Artigo Anais do V CONAPESC

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

ESTUDO DE CASO: POSSÍVEIS IMPACTOS AMBIENTAIS NA ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE NO RIO DO PEIXE

Palavra-chaves: QGIS, SANEAMENTO, DEGRADAÇÃO AMBIENTAL, AÇÕES ANTRÓPICAS, GEOPROCESSAMENTO Comunicação Oral (Artigo Completo) AT 10: Ciência Ambiental: No Ensino e na Pesquisa
"2020-12-10 10:13:23"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 73141
    "edicao_id" => 148
    "trabalho_id" => 568
    "inscrito_id" => 1445
    "titulo" => "ESTUDO DE CASO: POSSÍVEIS IMPACTOS AMBIENTAIS NA ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE NO RIO DO PEIXE"
    "resumo" => "O RIO DO PEIXE, NO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO RIO DO PEIXE, VEM PASSANDO POR ALTERAÇÕES NA SUA DINÂMICA NATURAL COM O AUMENTO DA DEGRADAÇÃO AMBIENTAL NAS CHAMADAS APP (ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE). O REFERIDO RIO, INSERIDO NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PIRANHAS E DA SUB-BACIA DO PEIXE, ESTÁ PASSANDO POR INTERFERÊNCIAS NEGATIVAS ATRAVÉS DAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS, AGRÍCOLAS, AUMENTO DA ZONA URBANA E POVOAMENTO DE ÁREAS NATIVAS, FATORES ESTES QUE TÊM PROVOCADO VÁRIAS MUDANÇAS COM A RETIRADA INDISCRIMINADA DA VEGETAÇÃO LOCAL. SÃO, PORTANTO, CONSIDERÁVEIS OS IMPACTOS AMBIENTAIS NEGATIVOS DEVIDO À DEGRADAÇÃO E A FRAGILIDADE DO SOLO, ASSIM COMO, AS AÇÕES ANTRÓPICAS EXERCIDAS SOBRE A VEGETAÇÃO CILIAR, USO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS EM LAVOURAS E DEPÓSITO INADEQUADO DE RESÍDUOS SÓLIDOS AO LONGO DA APP. NESSA PERSPECTIVA, O OBJETIVO DA PESQUISA CONSISTE EM IDENTIFICAR IMPACTOS AMBIENTAIS EM UM TRECHO DO RIO DO PEIXE, NO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO RIO DO PEIXE, A PARTIR DO GEOPROCESSAMENTO E APLICAÇÃO DO MÉTODO DPSIR (DRIVERS FORCES, PRESSURES, STATE, IMPACTS, RESPONSES). ESSE MÉTODO DE ANÁLISE VEM SENDO UTILIZADO EM DIVERSAS REGIÕES DO MUNDO PARA MENSURAR E QUALIFICAR OS IMPACTOS AMBIENTAIS PROVENIENTES DAS AÇÕES ANTRÓPICAS, COMO TAMBÉM ESTABELECER DIAGNÓSTICOS, PROGNÓSTICOS AMBIENTAIS E INSTRUMENTOS QUE SUBSIDIAM O PLANEJAMENTO AMBIENTAL E O DESENVOLVIMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS CONDIZENTES COM A REALIDADE LOCAL. PARA A REALIZAÇÃO DO TRABALHO FORAM FEITAS AS PESQUISAS: EXPLORATÓRIA, BIBLIOGRÁFICA E DE CAMPO, COM VISITA AO LOCAL PARA IDENTIFICAR AS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DA ÁREA DE PESQUISA.  POR FIM, CONCLUIU-SE QUE A AÇÃO ANTRÓPICA COMO A RETIRADA DA VEGETAÇÃO NATIVA E A AGRICULTURA REPRESENTAM PARTE DO PROBLEMA ENCONTRADO NA REGIÃO."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (Artigo Completo)"
    "area_tematica" => "AT 10: Ciência Ambiental:  No Ensino e na Pesquisa"
    "palavra_chave" => "QGIS, SANEAMENTO, DEGRADAÇÃO AMBIENTAL, AÇÕES ANTRÓPICAS, GEOPROCESSAMENTO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV138_MD1_SA27_ID1445_23112020155859.pdf"
    "created_at" => "2020-12-11 08:02:07"
    "updated_at" => null
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ANDRÉA MARIA BRANDÃO MENDES DE OLIVEIRA"
    "autor_nome_curto" => "DE OLIVEIRA"
    "autor_email" => "prof.andreabrandao@gmail."
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE (UFCG)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-do-v-conapesc"
    "edicao_nome" => "Anais do V CONAPESC"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Pesquisa e Ensino em Ciências"
    "edicao_ano" => 2020
    "edicao_pasta" => "anais/conapesc/2020"
    "edicao_logo" => null
