÚLCERAS E PÉ DIABÉTICO, POIS PROPICIA A OBSERVAÇÃO DO CONTEXTO SÓCIO ECONÔMICO, CULTURAL E FAMILIAR EM QUE O DIABÉTICO ESTÁ INSERIDO, DESDE AS CONDIÇÕES DA MORADIA ATÉ A AQUISIÇÃO DE ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA."
    "modalidade" => "Resumo"
    "area_tematica" => "ET 02 - Eixo Atenção"
    "palavra_chave" => "VISITA DOMICILIAR, ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA, PÉ DIABÉTICO, , "
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV169_MD1_SA102_ID765_12112021193332.pdf"
    "created_at" => "2021-12-13 16:41:29"
    "updated_at" => null
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARIA SELMA SILVEIRA RODRIGUES BORGES"
    "autor_nome_curto" => "SELMA"
    "autor_email" => "mselma@uems.br"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-do-ii-seminario-de-educacao-permanente-em-saude"
    "edicao_nome" => "Anais do II Seminário de Educação Permanente em Saúde"
    "edicao_evento" => "II Seminário de Educação Permanente em Saúde"
    "edicao_ano" => 2021
    "edicao_pasta" => "anais/educacao-em-saude/2021"
    "edicao_logo" => null
    "edicao_capa" => "61b7302c35842_13122021083612.jpg"
    "data_publicacao" => "2022-01-26"
    "edicao_publicada_em" => "2021-12-13 08:36:12"
    "publicacao_id" => 86
    "publicacao_nome" => "Revista do Seminário de Educação Permanente em Saúde"
    "publicacao_codigo" => "978-65-86901-52-8"
    "tipo_codigo_id" => 2
    "tipo_codigo_nome" => "ISBN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 79043
    "edicao_id" => 190
    "trabalho_id" => 108
    "inscrito_id" => 765
    "titulo" => "A VISITA DOMICILIAR NA AVALIAÇÃO DO PÉ DIABÉTICO: UMA EXPERIÊNCIA SINGULAR"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: A FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DO DIABETES ESTIMA QUE O PÉ DIABÉTICO SEJA RESPONSÁVEL POR 40% A 70% DAS AMPUTAÇÕES NÃO TRAUMÁTICAS DE MEMBROS INFERIORES E EM TORNO DE 20% DAS INTERNAÇÕES OCORRAM POR LESÕES NOS MEMBROS INFERIORES E QUE 85% DAS AMPUTAÇÕES DE MEMBROS INFERIORES NO DIABETES SEJAM PRECEDIDAS DE ULCERAÇÕES, SENDO QUE OS PRINCIPAIS FATORES ASSOCIADOS SÃO A NEUROPATIA PERIFÉRICA, DEFORMIDADES NO PÉ E OS TRAUMATISMOS. SALIENTA AINDA QUE A ABORDAGEM, COM A AVALIAÇÃO DOS PÉS DE ADULTOS COM DIABETES NA ATENÇÃO BÁSICA, BEM COMO A CLASSIFICAÇÃO DO RISCO DE COMPLICAÇÕES NAS EXTREMIDADES É DE VITAL IMPORTÂNCIA, PODENDO SER REALIZADO PELO MÉDICO OU ENFERMEIRA. REFORÇA TAMBÉM QUE O RASTREAMENTO EM TODOS OS DIABÉTICOS IDENTIFICA AQUELES COM MAIOR RISCO PARA ULCERAÇÃO NOS PÉS, COLABORANDO NAS INTERVENÇÕES PROFILÁTICAS, INCLUINDO O ESTÍMULO AO AUTOCUIDADO. EXPERIÊNCIA: A REALIZAÇÃO DE VISITAS DOMICILIARES COMO FERRAMENTA NA AVALIAÇÃO DO RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DE ÚLCERAS E PÉ DIABÉTICO EM 2 EQUIPES DE ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA INTEGRA AS ATIVIDADES DE COLETA DE DADOS E AVALIAÇÃO DE DADOS ANTROPOMÉTRICOS, GLICÊMICOS E PRESSÓRICOS, ALÉM DA AVALIAÇÃO DOS PÉS EM UM PROJETO DE