Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

Visualizações: 186
A UTILIZAÇÃO DA MUSICA COMO TERAPIA NA ARTE DE CUIDAR DE PESSOAS INSTITUCIONALIZADAS EM UM LAR DE IDOSOS DA CIDADE DE CAJAZEIRAS/PB – ANO 2013.

Palavra-chaves: MUSICOTERAPIA, SAÚDE DO IDOSO, ENFERMAGEM Relato de Experiência(RE) Enfermagem

Resumo

O projeto de Musicoterapia foi desenvolvido no lar de idosos Luca Zorn na cidade de Cajazeiras, no alto sertão da Paraíba. Durante o projeto foi proposto uma interação afetiva e efetiva com os idosos institucionalizados, onde os discente atuavam como agentes de promoção de saúde, com o intuito de se obter a melhora da qualidade de vida destes indivíduos através da utilização da Musicoterapia. Como metodologia, os idosos foram submetidos a um questionário acerca de músicas que tivessem feito parte do seu repertorio de vida e posteriormente foram dispostos em círculo para possibilitar um contato comunicativo e visual entre todos. Como método de avaliação foram utilizados alguns parâmetros, como: aferir a P.A. nos momentos de pré- e pós-contato com a terapia proposta, fotografias e vídeos para se avaliar a presença de emoções dos idosos e entrevista para se avaliar o grau de satisfação dos mesmos. Durante toda a realização do projeto foi nítida a mudança apresentada pelos idosos participantes, percebida pelos discursos apresentados e a avaliação dos parâmetros anteriormente citados. Acreditamos que a música nas instituições de saúde é necessária para a preservação da linguagem, proporcionando aos idosos melhoras no que se refere aos processos afetivos de comunicação. As músicas tocadas mostraram provocar nos idosos uma mistura de alegria, reflexão e mudança de postura, e, durante muitos momentos, a interação entre os idosos tornava-se bastante evidente. Ao final concluímos que foram alcançados os objetivos inicialmente proposto, pois a melhora da qualidade de vida foi nítida e verbalizada muitas vezes através de discursos que sempre relatavam as experiências agradáveis frente a realização do projeto.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.