Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

A EDUCAÇÃO ESPECIAL E OS CAMINHOS DA INCLUSÃO NAS ESCOLAS BRASILEIRAS

Palavra-chaves: AMBIENTE ESCOLAR, EDUCAÇÃO ESPECIAL, INCLUSÃO SOCIAL Comunicação Oral (CO) EDUCAÇÃO ESPECIAL
"2014-09-18 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 6695
    "edicao_id" => 23
    "trabalho_id" => 568
    "inscrito_id" => 2988
    "titulo" => "A EDUCAÇÃO ESPECIAL E OS CAMINHOS DA INCLUSÃO NAS ESCOLAS BRASILEIRAS"
    "resumo" => "Os caminhos para uma educação especial e inclusiva devem ser direcionados a partir de uma nova didática das escolas e professores das redes de ensino. Dessa forma objetivou-se destacar a importância de uma educação inclusiva que atenda as particularidades do aluno, ressaltando a integração de todos no processo educacional, independente da deficiência apresentada. O estudo baseou-se em pesquisa de campo descritiva onde foram entrevistados 32 professores das três modalidades de ensino de 2 escolas municipais e 1 estadual, ambas localizadas no município de Tuparetama-PE e também utilizou-se a revisão bibliográfica, consultando autores especialistas na área da educação especial e educação inclusiva nos últimos anos no Brasil. Os resultados da pesquisa direcionam para uma reflexão minuciosa e abrangente, destacando que 62% dos professores entrevistados lecionam com alunos portadores de necessidades especiais e 38% não trabalham com alunos especiais, 59% afirmam que não existe adaptação da escola para receber e conviver com esses alunos e 41% declaram que há essa adequação da escola como um todo, 84% ressaltam que a escola onde trabalham segue os princípios da Educação Inclusiva e apenas 16% destes, destacam que somente às vezes isso é possível, devido as atividades burocráticas exigidas pelo sistema, em relação a abordagem acerca dos parâmetros metodológicos do professor em relação à educação especial e inclusiva 91% dos professores afirmam que vivenciam essa didática, elaborando aulas direcionadas a inclusão e 9% destes salientam que às vezes seguem essa metodologia. A necessidade de vivenciar os princípios da inclusão no contexto educacional vem mostrando-se de forma satisfatória nas escolas de Tuparetama-PE, porém, ainda necessita de uma abordagem maior e reflexiva. Constatou-se também que a inclusão perpassa os limites do preconceito, das diferenças e resgata as potencialidades de cada aluno, enfatizando que a urgência em construir espaços cada vez mais inclusivos deve ser visto como umas das metas primordiais da educação brasileira."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "EDUCAÇÃO ESPECIAL"
    "palavra_chave" => "AMBIENTE ESCOLAR, EDUCAÇÃO ESPECIAL, INCLUSÃO SOCIAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_1datahora_09_08_2014_15_45_19_idinscrito_2988_f5153cae31c28d285837e50c87102e69.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:53"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:12:23"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ADIENE SILVA ARAÚJO"
    "autor_nome_curto" => "ADIENE ARAÚJO"
    "autor_email" => "adienearaujo@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO-UPE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais I CONEDU"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2014"
    "edicao_logo" => "5e4a0671b0a63_17022020002017.png"
    "edicao_capa" => "5f1848d9ed142_22072020111033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-09-18 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 6695
    "edicao_id" => 23
    "trabalho_id" => 568
    "inscrito_id" => 2988
    "titulo" => "A EDUCAÇÃO ESPECIAL E OS CAMINHOS DA INCLUSÃO NAS ESCOLAS BRASILEIRAS"
    "resumo" => "Os caminhos para uma educação especial e inclusiva devem ser direcionados a partir de uma nova didática das escolas e professores das redes de ensino. Dessa forma objetivou-se destacar a importância de uma educação inclusiva que atenda as particularidades do aluno, ressaltando a integração de todos no processo educacional, independente da deficiência apresentada. O estudo baseou-se em pesquisa de campo descritiva onde foram entrevistados 32 professores das três modalidades de ensino de 2 escolas municipais e 1 estadual, ambas localizadas no município de Tuparetama-PE e também utilizou-se a revisão bibliográfica, consultando autores especialistas na área da educação especial e educação inclusiva nos últimos anos no Brasil. Os resultados da pesquisa direcionam para uma reflexão minuciosa e abrangente, destacando que 62% dos professores entrevistados lecionam com alunos portadores de necessidades especiais e 38% não trabalham com alunos especiais, 59% afirmam que não existe adaptação da escola para receber e conviver com esses alunos e 41% declaram que há essa adequação da escola como um todo, 84% ressaltam que a escola onde trabalham segue os princípios da Educação Inclusiva e apenas 16% destes, destacam que somente às vezes isso é possível, devido as atividades burocráticas exigidas pelo sistema, em relação a abordagem acerca dos parâmetros metodológicos do professor em relação à educação especial e inclusiva 91% dos professores afirmam que vivenciam essa didática, elaborando aulas direcionadas a inclusão e 9% destes salientam que às vezes seguem essa metodologia. A necessidade de vivenciar os princípios da inclusão no contexto educacional vem mostrando-se de forma satisfatória nas escolas de Tuparetama-PE, porém, ainda necessita de uma abordagem maior e reflexiva. Constatou-se também que a inclusão perpassa os limites do preconceito, das diferenças e resgata as potencialidades de cada aluno, enfatizando que a urgência em construir espaços cada vez mais inclusivos deve ser visto como umas das metas primordiais da educação brasileira."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "EDUCAÇÃO ESPECIAL"
    "palavra_chave" => "AMBIENTE ESCOLAR, EDUCAÇÃO ESPECIAL, INCLUSÃO SOCIAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_1datahora_09_08_2014_15_45_19_idinscrito_2988_f5153cae31c28d285837e50c87102e69.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:53"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:12:23"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ADIENE SILVA ARAÚJO"
    "autor_nome_curto" => "ADIENE ARAÚJO"
    "autor_email" => "adienearaujo@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO-UPE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais I CONEDU"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2014"
    "edicao_logo" => "5e4a0671b0a63_17022020002017.png"
    "edicao_capa" => "5f1848d9ed142_22072020111033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-09-18 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

