Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 165
A EDUCAÇÃO DO CAMPO E AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NAS ESCOLAS DO ASSENTAMENTO SÃO FRANCISCO III – SOLÂNEA/PB.

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO, ESCOLA, CAMPO Comunicação Oral (CO) MOVIMENTOS SOCIAIS, SUJEITOS E PROCESSOS EDUCATIVOS

Resumo

A EDUCAÇÃO DO CAMPO E AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NAS ESCOLAS DO ASSENTAMENTO SÃO FRANCISCO III.SOLÂNEA/PB.Otaciana da Silva Romão (Aluna do curso de especialização em Fundamentos da Educação – UEPB),Leandro Paiva do Monte Rodrigues (Orientador – UEPB).E-mail: Otaciana.romao.2012@gmail.com, paivagba@hotmail.com.GT-2: Movimentos sociais, sujeitos e processos educativosRESUMO: A pesquisa em desenvolvimento apresenta como objetivo a análise das práticas pedagógicas executadas pelos professores atuantes nas escolas do campo, visando verificar em seus anseios se as referidas práticas correspondem a realidade histórica, cultural e pedagógica das escolas localizadas nos espaços rurais, em específico no assentamento de reforma agrária São Francisco III localizado no município de Solânea, vindo a confirmar se as relações recíprocas entre sujeito do campo e as práticas pedagógicas atendem as necessidades do cotidiano para a vida no campo. Através de uma análise qualitativa realizada nas escolas que atendem a população do assentamento e tendo como referência as bases legais que estruturam as políticas voltadas para a educação do campo e sua inserção na agenda política educacional, apresentamos os seguintes resultados. Sob uma análise didática e metodológica, verificou-se que as referidas práticas desenvolvidas pelos professores atuante nas escolas que mesmo externas ao assentamento agrário solanense atendem aos alunos daquela localidade, distanciam-se consideravelmente de tudo o que é proposto pelas Políticas Públicas do sistema educacional do país, são professores cuja formação não se adequa a realidade das escolas rurais. No entanto, verifica-se o grande esforço por parte do governo e dos educadores no que se refere à oferta e atuação em cursos de formação continuada. Observa-se ainda, escolas cuja infraestrutura é precária, sem acesso à biblioteca, utilização restrita aos meios tecnológicos e materiais didáticos inadequados para desenvolver um trabalho pedagógico específico para a educação do campo. Contudo, conclui-se que mesmo diante de tantas dificuldades, os professores estão constantemente buscando práticas educativas e conteúdos escolares diferenciados direcionando-os a realidade do assentamento ou do cotidiano dos alunos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.