    "edicao_capa" => "5fd21ef3c4d39_10122020101323.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2020-12-10 10:13:23"
    "publicacao_id" => 28
    "publicacao_nome" => "Anais do Conapesc"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 73141
    "edicao_id" => 148
    "trabalho_id" => 568
    "inscrito_id" => 1445
    "titulo" => "ESTUDO DE CASO: POSSÍVEIS IMPACTOS AMBIENTAIS NA ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE NO RIO DO PEIXE"
    "resumo" => "O RIO DO PEIXE, NO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO RIO DO PEIXE, VEM PASSANDO POR ALTERAÇÕES NA SUA DINÂMICA NATURAL COM O AUMENTO DA DEGRADAÇÃO AMBIENTAL NAS CHAMADAS APP (ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE). O REFERIDO RIO, INSERIDO NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PIRANHAS E DA SUB-BACIA DO PEIXE, ESTÁ PASSANDO POR INTERFERÊNCIAS NEGATIVAS ATRAVÉS DAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS, AGRÍCOLAS, AUMENTO DA ZONA URBANA E POVOAMENTO DE ÁREAS NATIVAS, FATORES ESTES QUE TÊM PROVOCADO VÁRIAS MUDANÇAS COM A RETIRADA INDISCRIMINADA DA VEGETAÇÃO LOCAL. SÃO, PORTANTO, CONSIDERÁVEIS OS IMPACTOS AMBIENTAIS NEGATIVOS DEVIDO À DEGRADAÇÃO E A FRAGILIDADE DO SOLO, ASSIM COMO, AS AÇÕES ANTRÓPICAS EXERCIDAS SOBRE A VEGETAÇÃO CILIAR, USO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS EM LAVOURAS E DEPÓSITO INADEQUADO DE RESÍDUOS SÓLIDOS AO LONGO DA APP. NESSA PERSPECTIVA, O OBJETIVO DA PESQUISA CONSISTE EM IDENTIFICAR IMPACTOS AMBIENTAIS EM UM TRECHO DO RIO DO PEIXE, NO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO RIO DO PEIXE, A PARTIR DO GEOPROCESSAMENTO E APLICAÇÃO DO MÉTODO DPSIR (DRIVERS FORCES, PRESSURES, STATE, IMPACTS, RESPONSES). ESSE MÉTODO DE ANÁLISE VEM SENDO UTILIZADO EM DIVERSAS REGIÕES DO MUNDO PARA MENSURAR E QUALIFICAR OS IMPACTOS AMBIENTAIS PROVENIENTES DAS AÇÕES ANTRÓPICAS, COMO TAMBÉM ESTABELECER DIAGNÓSTICOS, PROGNÓSTICOS AMBIENTAIS E INSTRUMENTOS QUE SUBSIDIAM O PLANEJAMENTO AMBIENTAL E O DESENVOLVIMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS CONDIZENTES COM A REALIDADE LOCAL. PARA A REALIZAÇÃO DO TRABALHO FORAM FEITAS AS PESQUISAS: EXPLORATÓRIA, BIBLIOGRÁFICA E DE CAMPO, COM VISITA AO LOCAL PARA IDENTIFICAR AS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DA ÁREA DE PESQUISA.  POR FIM, CONCLUIU-SE QUE A AÇÃO ANTRÓPICA COMO A RETIRADA DA VEGETAÇÃO NATIVA E A AGRICULTURA REPRESENTAM PARTE DO PROBLEMA ENCONTRADO NA REGIÃO."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (Artigo Completo)"
    "area_tematica" => "AT 10: Ciência Ambiental:  No Ensino e na Pesquisa"
    "palavra_chave" => "QGIS, SANEAMENTO, DEGRADAÇÃO AMBIENTAL, AÇÕES ANTRÓPICAS, GEOPROCESSAMENTO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV138_MD1_SA27_ID1445_23112020155859.pdf"
    "created_at" => "2020-12-11 08:02:07"
    "updated_at" => null
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ANDRÉA MARIA BRANDÃO MENDES DE OLIVEIRA"
    "autor_nome_curto" => "DE OLIVEIRA"
    "autor_email" => "prof.andreabrandao@gmail."
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE (UFCG)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-do-v-conapesc"
    "edicao_nome" => "Anais do V CONAPESC"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Pesquisa e Ensino em Ciências"
    "edicao_ano" => 2020
    "edicao_pasta" => "anais/conapesc/2020"
    "edicao_logo" => null
    "edicao_capa" => "5fd21ef3c4d39_10122020101323.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2020-12-10 10:13:23"
    "publicacao_id" => 28
    "publicacao_nome" => "Anais do Conapesc"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 10 de dezembro de 2020

