Artigo Anais do V CONAPESC

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

Visualizações: 209
INFLUÊNCIA DE INDICADORES QUÍMICOS PRESENTES NO LIXIVIADO DE ATERRO SANITÁRIO NA INIBIÇÃO DO CRESCIMENTO DE RAIZES DE BRASSICA OLERACEA

Palavra-chaves: CRESCIMENTO DAS RAÍZES, AVALIAÇÃO FITOTÓXICA, EFLUENTE DE ATERRO SANITÁRIO, , Comunicação Oral (Artigo Completo) AT 10: Ciência Ambiental: No Ensino e na Pesquisa Publicado em 10 de dezembro de 2020

Resumo

IDENTIFICAR OS FATORES QUE ELEVAM A FITOTOXICIDADE DO LIXIVIADO DE ATERRO SANITÁRIO TEM SIDO UM GRANDE DESAFIO. NESTE ESTUDO, FORAM ANALISADAS AMOSTRAS DE LIXIVIADO IN NATURA DO ATERRO SANITÁRIO EM CAMPINA GRANDE (ASCG) – PB, BRASIL, A FIM DE VERIFICAR INFLUÊNCIA DO NITROGÊNIO AMONIACAL TOTAL (NAT) E DA DEMANDA QUÍMICA DE OXIGÊNIO (DQO) NA INIBIÇÃO DE CRESCIMENTO DE RAÍZES (ICR) DE BRASSICA OLERACEA. A ICR FOI DETERMINADA POR MEIO DE TESTE DE FITOTOXICIDADE. ANALISOU-SE TRÊS CONCENTRAÇÕES DE LIXIVIADO: 1%, 5% E 10%, CHAMADOS DE TRATAMENTOS T1, T5 E T10, MAIS A AMOSTRA EM BRANCO. UTILIZOU-SE A ANOVA PARA ANALISAR A DIFERENÇA SIGNIFICATIVA ENTRE OS CRESCIMENTOS RELATIVOS DAS RAÍZES (CRR) DOS TRATAMENTOS E A MATRIZ DE CORRELAÇÃO PARA AVALIAR A INFLUÊNCIA DO NAT E QDO SOBRE O ICR. AS CONCENTRAÇÕES DE NAT E DQO ENCONTRADAS NAS AMOSTRAS FORAM DE 2003  219,4 MG.L-1 E 18262,3  5231,7 MG.L-1, RESPECTIVAMENTE. HOUVE DIFERENÇA SIGNIFICATIVA ENTRE OS VALORES DO CRR ENTRE OS TRATAMENTOS, EXCETO ENTRE O T1 E A AMOSTRA EM BRANCO. OS VALORES DA ICR NO T1 FORAM MENORES QUE 22%, NO T5 VARIOU ENTRE 32% E 59% E O T10 APRESENTOU VALORES ACIMA DE 60%. NÃO FOI IDENTIFICADO INFLUÊNCIA DO NAT E DQO NO ICR-T1. O NAT CAUSOU AUMENTO NA ICR-T5 E NA ICR-T10, NO ENTANTO, EM AMBOS, NÃO FOI IDENTIFICADA A INFLUÊNCIA DA DQO NAS ICR’S. ASSIM, O ESTUDO CONCLUI QUE ELEVADAS CONCENTRAÇÕES DE NAT PRESENTE NO LIXIVIADO AUMENTAM A ICR.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.