Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

MAUS TRATOS NA TERCEIRA IDADE: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Palavra-chaves: MAUS TRATOS AO IDOSO, IDOSO, ENVELHECIMENTO Tema Livre (TL) Enfermagem Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

INTRODUÇÃO: De acordo com um estudo realizado pela Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o envelhecimento divulgado em 2011, no ano de 2050, a população idosa será maior do que a de crianças pela primeira vez na História. Os dados da pesquisa demonstram que, no ano de 2050, as pessoas com mais de 60 anos representarão 32% da população mundial, triplicando dos 705 milhões atuais para quase dois bilhões. Segundo dados o número de brasileiros acima de 65 anos deve praticamente quadruplicar até 2060, confirmando a tendência de envelhecimento acelerado da população já apontada por demógrafos. Assim, emerge um dos grandes problemas os maus-tratos na terceira idade, que pode ser definido como ato único ou repetido, ou ainda, ausência de ação apropriada que cause dano, sofrimento ou angústia e que ocorram dentro de um relacionamento de confiança. Representa, hoje, um grande desafio para a sociedade em geral, e particularmente para o setor saúde. Diante desta perspectiva, o objetivo do presente artigo foi identificar e analisar estudos sobre maus tratos na terceira idade. OBJETIVO: Identificar e analisar estudos sobre maus tratos na terceira idade. METODOLOGIA: Trata-se de uma revisão sistemática realizada nas bases de dados eletrônicas: LILACS, MEDLINE e SCIELO. Foram utilizados os descritores associados: maus tratos e idoso, Idosos e violência, Geriatria e violência e Maus tratos na terceira idade. Inicialmente foram localizados 125 artigos e após a aplicação dos critérios de inclusão: disponível na íntegra, em português e entre os anos de 2008 a 2013, apenas 7 preencheram os requisitos ora mencionados. RESULTADOS: Foram encontrados 125 artigos, dos quais somente 07 preencheram os requisitos. Os estudos foram conduzidos em diversas regiões do Brasil. Existe uma variação de prevalência de maus tratos nas regiões onde os estudos foram desenvolvidos, o local que apresentou o maior número de agressão física contra o idoso foi Recife com 97,5% e Curitiba destaca-se por apresentar o menor índice com apenas 9%. Observou-se que a maioria dos estudos analisados abordava mais de um tipo de violência e que o sexo feminino foi o mais acometido. CONCLUSÃO : A violência contra o idoso é crescente, casos de negligência e maus tratos podem chegar a 90% como aponta o estudo, dessa maneira há uma necessidade de que haja um despertar na produção científica, dessa forma elaborando novos métodos para o enfrentamento do problema.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.