Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

O ENSINO DO GÊNERO TEXTUAL CARTA PESSOAL: UMA EXPERIÊNCIA EM SALA DE AULA

Palavra-chaves: ENSINO, GÊNERO TEXTUAL, CARTA PESSOAL Comunicação Oral (CO) ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

RESUMO: O presente artigo descreve resultados de uma pesquisa concluída por alunos do Programa de Iniciação à Docência- PIBID, na escola CENTRO EDUCACIONAL OSMAR DE AQUINO- Guarabira - PB, envolvendo os alunos do sexto ano do ensino fundamental II; cuja finalidade desse artigo barca a importância do ensino em sala de aula do gênero textual carta pessoal. No período de um mês, os alunos experimentaram a produção de cartas pessoais voltadas para amigos, levando em consideração que mesmo com os avanços tecnológicos, é imprescindível saber os elementos e a estrutura da carta. Também ressaltamos a associação do gênero carta pessoal ao e-mail, partindo do pressuposto de que a escrita é um meio de interação através de diferentes gêneros textuais. Fundamentar que o ensino do gênero textual carta pessoal deve ser incitado é o que buscaremos elucidar nesta pesquisa, uma vez que, além de estimular a leitura e a escrita, configura-se como gênero que possibilita ao aluno comunicar-se com mais autonomia de conhecimentos e experiências. Para tanto, utilizaremos como aporte teórico Marcuschi (2007) que ressalta que os gêneros textuais é o único meio de nos comunicarmos, Bezerra (2007), que nos permite vislumbrar sobre a real importância do gênero textual carta na comunicação diária, Geraldi (2006) que nos traz a importância do ensino do gênero carta na escola, nos fazendo ver e compreender a relevância do gênero para o desenvolvimento pessoal dos alunos participantes desta pesquisa. Como resultados preliminares pudemos observar o maior interesse pela leitura, bem como pela escrita, facilitando assim a formação da consciência do leitor-autor crítico e reflexivo, bem como provocando uma maior procura de conhecimentos em áreas afins ao gênero estudado.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.