Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

CRIANÇAS OBESAS E REEDUCAÇÃO ALIMENTAR, UMA ANALISE NO COMPORTAMENTO DAS CRIANÇAS NA FASE PRÉ-ESCOLAR: UMA PESQUISA BIBLIOGRÁFICA.

Palavra-chaves: OBESIDADE, REEDUCAÇÃO ALIMENTAR, INFÂNCIA Pôster (PO) Enfermagem Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

INTRODUÇÃO:Hoje a obesidade é considerada uma patologia definida como aumento excessivo da quantidade de gordura no tecido adiposo, sendo um dos problemas mais importantes e polêmicos.A obesidade é vista como um dos grandes desafios de nossa saúde pública,sendo motivo de debates por diversos especialistas:nutricionistas, médicos, educadores físicos e pedagogos, preocupados com o seu agravamento, pois uma vez detectado a obesidade na infância poderá prevenir doenças cardiovasculares, diabetes, aumento do colesterol e também construir uma postura de mudança, uma reeducação do ponto de vista alimentar na família inteira.Na infância, alguns fatores são determinantes para estabelecimento da obesidade:o aumento desmedido de ganho gestacional, o desmame precoce, a introdução inadequada de alimentos complementares, o emprego de formas lácteas inadequadamente preparadas, distúrbios do comportamento alimentar e conflituosa relação familiar.A reeducação alimentar é um processo de aprendizagem exercido através de orientações nutricionais específicas onde o paciente conhece e incorpora hábitos alimentares saudáveis por meio de conscientização que começa a partir da infância, utilizando diversos meios como palestras, aconselhamento, educação nutricional, buscando estratégias para minimizar a baixa autoestima em ambiente escolar e social. OBJETIVO: Este trabalho tem como objetivo analisar a produção científica acerca da obesidade infantil e reeducação alimentar na fase pré-escolar no período de 2009 a 2013.METODOLOGIA: Realizou-se uma pesquisa bibliográfica,o qual consiste no exame da bibliografia, para o levantamento e análise do que já foi produzido sobre a temática em estudo e disponibilizados em periódicos online(Biblioteca Virtual em Saúde(BVS)Bireme, Lilacs e Scielo, no período de 2009 a 2013.Os descritores utilizados foram distúrbio alimentar, reeducação alimentar. Os critérios de inclusão foram trabalhos disponíveis, que abordassem a temática no Brasil.O universo do estudo foi constituído por 85 publicações, no qual proporcionou a aquisição de 19 artigos científicos que obedeceram aos critérios de inclusão. Para compreender a temática investigada, os resultados foram organizados considerando o número de publicações por ano, a modalidade do estudo, o idioma, a área profissional que norteou a pesquisa e a categorização dos artigos. RESULTADOS E CONCLUSÃO: os resultados mostraram que 2010 foi o ano de maior produção, com 47%(9 artigos);seguido dos anos de 2011 com 21%(4artigos) e 2012 com 21%(4 artigos)que tiveram a mesma representação; sendo o ano que apresentou menor produção foi 2013, com 9%(2artigos);O ano de 2009 não teve representatividade. Diversos profissionais de saúde tem discutido a temática da obesidade na infância sendo um grande desafio de saúde pública. Nos últimos anos houve uma diminuição no campo da pesquisa, mas a prevalência da obesidade ainda é elevada e requer mais estratégias e relações entre profissional e paciente afim de diminuir risco já na infância. É visível a necessidade de mais pesquisas científicas sobre a temática, uma vez que a obesidade na infância traz diversos riscos para a vida adulta.PALAVRAS- CHAVE: Obesidade, reeducação alimentar, infância

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.