Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

INFORME-GEO: INTERPRETAÇÃO TEXTUAL E CONTEXTUALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO BÁSICA, DOMÍNIO DE LEITURA, INTERPRETAÇÃO TEXTUAL Comunicação Oral (CO) DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL
"2014-09-18 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 7405
    "edicao_id" => 23
    "trabalho_id" => 1655
    "inscrito_id" => 194
    "titulo" => "INFORME-GEO: INTERPRETAÇÃO TEXTUAL E CONTEXTUALIZAÇÃO GEOGRÁFICA"
    "resumo" => "A escola na contemporaneidade tem assumido dentre outros papeis, o de formadora de cidadãos críticos e conscientes de seu espaço, para tanto há de se democratizar o conhecimento, o que por sua vez só será possível através da leitura. Neste aspecto o discente da educação básica na rede pública de ensino, não possui domínio de leitura, evidente no resultado da avaliação internacional do PISA de 2012 que aponta o Brasil na 55ª posição de um total de 65 países participantes. Portanto, o objeto deste estudo dar-se no âmbito da dificuldade de leitura e interpretação de textos, a falta de estimulo a esta prática saudável e essencial para o crescimento pessoal e coletivo. Acerca disto o IDEME - Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual da Paraíba (2012) divulgou que, em Sapé, cidade brasileira localizada na mesorregião da mata paraibana e na microrregião homônima de Sapé, 44,56% dos alunos que frequentam o ensino fundamental estão com até dois anos de atraso, em relação à idade-série. Comprovando a dificuldade enfrentada por essas crianças, na construção de sua identidade intelectual-cognitiva. Justificando o desenvolvimento de projetos de aprendizagem como esse, para ajuda-los a transpor essas dificuldades, recuperando o estímulo e conhecimento necessário para o acompanhamento do cronograma curricular. Partindo dos postulados teóricos de estudiosos da educação, especialmente Nóvoa (2002), Correr (2003), Junqueira Filho (2011) e Callai (2011), traçamos uma linha de reflexão sobre a importância da leitura e seus benefícios para a compreensão da disciplina de Geografia. O Projeto Informe-Geo têm por missão levar o cotidiano da leitura e interpretação textual aos alunos do ensino fundamental II, da Escola Estadual de Ensino Fundamental Stella da Cunha Santos através de textos, recortes de jornais, revistas, e outros impressos presentes no dia-a-dia do cidadão moderno. Em 2013 beneficiou diretamente 100 (cem) alunos distribuídos em cinco turmas de sétimo e nono ano, os quais foram incentivados a desenvolver o hábito de leitura, através da interpretação e contextualização de textos e notícias. Possibilitando o aprendizado contínuo que para Nóvoa (2002, p. 23) concentra-se em “dois pilares: a própria pessoa, como agente, e a escola, como lugar de crescimento profissional permanente”. Para o bom desempenho deste projeto foi crucial à participação de áreas correlatas em especial de Língua Portuguesa, bem como de todos os alunos envolvidos, tendo em vista que se trata de uma oportunidade singular para melhoria da interpretação textual e da compreensão cartográfica. Com a execução deste projeto percebeu-se as vantagens e a necessidade de outras iniciativas com a mesma finalidade, ou seja, superar barreiras ideológicas, vivenciadas principalmente na rede publica de ensino."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL"
    "palavra_chave" => "EDUCAÇÃO BÁSICA, DOMÍNIO DE LEITURA, INTERPRETAÇÃO TEXTUAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_1datahora_14_08_2014_12_44_32_idinscrito_194_e2e8ba35f570ff1bac2137da06622861.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:54"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:12:26"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JOSIANO WLYSSES BATISTA"
    "autor_nome_curto" => "PROF. WLYSSES"
    "autor_email" => "jwlysses@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UEPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais I CONEDU"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2014"
    "edicao_logo" => "5e4a0671b0a63_17022020002017.png"
    "edicao_capa" => "5f1848d9ed142_22072020111033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-09-18 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 7405
    "edicao_id" => 23
    "trabalho_id" => 1655
    "inscrito_id" => 194
    "titulo" => "INFORME-GEO: INTERPRETAÇÃO TEXTUAL E CONTEXTUALIZAÇÃO GEOGRÁFICA"
    "resumo" => "A escola na contemporaneidade tem assumido dentre outros papeis, o de formadora de cidadãos críticos e conscientes de seu espaço, para tanto há de se democratizar o conhecimento, o que por sua vez só será possível através da leitura. Neste aspecto o discente da educação básica na rede pública de ensino, não possui domínio de leitura, evidente no resultado da avaliação internacional do PISA de 2012 que aponta o Brasil na 55ª posição de um total de 65 países participantes. Portanto, o objeto deste estudo dar-se no âmbito da dificuldade de leitura e interpretação de textos, a falta de estimulo a esta prática saudável e essencial para o crescimento pessoal e coletivo. Acerca disto o IDEME - Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual da Paraíba (2012) divulgou que, em Sapé, cidade brasileira localizada na mesorregião da mata paraibana e na microrregião homônima de Sapé, 44,56% dos alunos que frequentam o ensino fundamental estão com até dois anos de atraso, em relação à idade-série. Comprovando a dificuldade enfrentada por essas crianças, na construção de sua