Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 186
DROGAS E FORMAS DE ATIVIDADES DIDÁTICAS E DINÂMICAS DE ENSINO

Palavra-chaves: DROGAS, ESCOLA, PREVENÇÃO Pôster (PO) MOVIMENTOS SOCIAIS, SUJEITOS E PROCESSOS EDUCATIVOS

Resumo

Introdução: Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), droga é qualquer substância que, introduzida no organismo, interfere no seu funcionamento. As drogas estão presentes em todos os espaços da sociedade, inclusive no universo escolar. A escola, ao lado da família, é um dos ambientes mais propícios para que a prevenção ao uso indevido de drogas ocorra e, para isso, os professores devem assumir com competência o compromisso político e social perante o problema para combatê-la. As atividades didáticas juntamente com as dinâmicas, tanto no ensino médio quanto no ensino fundamental, estão sendo cada vez mais valorizadas tendo em vista o desenvolvimento cognitivo dos estudantes. Segundo o Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (CEBRID), a experiência com drogas lícitas ou ilícitas é cada vez mais precoce entre os estudantes. Objetivo: Realizar um levantamento bibliográfico sobre quais as principais e mais efetivas pesquisas desenvolvidadas e palicadas em escolas públicas com foco em combate ao uso de drogas. Metodologia: Trata de uma revisão bibliográfica com base em arquivos científicos acessados em levantamento na base de dados Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), com os seguintes descritores: Drogas, Escola e Prevenção. Foram aplicados os seguintes critérios de inclusão: publicação no período de 2010-2014, contemplar como sujeitos da pesquisa a população do ensino fundamental e/ou médio e estar coerente com o tema do presente estudo. Resultados e discussão: Foram identificados 102 artigos, teses e monografias, restando no total de 19 publicações, as quais estavam dentro dos critérios estabelecidos para análise. Observou-se que, apesar da escassez de publicações referentes às formas de abordagens didáticas e dinâmicas sobre drogas, os artigos foram satisfatórios quanto à relevância do conteúdo. Houve publicações nas seguintes regiões: 40% na Argentina (Buenos Aires), 40% no Brasil (Santa Catarina e São Paulo) e 20% no México (Chiapas). Nas pesquisas a média de idade que evidenciaram o início do uso é de 12 a 14 anos. Contudo observou-se que o uso das drogas é uma realidade entre os países da américa latina, sendo o Brasil um dos principais alvos desta problemática. Conclusão: É indispensável a formação de educadores para o desenvolvimento da prevenção. A escola é um espaço excepcional para se trabalhar estas temáticas, entretanto, é necessário um envolvimento da comunidade escolar a esta intervenção, por isso a importância de se desenvolver no ambiente escolar a formação não só de professores, mas também de alunos e pessoas da própria população incluindo-os juntos nesta proposta, para que o combate contra essas mazelas se expandam, envolvendo familiares e comunidade em questão como agentes transformadores.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.