Os caminhos para uma educação especial e inclusiva devem ser direcionados a partir de uma nova didática das escolas e professores das redes de ensino. Dessa forma objetivou-se destacar a importância de uma educação inclusiva que atenda as particularidades do aluno, ressaltando a integração de todos no processo educacional, independente da deficiência apresentada. O estudo baseou-se em pesquisa de campo descritiva onde foram entrevistados 32 professores das três modalidades de ensino de 2 escolas municipais e 1 estadual, ambas localizadas no município de Tuparetama-PE e também utilizou-se a revisão bibliográfica, consultando autores especialistas na área da educação especial e educação inclusiva nos últimos anos no Brasil. Os resultados da pesquisa direcionam para uma reflexão minuciosa e abrangente, destacando que 62% dos professores entrevistados lecionam com alunos portadores de necessidades especiais e 38% não trabalham com alunos especiais, 59% afirmam que não existe adaptação da escola para receber e conviver com esses alunos e 41% declaram que há essa adequação da escola como um todo, 84% ressaltam que a escola onde trabalham segue os princípios da Educação Inclusiva e apenas 16% destes, destacam que somente às vezes isso é possível, devido as atividades burocráticas exigidas pelo sistema, em relação a abordagem acerca dos parâmetros metodológicos do professor em relação à educação especial e inclusiva 91% dos professores afirmam que vivenciam essa didática, elaborando aulas direcionadas a inclusão e 9% destes salientam que às vezes seguem essa metodologia. A necessidade de vivenciar os princípios da inclusão no contexto educacional vem mostrando-se de forma satisfatória nas escolas de Tuparetama-PE, porém, ainda necessita de uma abordagem maior e reflexiva. Constatou-se também que a inclusão perpassa os limites do preconceito, das diferenças e resgata as potencialidades de cada aluno, enfatizando que a urgência em construir espaços cada vez mais inclusivos deve ser visto como umas das metas primordiais da educação brasileira.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.