Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

A ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO DA HIPERPLASIA PROSTÁTICA BENIGNA HPB - UMA PRODUÇÃO CIENTÍFICA

Palavra-chaves: ENFERMAGEM, HOMENS, HPB Pôster (PO) Enfermagem
"2014-04-09 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 5221
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 576
    "inscrito_id" => 1313
    "titulo" => "A ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO DA HIPERPLASIA PROSTÁTICA BENIGNA HPB - UMA PRODUÇÃO CIENTÍFICA"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: A hiperplasia prostática benigna ou hiperplasia benigna da próstata (HBP) é uma condição caracterizada pelo aumento do tamanho da próstata, não tendo nenhuma relação com o câncer da próstata. Aos 40 anos 10% dos homens já têm uma próstata aumentada de tamanho; aos 50 anos, esse número pula para 50%; após os 80 anos, mais de 80% da população masculina apresenta hiperplasia prostática benigna. A HPB é responsável por causar sintomas do trato urinário inferior na maioria dos pacientes masculinos acima dos 40 anos. O diagnóstico é eminentemente clínico e o escore de sintomas pode medir a intensidade do problema. O tratamento não cirúrgico da HPB evoluiu muito nos últimos anos e, atualmente, muitas cirurgias prostáticas são evitadas. Os pacientes podem ser classificados de acordo com a intensidade dos sintomas e do grau de obstrução infravesical; a qualidade de vida também é uma informação importante para o tratamento destes pacientes. OBJETIVO: Este estudo tem como objetivo analisar a produção científica relacionada as  medidas preventivas para a hiperplasia prostática benigna no período de 2008 a 2013. METODOLOGIA: O estudo trata-se de uma revisão de literatura realizados em bases de dados (SciELO, BDENF, LILASCS, BVS, BIREME) utilizando os seguintes descritores: prevenção, cuidados, hiperplasia prostática. Foram encontrados 17 trabalhos relacionados ao tema da pesquisa entre o período 2008 a 2013 que versavam sobre o objetivo do estudo, onde destes apenas 11 foram utilizados no estudo. Para a seleção dos artigos foram adotados os seguintes critérios: possuírem ou ter pertinência quanto objetivo do estudo, ter sido publicados entre os anos de 2008 e 2013está indexados nas bases de dados SciELO, BDENF, LILASCS, BVSe BIREME. RESULTADOS: O enfermeiro ele vai juntamente trabalhar com a equipe multidisciplinar, onde poderá planejar sua atuação nos diferentes níveis de atenção a prevenção nas Unidades Básicas de Saúde, na Estratégia Saúde da Família e, também em clínicas, hospitais e outras instituições, pode-se trabalhar principalmente com os níveis de atenção primária e secundária. Primário, que visa à promoção da saúde, resultando no aumento do bem-estar global e na proteção específica direcionada a prevenção. CONCLUSÃO: Com base nos resultados obtidos com a revisão de literatura foi observado que a falta de conhecimento os meios preventivos impede uma maior adesão dos homens na realização da prevenção da hiperplasia próstata benigna. Em relação à própria saúde, o homem não se cuida o suficiente como deveria. Em geral, procura por atendimento apenas quando considera esta realmente doente ou impossibilitado de realizar suas atividades. Dificilmente o homem tem um comportamento de preocupação em realizar a prevenção das doenças."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Enfermagem"
    "palavra_chave" => "ENFERMAGEM, HOMENS, HPB"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_22_03_2014_13_02_32_idinscrito_1313_a2d41cd7dcaf74680eb932c2c116625a.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:38"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FLÁVIA KLÉUVIA DE SOUSA BARBOSA"
    "autor_nome_curto" => "FLÁVIA KLÉUVIA"
    "autor_email" => "flaviaflavia21@hotmail.co"
    "autor_ies" => "FACULDADE SANTA MARIA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 5221
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 576
    "inscrito_id" => 1313
    "titulo" => "A ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO DA HIPERPLASIA PROSTÁTICA BENIGNA HPB - UMA PRODUÇÃO CIENTÍFICA"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: A hiperplasia prostática benigna ou hiperplasia benigna da próstata (HBP) é uma condição caracterizada pelo aumento do tamanho da próstata, não tendo nenhuma relação com o câncer da próstata. Aos 40 anos 10% dos homens já têm uma próstata aumentada de tamanho; aos 50 anos, esse número pula para 50%; após os 80 anos, mais de 80% da população masculina apresenta hiperplasia prostática benigna. A HPB é responsável por causar sintomas do trato urinário inferior na maioria dos pacientes masculinos acima dos 40 anos. O diagnóstico é eminentemente clínico e o escore de sintomas pode medir a intensidade do problema. O tratamento não cirúrgico da HPB evoluiu muito nos últimos anos e, atualmente, muitas cirurgias prostáticas são evitadas. Os pacientes podem ser classificados de acordo com a intensidade dos sintomas e do grau de obstrução infravesical; a qualidade de vida também é uma informação importante para o tratamento destes pacientes. OBJETIVO: Este estudo tem como objetivo analisar a produção científica relacionada as  medidas preventivas para a hiperplasia prostática benigna no período de 2008 a 2013. METODOLOGIA: O estudo trata-se de uma revisão de literatura realizados em bases de dados (SciELO, BDENF, LILASCS, BVS, BIREME) utilizando os seguintes descritores: prevenção, cuidados, hiperplasia prostática. Foram encontrados 17 trabalhos relacionados ao tema da pesquisa entre o período 2008 a 2013 que versavam sobre o objetivo do estudo, onde destes apenas 11 foram utilizados no estudo. Para a seleção dos artigos foram adotados os seguintes critérios: possuírem ou ter pertinência quanto objetivo do estudo, ter sido publicados entre os anos de 2008 e 2013está indexados nas bases de dados SciELO, BDENF, LILASCS, BVSe BIREME. RESULTADOS: O enfermeiro ele vai juntamente trabalhar com a equipe multidisciplinar, onde poderá planejar sua atuação nos diferentes níveis de atenção a prevenção nas Unidades Básicas de Saúde, na Estratégia Saúde da Família e, também em clínicas, hospitais e outras instituições, pode-se trabalhar principalmente com os níveis de atenção primária e secundária. Primário, que visa à promoção da saúde, resultando no aumento do bem-estar global e na proteção específica direcionada a prevenção. CONCLUSÃO: Com base nos resultados obtidos com a revisão de literatura foi observado que a falta de conhecimento os meios preventivos impede uma maior adesão dos homens na realização da prevenção da hiperplasia próstata benigna. Em relação à própria saúde, o homem não se cuida o suficiente como deveria. Em geral, procura por atendimento apenas quando considera esta realmente doente ou impossibilitado de realizar suas atividades. Dificilmente o homem tem um comportamento de preocupação em realizar a prevenção das doenças."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Enfermagem"
    "palavra_chave" => "ENFERMAGEM, HOMENS, HPB"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_22_03_2014_13_02_32_idinscrito_1313_a2d41cd7dcaf74680eb932c2c116625a.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:38"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FLÁVIA KLÉUVIA DE SOUSA BARBOSA"
    "autor_nome_curto" => "FLÁVIA KLÉUVIA"
    "autor_email" => "flaviaflavia21@hotmail.co"
    "autor_ies" => "FACULDADE SANTA MARIA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