Resumo

O RIO DO PEIXE, NO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO RIO DO PEIXE, VEM PASSANDO POR ALTERAÇÕES NA SUA DINÂMICA NATURAL COM O AUMENTO DA DEGRADAÇÃO AMBIENTAL NAS CHAMADAS APP (ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE). O REFERIDO RIO, INSERIDO NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PIRANHAS E DA SUB-BACIA DO PEIXE, ESTÁ PASSANDO POR INTERFERÊNCIAS NEGATIVAS ATRAVÉS DAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS, AGRÍCOLAS, AUMENTO DA ZONA URBANA E POVOAMENTO DE ÁREAS NATIVAS, FATORES ESTES QUE TÊM PROVOCADO VÁRIAS MUDANÇAS COM A RETIRADA INDISCRIMINADA DA VEGETAÇÃO LOCAL. SÃO, PORTANTO, CONSIDERÁVEIS OS IMPACTOS AMBIENTAIS NEGATIVOS DEVIDO À DEGRADAÇÃO E A FRAGILIDADE DO SOLO, ASSIM COMO, AS AÇÕES ANTRÓPICAS EXERCIDAS SOBRE A VEGETAÇÃO CILIAR, USO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS EM LAVOURAS E DEPÓSITO INADEQUADO DE RESÍDUOS SÓLIDOS AO LONGO DA APP. NESSA PERSPECTIVA, O OBJETIVO DA PESQUISA CONSISTE EM IDENTIFICAR IMPACTOS AMBIENTAIS EM UM TRECHO DO RIO DO PEIXE, NO MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DO RIO DO PEIXE, A PARTIR DO GEOPROCESSAMENTO E APLICAÇÃO DO MÉTODO DPSIR (DRIVERS FORCES, PRESSURES, STATE, IMPACTS, RESPONSES). ESSE MÉTODO DE ANÁLISE VEM SENDO UTILIZADO EM DIVERSAS REGIÕES DO MUNDO PARA MENSURAR E QUALIFICAR OS IMPACTOS AMBIENTAIS PROVENIENTES DAS AÇÕES ANTRÓPICAS, COMO TAMBÉM ESTABELECER DIAGNÓSTICOS, PROGNÓSTICOS AMBIENTAIS E INSTRUMENTOS QUE SUBSIDIAM O PLANEJAMENTO AMBIENTAL E O DESENVOLVIMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS CONDIZENTES COM A REALIDADE LOCAL. PARA A REALIZAÇÃO DO TRABALHO FORAM FEITAS AS PESQUISAS: EXPLORATÓRIA, BIBLIOGRÁFICA E DE CAMPO, COM VISITA AO LOCAL PARA IDENTIFICAR AS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DA ÁREA DE PESQUISA. POR FIM, CONCLUIU-SE QUE A AÇÃO ANTRÓPICA COMO A RETIRADA DA VEGETAÇÃO NATIVA E A AGRICULTURA REPRESENTAM PARTE DO PROBLEMA ENCONTRADO NA REGIÃO.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.