Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

IMPORTÂNCIA DO ALEITAMENTO EXCLUSIVO E SEUS EVENTUAIS BENEFÍCIOS

Palavra-chaves: ALEITAMENTO MATERNO, BENEFÍCIOS, SAÚDE DA CRIANÇA Pôster (PO) Enfermagem Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

Introdução: O aleitamento materno é alvo de vários debates acerca dos benefícios e da importância do leite materno, as vantagens da prática do aleitamento em relação a saúde da mãe, da criança e socioeconômica. Considerando o aleitamento materno um processo amplo, complexo, envolvendo intimamente duas pessoas fortalecendo um ato de amor, a lactação mais que um ato fisiológico inerente a condição dos mamíferos é um ato de prazer, fortalecimento aos laços afetivos entre os seres humanos. É um dos primeiros contatos entre mãe e filho no pós-parto. A alimentação adequada desde o nascimento é importante para o crescimento e desenvolvimento da criança, previne distúrbios nutricionais e metabólicos em idades mais avançadas. A contribuição dos incentivadores desse tipo de alimentação, bem como o incremento no número de dias nos quais as crianças são amamentadas exclusivamente com seio materno, é uma experiência positiva que merece ser divulgada para a sociedade pelos profissionais da saúde. Objetivo: Analisar a produção científica de enfermagem acerca do aleitamento materno nos primeiros seis meses de vida e seus eventuais benefícios. MÉTODOS: Trata-se de uma pesquisa bibliográfica concernente à produção no campo das Ciências da Saúde, relacionados com a temática e disponibilizados em periódicos online da referida área (LILACS, SCIELO), no período compreendido entre 2008 a 2012. Os descritores utilizados foram Aleitamento Materno. Benefícios. Saúde da Criança. Os critérios de inclusão foram trabalhos disponíveis, que abordassem a temática no Brasil e que pelo menos um dos autores fosse um profissional de Enfermagem. Resultados e Discussões: Sabe-se que do ponto de vista nutricional o leite materno é ideal, essencial e exclusivo para o bebê nos seus primeiros seis meses de vida, seguindo até dois anos ou mais, por ser um alimento rico, completo que contém todos os ingredientes de que acriança precisa, sendo dispensável qualquer outro alimento inclusive água, pois o leite materno já contem água suficiente para mantê-lo hidratado e todos os nutrientes e anticorpos necessários ao desenvolvimento do recém-nascido, possuindo também fatores de proteção contra infecções comuns da criança como alergias, asmas, problemas cardíacos, diarreias, pneumonias além de ser isento de contaminação e ser adaptado ao metabolismo da criança; a criança tem menores chances de desenvolver Diabetes do tipo I, favorece o desenvolvimento neuropsicomotor da criança, colabora para diminuir a desnutrição proteico-calórico. O leite materno contém uma substancia química chamada endorfina, que ajuda a diminuir a dor; menor incidência de morte súbita no berço; melhor resposta as vacinações e capacidade de combater doenças mais rapidamente e menor risco de desenvolver câncer. Considerações finais: A amamentação é considerada incontestavelmente um elemento chave para a promoção e proteção da saúde da criança. Sendo uma estratégia para a diminuição da morbimortalidade infantil em todo mundo, principalmente em países subdesenvolvidos e em desenvolvimento. No entanto, sabe-se que esse processo é permeado por intensos construtos sociais e culturais, nos quais a família se configura como agente facilitados ou dificultador desta vivencia.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.