PESQUISA DESENVOLVIDO POR DOCENTES E ACADÊMICOS DA UEMS E   SURGIU  DA PREMISSA DE QUE DESTA MANEIRA PODERÍAMOS CHEGAR A UM NÚMERO EXPRESSIVO DE DIABÉTICOS. DESENVOLVIMENTO: AS VISITAS INICIARAM EM SETEMBRO DE 2021, ACOMPANHADAS DO ACS RESPONSÁVEL PELA MICROÁREA, NO MOMENTO DAS VISITAS, OS DIABÉTICOS SÃO INFORMADOS SOBRE OS OBJETIVOS DO PROJETO E SOBRE OS PROCEDIMENTOS QUE SERÃO EXECUTADOS. SÃO REALIZADAS  6 A 8 VISITAS POR TARDE. INTERVENÇÕES: APESAR DO CURTO PERÍODO DE TRABALHO, ALGUNS FATORES JÁ PODEM SER DESCRITOS COMO IMPORTANTES, TAIS COMO O FATO DOS ACADÊMICOS DESENVOLVEREM HABILIDADES TÉCNICAS E DE ENTREVISTA, A OBSERVAÇÃO DE QUE DURANTE A PANDEMIA, OS DIABÉTICOS DEIXARAM DE FREQUENTAR A UBSF E NÃO MAIS REALIZARAM O CONTROLE GLICÊMICO, LIPÍDICO, PONDERAL E PRESSÓRICO, IMPLICANDO NO ENCONTRO FREQUENTE DE VALORES GLICÊMICOS ACIMA DE 300MG/DL E PA ACIMA DE 160/100MMHG. EM RELAÇÃO À AVALIAÇÃO DO PÉ, PERCEBE-SE QUE O USO DE CALÇADOS INADEQUADOS ESTÁ PRESENTE NA GRANDE MAIORIA, BEM COMO A OCORRÊNCIA DE PELE RESSECADA E O ENCONTRO DE UM PÉ DIABÉTICO JÁ INSTALADO. OBSERVA-SE TAMBÉM DESCONHECIMENTO ACERCA DOS CUIDADOS DIÁRIOS COM OS PÉS. CHAMOU A ATENÇÃO O FATO DE VÁRIAS FAMÍLIAS TEREM SUA RENDA FAMILIAR REDUZIDA, EM VIRTUDE DA EXCLUSÃO DA LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL (LOAS).  CONSIDERAÇÕES FINAIS: AS VISITAS DOMICILIARES VÊM EXTRAPOLANDO O OBJETIVO INICIAL DE AVALIAR O RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DE ÚLCERAS E PÉ DIABÉTICO, POIS PROPICIA A OBSERVAÇÃO DO CONTEXTO SÓCIO ECONÔMICO, CULTURAL E FAMILIAR EM QUE O DIABÉTICO ESTÁ INSERIDO, DESDE AS CONDIÇÕES DA MORADIA ATÉ A AQUISIÇÃO DE ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA."
    "modalidade" => "Resumo"
    "area_tematica" => "ET 02 - Eixo Atenção"
    "palavra_chave" => "VISITA DOMICILIAR, ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA, PÉ DIABÉTICO, , "
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV169_MD1_SA102_ID765_12112021193332.pdf"
    "created_at" => "2021-12-13 16:41:29"
    "updated_at" => null
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARIA SELMA SILVEIRA RODRIGUES BORGES"
    "autor_nome_curto" => "SELMA"
    "autor_email" => "mselma@uems.br"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-do-ii-seminario-de-educacao-permanente-em-saude"
    "edicao_nome" => "Anais do II Seminário de Educação Permanente em Saúde"
    "edicao_evento" => "II Seminário de Educação Permanente em Saúde"
    "edicao_ano" => 2021
    "edicao_pasta" => "anais/educacao-em-saude/2021"
    "edicao_logo" => null
    "edicao_capa" => "61b7302c35842_13122021083612.jpg"
    "data_publicacao" => "2022-01-26"
    "edicao_publicada_em" => "2021-12-13 08:36:12"
    "publicacao_id" => 86
    "publicacao_nome" => "Revista do Seminário de Educação Permanente em Saúde"
    "publicacao_codigo" => "978-65-86901-52-8"
    "tipo_codigo_id" => 2
    "tipo_codigo_nome" => "ISBN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 26 de janeiro de 2022

