Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

Visualizações: 173
BENEFÍCIOS DOS MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS PARA SAÚDE

Palavra-chaves: FITOTERAPIA, MEDICINA POPULAR, MEDICAMENTOS FITOTERAPICOS Pôster (PO) Enfermagem

Resumo

Introdução: A Organização Mundial de Saúde (OMS) constatou que práticas não convencionais de saúde, tais como acupuntura, fitoterapia e técnicas manuais estão em desenvolvimento, ganhando espaço de modo complementar às terapias medicamentosas alopáticas. Fitoterápicos são medicamentos obtidos empregando-se, como princípio-ativo, exclusivamente derivados de drogas vegetais, resultantes da industrialização de plantas medicinais. Os fitoterápicos apresentam finalidades: profilática, curativa, paliativa ou com fins de diagnóstico. A população utiliza-se destes, embasando-se na tradição cultura, no conhecimento empírico. Atualmente, são assegurados pela ANVISA, que regulamenta a comercialização e utilização adequada dos mesmos. A fitoterapia vem sendo a medicina integrativa que mais cresce ao logo dos anos. O fator mais relevante para tal crescimento se resume na evolução dos estudos científicos, em destaque a descoberta da eficácia de plantas medicinais, principalmente as utilizadas pela população com finalidade terapêutica, através dos estudos químicos e farmacológicos. Objetivo: O presente estudo tem como objetivo analisar a produção científica acerca dos benefícios dos medicamentos fitoterápicos para a saúde no período de 2008 a 2012. Metodologia:Trata-se de uma pesquisa bibliográfica concernente à produção no campo das Ciências da Saúde, relacionados com a temática e disponibilizados em periódicos online da referida área (LILACS, SCIELO e BDENF), no período compreendido entre 2008 a 2012 Os descritores utilizados foram Fitoterapia, Medicina Popular e Medicamentos fitoterápicos. O universo do estudo foi constituído por 121 publicações, no qual proporcionou a aquisição de 06 artigos científicos para composição da amostra da pesquisa, uma vez que atenderam aos critérios estabelecidos. Para compreender a temática investigada, os resultados foram organizados considerando o número de publicações por ano, a modalidade do estudo, a área profissional que norteou a pesquisa e a categorização dos artigos. Resultados: As plantas medicinais desempenham um papel fundamental na medicina moderna e trazem uma série de benefícios para a saúde. Fornecem fármacos extremamente importantes, os quais dificilmente seriam obtidos via síntese química. As fontes naturais viabilizam compostos que podem ser levemente modificados, tornando-os mais eficazes ou menos tóxicos. Os produtos naturais podem ser utilizados como protótipos para obtenção de fármacos com atividades terapêuticas semelhantes a dos compostos originais. A fitoterapia utilizada pelos sistemas de saúde pública, possibilita a redução nos gastos com medicamentos, principalmente os de uso prolongado. O cultivo de plantas medicinais nativas contribuiu para a manutenção do ecossistema local, além de promover a valorização da flora regional de forma a preservá-la. Considerações finais: Mediante contextualização, verificou-se que a fitoterapia possibilita a reinteração do ser humano com o ambiente, acessando o poder da natureza, para ajudar o organismo a normalizar funções fisiológicas prejudicadas, restaurar a imunidade enfraquecida, promover a desintoxicação e o rejuvenescimento.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.