Artigo Anais VI CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

PRÁTICAS CURRICULARES: RELAÇÃO PROFESSOR - ALUNO NA CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO ESCOLAR

Palavra-chaves: CURRÍCULO, EDUCAÇÃO, AUTONOMIA DO PROFESSOR Comunicação Oral (CO) GT 02 - Didática, Currículo e Política Educacional Publicado em 24 de outubro de 2019

Resumo

O REFERIDO TRABALHO INTITULADO PRÁTICAS CURRICULARES: RELAÇÃO PROFESSOR – ALUNO NA CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO ESCOLAR TÊM COMO OBJETIVO DISCUTIR COMO O CURRÍCULO TEM SIDO PENSADO PELA GESTÃO ESCOLAR, NO INTUITO DE VALORIZAR OS CONHECIMENTOS PRÉVIOS DOS DISCENTES, LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO A AUTONOMIA DO PROFESSOR EM SUAS PRÁTICAS CURRICULARES DENTRO DA SALA DE AULA. EM DECORRÊNCIA, PROCURAMOS COMPARAR AS PRÁTICAS CURRICULARES, APONTANDO NOVOS CAMINHOS PARA A REORIENTAÇÃO DO CURRÍCULO; DE MODO QUE POSSAMOS DISCUTIR OS PÓS E CONTRAS DO CURRÍCULO ATUAL, DE MODO A SABER SE EXISTE UM POSICIONAMENTO DIANTE DA AUTONOMIA DOCENTE E DAS MÚLTIPLAS VIVÊNCIAS DOS ALUNOS. PARA O DESENVOLVIMENTO DESTE ARTIGO REALIZOU-SE A PESQUISA, DE ABORDAGEM QUALITATIVA, BIBLIOGRÁFICA, DE CARÁTER EXPLORATÓRIO E PARA A COLETA DE DADOS FOI REALIZADA POR MEIO DE CONSULTAS A LIVROS, ARTIGOS DE INTERNET, DE REVISTAS ESPECIALIZADAS, SENDO FONTES CREDENCIADAS, ORGANIZADA DE MODO A COMPLEMENTAR O CONHECIMENTO QUE JÁ EXISTIA NA TEMÁTICA, APRESENTANDO DEFINIÇÕES E CONCEITOS PRESENTES NA PRÁTICA DOCENTE. DENTRE AS LEITURAS TEÓRICAS PARA FUNDAMENTAÇÃO DO TRABALHO DESTACAMOS: ARROYO (2011), ESTEBAN (2008), LEI N°9.394/1996, LIBÂNEO (1998), MOREIRA & SILVA (2013), PAIXÃO (2010), PACHECO (2005), SACRISTÁN (1999), DENTRE OUTROS QUE SERVIRAM DE NORTE PARA DESENVOLVERMOS NOSSAS REFLEXÕES. É NECESSÁRIO UM DIÁLOGO ENTRE PROFESSOR E ALUNO PARA QUE A RELAÇÃO SEJA HUMANA, HARMÔNICA, CONSIDERANDO A COAUTORIA, CORRESPONSABILIDADE DOS AGENTES PROCESSUAIS. CONCLUÍMOS COM ESTE TRABALHO A COMPREENSÃO DE QUE A TRANSFORMAÇÃO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA DEVE INICIAR A PARTIR DA FORMULAÇÃO DO CURRÍCULO; O PROFESSOR PRECISA ENTENDER QUE A CONSTRUÇÃO DO CURRÍCULO ESCOLAR É UM PROCESSO CONTÍNUO, INACABADO.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.