Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

CORPO, GÊNERO E SEXUALIDADE: DEBATENDO COM ADOLESCENTES.

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO SEXUAL, ESCOLA, SEXUALIDADE Pôster (PO) GÊNERO, SEXUALIDADE E EDUCAÇÃO Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

INTRODUÇÃO: Se a meta é informar ou, melhor ainda, formar, a escola destaca-se entre os grupos de referência por ser esta a sua função precípua. Nesse espaço pedagógico, a orientação sexual torna legal a discussão sobre sexualidade. A cada dia, torna-se fundamental que a escola “abra suas portas” para essa discussão. A sexualidade está presente em todas as faixas etárias. Normalmente, o que acontece é a negação por parte da sociedade, e, por não saber como lidar, dos professores e profissionais de saúde. A escola, querendo ou não, depara-se com situações nas quais é chamada a intervir. O ambiente escolar tem a finalidade, nesse sentido, de capacitar os jovens para a vivência de uma sexualidade saudável, onde deve ser encorajada a discussão de temas que envolvam a sexualidade individual e coletiva. OBJETIVO: Discutir as temáticas corpo, gênero e sexualidade, de forma interdisciplinar com adolescentes de uma escola em Petrolina-PE. METODOLOGIA: O estudo trata-se de um projeto de extensão da Universidade, onde estão envolvidos alunos de graduação em enfermagem e pedagogia. Para a execução do projeto foi realizado inicialmente uma reunião com os docentes do 9º ano do ensino fundamental e 1º ano do ensino médio, onde foi apresentado o projeto, os temas e equipe. Foram discutidas também algumas propostas para uma melhor adesão aos alunos às atividades propostas no projeto; o projeto está sendo executado desde abril de 2014 em duas turmas do 9º ano e uma turma do 1º ano do ensino médio. E já trabalhamos os seguintes temas: sexo seguro, gravidez na adolescência, doenças sexualmente transmissíveis, HIV/Aids, corpo e gênero. RESULTADOS: A partir do que foi proposto, o projeto originou grandes benefícios a todos os envolvidos, para os graduandos contribuiu muito no processo formativo desses e para os alunos houve uma sistematização do conhecimento através da participação e envolvimento em todos os encontros; Os professores não se sentem a vontade para debater com naturalidade e neutralidade a temática sexualidade. CONCLUSÃO: A vivência com os alunos na escola proporcionou ações educativas com efeitos positivos, uma vez que os alunos participaram das atividades propostas mostrando interesse pelos temas trabalhados. E bom desempenho nas atividades propostas em virtude de terem demonstrado compreensão sobre os aspectos da construção da sexualidade e da identidade de gênero.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.