Resumo

INTRODUÇÃO: A FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DO DIABETES ESTIMA QUE O PÉ DIABÉTICO SEJA RESPONSÁVEL POR 40% A 70% DAS AMPUTAÇÕES NÃO TRAUMÁTICAS DE MEMBROS INFERIORES E EM TORNO DE 20% DAS INTERNAÇÕES OCORRAM POR LESÕES NOS MEMBROS INFERIORES E QUE 85% DAS AMPUTAÇÕES DE MEMBROS INFERIORES NO DIABETES SEJAM PRECEDIDAS DE ULCERAÇÕES, SENDO QUE OS PRINCIPAIS FATORES ASSOCIADOS SÃO A NEUROPATIA PERIFÉRICA, DEFORMIDADES NO PÉ E OS TRAUMATISMOS. SALIENTA AINDA QUE A ABORDAGEM, COM A AVALIAÇÃO DOS PÉS DE ADULTOS COM DIABETES NA ATENÇÃO BÁSICA, BEM COMO A CLASSIFICAÇÃO DO RISCO DE COMPLICAÇÕES NAS EXTREMIDADES É DE VITAL IMPORTÂNCIA, PODENDO SER REALIZADO PELO MÉDICO OU ENFERMEIRA. REFORÇA TAMBÉM QUE O RASTREAMENTO EM TODOS OS DIABÉTICOS IDENTIFICA AQUELES COM MAIOR RISCO PARA ULCERAÇÃO NOS PÉS, COLABORANDO NAS INTERVENÇÕES PROFILÁTICAS, INCLUINDO O ESTÍMULO AO AUTOCUIDADO. EXPERIÊNCIA: A REALIZAÇÃO DE VISITAS DOMICILIARES COMO FERRAMENTA NA AVALIAÇÃO DO RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DE ÚLCERAS E PÉ DIABÉTICO EM 2 EQUIPES DE ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA INTEGRA AS ATIVIDADES DE COLETA DE DADOS E AVALIAÇÃO DE DADOS ANTROPOMÉTRICOS, GLICÊMICOS E PRESSÓRICOS, ALÉM DA AVALIAÇÃO DOS PÉS EM UM PROJETO DE PESQUISA DESENVOLVIDO POR DOCENTES E ACADÊMICOS DA UEMS E SURGIU DA PREMISSA DE QUE DESTA MANEIRA PODERÍAMOS CHEGAR A UM NÚMERO EXPRESSIVO DE DIABÉTICOS. DESENVOLVIMENTO: AS VISITAS INICIARAM EM SETEMBRO DE 2021, ACOMPANHADAS DO ACS RESPONSÁVEL PELA MICROÁREA, NO MOMENTO DAS VISITAS, OS DIABÉTICOS SÃO INFORMADOS SOBRE OS OBJETIVOS DO PROJETO E SOBRE OS PROCEDIMENTOS QUE SERÃO EXECUTADOS. SÃO REALIZADAS 6 A 8 VISITAS POR TARDE. INTERVENÇÕES: APESAR DO CURTO PERÍODO DE TRABALHO, ALGUNS FATORES JÁ PODEM SER DESCRITOS COMO IMPORTANTES, TAIS COMO O FATO DOS ACADÊMICOS DESENVOLVEREM HABILIDADES TÉCNICAS E DE ENTREVISTA, A OBSERVAÇÃO DE QUE DURANTE A PANDEMIA, OS DIABÉTICOS DEIXARAM DE FREQUENTAR A UBSF E NÃO MAIS REALIZARAM O CONTROLE GLICÊMICO, LIPÍDICO, PONDERAL E PRESSÓRICO, IMPLICANDO NO ENCONTRO FREQUENTE DE VALORES GLICÊMICOS ACIMA DE 300MG/DL E PA ACIMA DE 160/100MMHG. EM RELAÇÃO À AVALIAÇÃO DO PÉ, PERCEBE-SE QUE O USO DE CALÇADOS INADEQUADOS ESTÁ PRESENTE NA GRANDE MAIORIA, BEM COMO A OCORRÊNCIA DE PELE RESSECADA E O ENCONTRO DE UM PÉ DIABÉTICO JÁ INSTALADO. OBSERVA-SE TAMBÉM DESCONHECIMENTO ACERCA DOS CUIDADOS DIÁRIOS COM OS PÉS. CHAMOU A ATENÇÃO O FATO DE VÁRIAS FAMÍLIAS TEREM SUA RENDA FAMILIAR REDUZIDA, EM VIRTUDE DA EXCLUSÃO DA LEI ORGÂNICA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL (LOAS). CONSIDERAÇÕES FINAIS: AS VISITAS DOMICILIARES VÊM EXTRAPOLANDO O OBJETIVO INICIAL DE AVALIAR O RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DE ÚLCERAS E PÉ DIABÉTICO, POIS PROPICIA A OBSERVAÇÃO DO CONTEXTO SÓCIO ECONÔMICO, CULTURAL E FAMILIAR EM QUE O DIABÉTICO ESTÁ INSERIDO, DESDE AS CONDIÇÕES DA MORADIA ATÉ A AQUISIÇÃO DE ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.