identidade intelectual-cognitiva. Justificando o desenvolvimento de projetos de aprendizagem como esse, para ajuda-los a transpor essas dificuldades, recuperando o estímulo e conhecimento necessário para o acompanhamento do cronograma curricular. Partindo dos postulados teóricos de estudiosos da educação, especialmente Nóvoa (2002), Correr (2003), Junqueira Filho (2011) e Callai (2011), traçamos uma linha de reflexão sobre a importância da leitura e seus benefícios para a compreensão da disciplina de Geografia. O Projeto Informe-Geo têm por missão levar o cotidiano da leitura e interpretação textual aos alunos do ensino fundamental II, da Escola Estadual de Ensino Fundamental Stella da Cunha Santos através de textos, recortes de jornais, revistas, e outros impressos presentes no dia-a-dia do cidadão moderno. Em 2013 beneficiou diretamente 100 (cem) alunos distribuídos em cinco turmas de sétimo e nono ano, os quais foram incentivados a desenvolver o hábito de leitura, através da interpretação e contextualização de textos e notícias. Possibilitando o aprendizado contínuo que para Nóvoa (2002, p. 23) concentra-se em “dois pilares: a própria pessoa, como agente, e a escola, como lugar de crescimento profissional permanente”. Para o bom desempenho deste projeto foi crucial à participação de áreas correlatas em especial de Língua Portuguesa, bem como de todos os alunos envolvidos, tendo em vista que se trata de uma oportunidade singular para melhoria da interpretação textual e da compreensão cartográfica. Com a execução deste projeto percebeu-se as vantagens e a necessidade de outras iniciativas com a mesma finalidade, ou seja, superar barreiras ideológicas, vivenciadas principalmente na rede publica de ensino."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL"
    "palavra_chave" => "EDUCAÇÃO BÁSICA, DOMÍNIO DE LEITURA, INTERPRETAÇÃO TEXTUAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_1datahora_14_08_2014_12_44_32_idinscrito_194_e2e8ba35f570ff1bac2137da06622861.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:54"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:12:26"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JOSIANO WLYSSES BATISTA"
    "autor_nome_curto" => "PROF. WLYSSES"
    "autor_email" => "jwlysses@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UEPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais I CONEDU"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2014"
    "edicao_logo" => "5e4a0671b0a63_17022020002017.png"
    "edicao_capa" => "5f1848d9ed142_22072020111033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-09-18 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

A escola na contemporaneidade tem assumido dentre outros papeis, o de formadora de cidadãos críticos e conscientes de seu espaço, para tanto há de se democratizar o conhecimento, o que por sua vez só será possível através da leitura. Neste aspecto o discente da educação básica na rede pública de ensino, não possui domínio de leitura, evidente no resultado da avaliação internacional do PISA de 2012 que aponta o Brasil na 55ª posição de um total de 65 países participantes. Portanto, o objeto deste estudo dar-se no âmbito da dificuldade de leitura e interpretação de textos, a falta de estimulo a esta prática saudável e essencial para o crescimento pessoal e coletivo. Acerca disto o IDEME - Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual da Paraíba (2012) divulgou que, em Sapé, cidade brasileira localizada na mesorregião da mata paraibana e na microrregião homônima de Sapé, 44,56% dos alunos que frequentam o ensino fundamental estão com até dois anos de atraso, em relação à idade-série. Comprovando a dificuldade enfrentada por essas crianças, na construção de sua identidade intelectual-cognitiva. Justificando o desenvolvimento de projetos de aprendizagem como esse, para ajuda-los a transpor essas dificuldades, recuperando o estímulo e conhecimento necessário para o acompanhamento do cronograma curricular. Partindo dos postulados teóricos de estudiosos da educação, especialmente Nóvoa (2002), Correr (2003), Junqueira Filho (2011) e Callai (2011), traçamos uma linha de reflexão sobre a importância da leitura e seus benefícios para a compreensão da disciplina de Geografia. O Projeto Informe-Geo têm por missão levar o cotidiano da leitura e interpretação textual aos alunos do ensino fundamental II, da Escola Estadual de Ensino Fundamental Stella da Cunha Santos através de textos, recortes de jornais, revistas, e outros impressos presentes no dia-a-dia do cidadão moderno. Em 2013 beneficiou diretamente 100 (cem) alunos distribuídos em cinco turmas de sétimo e nono ano, os quais foram incentivados a desenvolver o hábito de leitura, através da interpretação e contextualização de textos e notícias. Possibilitando o aprendizado contínuo que para Nóvoa (2002, p. 23) concentra-se em “dois pilares: a própria pessoa, como agente, e a escola, como lugar de crescimento profissional permanente”. Para o bom desempenho deste projeto foi crucial à participação de áreas correlatas em especial de Língua Portuguesa, bem como de todos os alunos envolvidos, tendo em vista que se trata de uma oportunidade singular para melhoria da interpretação textual e da compreensão cartográfica. Com a execução deste projeto percebeu-se as vantagens e a necessidade de outras iniciativas com a mesma finalidade, ou seja, superar barreiras ideológicas, vivenciadas principalmente na rede publica de ensino.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.