Artigo Anais do V CONAPESC

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

Visualizações: 106
ANÁLISE DA GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS NA CIDADE DE CORRENTINA – BA POR MEIO DA ANÁLISE DE CADEIA CAUSAL

Palavra-chaves: GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS, ESCASSEZ DE ÁGUA, ANÁLISE DE CADEIA CAUSAL, , Comunicação Oral (Artigo Completo) AT 06: Engenharias  e Arquitetura : abordagens sobre Ensino e Pesquisa

Resumo

A CIDADE DE CORRENTINA, LOCALIZADA NO OESTE BAIANO, POSSUI UMA GRANDE QUANTIDADE DE RIOS DENTRE OS QUAIS ESTÃO O RIO ARROJADO, RIO CORRENTINA E RIO CORRENTE, SENDO O ÚLTIMO AFLUENTE DO RIO SÃO FRANCISCO. ALÉM DISSO, NO OESTE BAIANO ESTÁ LOCALIZADO O AQUÍFERO URUCUIA, O PRINCIPAL MANANCIAL DA REGIÃO COM 120.000 KM² DE ÁREA. DESDE A DÉCADA DE 70, COM A CHEGADA DOS EMPRESÁRIOS DO AGRONEGÓCIO, A CIDADE ENFRENTA CONFLITOS PELO USO DA ÁGUA EM MEIO À SITUAÇÃO DE ESCASSEZ HÍDRICA. NA PRESENTE PESQUISA FOI REALIZADO UM ESTUDO DA GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS EM CORRENTINA, E A METODOLOGIA BASEIA-SE NA ANÁLISE DE CADEIA CAUSAL – ACC. INICIALMENTE FORAM IDENTIFICADOS E CLASSIFICADOS, DE ACORDO COM A PRIORIDADE DE AÇÃO, OS PROBLEMAS/TEMAS DE MAIOR RELEVÂNCIA PARA O ESTUDO, E POSTERIORMENTE FORAM REALIZADOS ENCADEAMENTOS COM AS PRINCIPAIS CAUSAS TÉCNICAS, POLÍTICO-GERENCIAIS E SOCIOECONÔMICO-CULTURAIS RELACIONADAS AOS PROBLEMAS. DOIS PROBLEMAS CRÍTICOS FORAM IDENTIFICADOS EM CORRENTINA: A “FALHA NO DESEMPENHO INSTITUCIONAL” CLASSIFICADO COMO PRIORITÁRIO E COM TENDÊNCIA DE PERSISTÊNCIA, E “CONFLITOS PELO USO DA ÁGUA” TAMBÉM PRIORITÁRIO E COM TENDÊNCIA DE AGRAVAMENTO. POR MEIO DA ACC FOI POSSÍVEL CONCLUIR QUE A FALTA DE DEFINIÇÃO DE ESTRATÉGIAS PARA MITIGAR A ESCASSEZ HÍDRICA, AUSÊNCIA DE ARTICULAÇÃO ENTRE OS ÓRGÃOS DO SINGREH, FRAGILIDADE DO INEMA NA AUTORIZAÇÃO E FISCALIZAÇÃO DE OUTORGAS, LIMITAÇÕES DAS INFORMAÇÕES DO ÚLTIMO A RESPEITO DA REALIDADE REGIONAL E DEFICIÊNCIA NA IMPLEMENTAÇÃO DOS INSTRUMENTOS DA GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS FORAM AS PRINCIPAIS CAUSAS DO QUADRO DE ESCASSEZ HÍDRICA E CONSEQUENTEMENTE DOS CONFLITOS.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.