Artigo Anais VI CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 154
A PRÁTICA DOS PROFESSORES DE ALUNOS COM ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO NO ENSINO REGULAR

Palavra-chaves: ALTAS HABILIDADES, SUPERDOTAÇÃO, PROFESSORES, ENSINO REGULAR Comunicação Oral (CO) GT 10 - Educação Especial Publicado em 24 de outubro de 2019

Resumo

OS ALUNOS COM ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO (AH/SD) POSSUEM POTENCIAL ELEVADO EM ÁREAS DISTINTAS OU EM VÁRIAS ÁREAS. O PRESENTE ESTUDO OBJETIVOU INVESTIGAR COMO OCORRE A PRÁTICA DOS PROFESSORES DE ALUNOS COM AH/SD DENTRO DO ENSINO REGULAR, ASSIM COMO CONHECER OS PRINCIPAIS MITOS QUE DIFICULTAM UM ENSINO AJUSTADO DE ACORDO COM AS HABILIDADES DESSE ALUNO, E VERIFICAR AS ESTRATÉGIAS QUE O PROFESSOR PODE UTILIZAR AO TRABALHAR COM ESSE PÚBLICO. COM RELAÇÃO AO PROCEDIMENTO TÉCNICO ESSE ESTUDO TRATOU-SE DE UMA PESQUISA DE REVISÃO DE LITERATURA. A AMOSTRA DO PRESENTE ESTUDO CONSTITUIU-SE DE DOZE ARTIGOS. OS RESULTADOS REVELARAM QUE A PRÁTICA DOS DOCENTES COM RELAÇÃO AO ALUNO COM AH/SD É PERMEADA POR VÁRIOS MITOS A RESPEITO DO MESMO. MITOS ESSES QUE INCENTIVAM E REFORÇAM OS ESTEREÓTIPOS COMO “GÊNIO”, “SABICHÃO”, “INDEPENDENTE”, “NERD”. MUITOS PROFESSORES NÃO POSSUEM PREPARO SUFICIENTE PARA AUXILIAR ESSES ALUNOS DEVIDO A SUA FORMAÇÃO ACADÊMICA, FALTA DE AFETIVIDADE E SENTEM-SE AMEAÇADOS PELOS MESMOS POR CONTA DA QUANTIDADE EXCESSIVA DE PARTICIPAÇÃO EM SALA DE AULA. RESSALTA-SE A IMPORTÂNCIA DO PROFESSOR POSSUIR ESTRATÉGIAS EFICAZES PARA LIDAR COM TAL PÚBLICO. OS PROFESSORES PRECISAM, ENTÃO, ESTAR ATENTOS ÀS NECESSIDADES DESSES ESTUDANTES NOS MAIS VARIADOS ASPECTOS, SEJAM PSICOLÓGICOS, COM RELAÇÃO À APRENDIZAGEM, SOCIAL E AFETIVO. NOTOU-SE TAMBÉM, DE ACORDO COM A AMOSTRA, QUE MUITOS PROFESSORES NÃO SE ENCONTRAM PREPARADOS PARA TER ALUNOS COM ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO, TEMENDO QUE ESTES POSSAM VIR DESAFIÁ-LOS. O PRESENTE TRABALHO SERVE DE BASE PARA FUTURAS PESQUISAS QUE BUSQUEM INVESTIGAR ESSA RELAÇÃO PROFESSOR-ALUNO COM ALTAS HABILIDADES/SUPERDOTAÇÃO.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.