INTRODUÇÃO: A hiperplasia prostática benigna ou hiperplasia benigna da próstata (HBP) é uma condição caracterizada pelo aumento do tamanho da próstata, não tendo nenhuma relação com o câncer da próstata. Aos 40 anos 10% dos homens já têm uma próstata aumentada de tamanho; aos 50 anos, esse número pula para 50%; após os 80 anos, mais de 80% da população masculina apresenta hiperplasia prostática benigna. A HPB é responsável por causar sintomas do trato urinário inferior na maioria dos pacientes masculinos acima dos 40 anos. O diagnóstico é eminentemente clínico e o escore de sintomas pode medir a intensidade do problema. O tratamento não cirúrgico da HPB evoluiu muito nos últimos anos e, atualmente, muitas cirurgias prostáticas são evitadas. Os pacientes podem ser classificados de acordo com a intensidade dos sintomas e do grau de obstrução infravesical; a qualidade de vida também é uma informação importante para o tratamento destes pacientes. OBJETIVO: Este estudo tem como objetivo analisar a produção científica relacionada as medidas preventivas para a hiperplasia prostática benigna no período de 2008 a 2013. METODOLOGIA: O estudo trata-se de uma revisão de literatura realizados em bases de dados (SciELO, BDENF, LILASCS, BVS, BIREME) utilizando os seguintes descritores: prevenção, cuidados, hiperplasia prostática. Foram encontrados 17 trabalhos relacionados ao tema da pesquisa entre o período 2008 a 2013 que versavam sobre o objetivo do estudo, onde destes apenas 11 foram utilizados no estudo. Para a seleção dos artigos foram adotados os seguintes critérios: possuírem ou ter pertinência quanto objetivo do estudo, ter sido publicados entre os anos de 2008 e 2013está indexados nas bases de dados SciELO, BDENF, LILASCS, BVSe BIREME. RESULTADOS: O enfermeiro ele vai juntamente trabalhar com a equipe multidisciplinar, onde poderá planejar sua atuação nos diferentes níveis de atenção a prevenção nas Unidades Básicas de Saúde, na Estratégia Saúde da Família e, também em clínicas, hospitais e outras instituições, pode-se trabalhar principalmente com os níveis de atenção primária e secundária. Primário, que visa à promoção da saúde, resultando no aumento do bem-estar global e na proteção específica direcionada a prevenção. CONCLUSÃO: Com base nos resultados obtidos com a revisão de literatura foi observado que a falta de conhecimento os meios preventivos impede uma maior adesão dos homens na realização da prevenção da hiperplasia próstata benigna. Em relação à própria saúde, o homem não se cuida o suficiente como deveria. Em geral, procura por atendimento apenas quando considera esta realmente doente ou impossibilitado de realizar suas atividades. Dificilmente o homem tem um comportamento de preocupação em realizar a prevenção das doenças.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.