Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

TRABALHO INTERDISCIPLINAR EM SAÚDE COLETIVA

Palavra-chaves: SAÚDE COLETIVA, ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE, ENFERMAGEM Tema Livre (TL) Saúde Coletiva
"2014-04-09 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 5428
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 114
    "inscrito_id" => 210
    "titulo" => "TRABALHO INTERDISCIPLINAR EM SAÚDE COLETIVA"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: A interdisciplinaridade é uma atitude diferenciada de olhar as coisas e os modos de agir dos indivíduos/profissionais que se encontram em atividades conjuntas, favorecendo a articulação de parcerias com consequente alcance de propósitos e/ou objetivos comuns quando se trata do trabalho em saúde coletiva OBJETIVO: Assim, este trabalho tem por objetivo fazer uma discussão e suscitar reflexões sobre as relações e as necessidades de um trabalho interdisciplinar na saúde coletiva. METODOLOGIA: Este estudo constitui-se de uma revisão da literatura de abordagem sistemática, no qual se realizou uma consulta a livros e periódicos presentes na Biblioteca da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) – por artigos científicos selecionados através de busca no banco de dados do SCIELO e da BIREME, a partir das fontes MEDLINE e LILACS. A busca nos bancos de dados foi realizada utilizando as terminologias cadastradas nos Descritores em Ciências da Saúde criados pela Biblioteca Virtual em Saúde que permitiu o uso do idioma comum em português. As palavras-chave utilizadas na busca foram: Saúde Coletiva; Atenção Primária à Saúde; Enfermagem. Os critérios de inclusão para os estudos encontrados foram à abordagem da temática em questão. Não foi realizado nenhum corte epistemológicos quanto ao ano de publicação. RESULTADOS: Com isso, a interdisciplinaridade se definiu como um elemento essencial para prestação de assistência eficiente e resolutiva mediante as demandas apresentadas pelos indivíduos/coletivo. Sendo que, as possibilidades da atuação interdisciplinar coloca a necessidade da interação com base na comunicação autêntica, no respeito ao outro e ao seu conhecimento, no acolhimento das diferenças. Acrescentando-se, ainda, a necessidade das relações sustentarem-se na cooperação e na troca entre as disciplinas, na interação entre os profissionais, na articulação dos saberes e fazeres, na horizontalização das relações e na participação na tomada de decisões com base na construção de espaços para a elaboração e expressão de subjetividades, em que a compreensão da saúde e da doença como processo resultante da interação entre os diversos determinantes sociais não permite a fragmentação do ser humano em partes física, mental e social, sendo necessário, portanto, uma visão holística que considere o processo na interface da grande diversidade de áreas e de conhecimentos. CONCLUSÃO: Portanto, é condição indispensável que a equipe seja articulada e trabalhe em prol de um bem maior, o atendimento das necessidades sociais dos sujeitos, acreditando que a interdisciplinaridade no âmago da Saúde Coletiva se configura como elemento fundamental, uma vez que seu objeto de trabalho engloba diversas dimensões que se traduzem e se expressam por meio da saúde e doença, mesmo que existam dificuldades de efetivação, a mesma deve ser vista como desafio possível de ser realizada."
    "modalidade" => "Tema Livre (TL)"
    "area_tematica" => "Saúde Coletiva"
    "palavra_chave" => "SAÚDE COLETIVA, ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE, ENFERMAGEM"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_2datahora_11_03_2014_20_04_47_idinscrito_210_d8a08d9e7120c1d03afaa44d23bf4bb4.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARIA NAILDE DE CARVALHO RUFINO"
    "autor_nome_curto" => "NAILDE CARVALHO"
    "autor_email" => "naildinhacarvalho@hotmail"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE-UERN"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 5428
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 114
    "inscrito_id" => 210
    "titulo" => "TRABALHO INTERDISCIPLINAR EM SAÚDE COLETIVA"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: A interdisciplinaridade é uma atitude diferenciada de olhar as coisas e os modos de agir dos indivíduos/profissionais que se encontram em atividades conjuntas, favorecendo a articulação de parcerias com consequente alcance de propósitos e/ou objetivos comuns quando se trata do trabalho em saúde coletiva OBJETIVO: Assim, este trabalho tem por objetivo fazer uma discussão e suscitar reflexões sobre as relações e as necessidades de um trabalho interdisciplinar na saúde coletiva. METODOLOGIA: Este estudo constitui-se de uma revisão da literatura de abordagem sistemática, no qual se realizou uma consulta a livros e periódicos presentes na Biblioteca da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) – por artigos científicos selecionados através de busca no banco de dados do SCIELO e da BIREME, a partir das fontes MEDLINE e LILACS. A busca nos bancos de dados foi realizada utilizando as terminologias cadastradas nos Descritores em Ciências da Saúde criados pela Biblioteca Virtual em Saúde que permitiu o uso do idioma comum em português. As palavras-chave utilizadas na busca foram: Saúde Coletiva; Atenção Primária à Saúde; Enfermagem. Os critérios de inclusão para os estudos encontrados foram à abordagem da temática em questão. Não foi realizado nenhum corte epistemológicos quanto ao ano de publicação. RESULTADOS: Com isso, a interdisciplinaridade se definiu como um elemento essencial para prestação de assistência eficiente e resolutiva mediante as demandas apresentadas pelos indivíduos/coletivo. Sendo que, as possibilidades da atuação interdisciplinar coloca a necessidade da interação com base na comunicação autêntica, no respeito ao outro e ao seu conhecimento, no acolhimento das diferenças. Acrescentando-se, ainda, a necessidade das relações sustentarem-se na cooperação e na troca entre as disciplinas, na interação entre os profissionais, na articulação dos saberes e fazeres, na horizontalização das relações e na participação na tomada de decisões com base na construção de espaços para a elaboração e expressão de subjetividades, em que a compreensão da saúde e da doença como processo resultante da interação entre os diversos determinantes sociais não permite a fragmentação do ser humano em partes física, mental e social, sendo necessário, portanto, uma visão holística que considere o processo na interface da grande diversidade de áreas e de conhecimentos. CONCLUSÃO: Portanto, é condição indispensável que a equipe seja articulada e trabalhe em prol de um bem maior, o atendimento das necessidades sociais dos sujeitos, acreditando que a interdisciplinaridade no âmago da Saúde Coletiva se configura como elemento fundamental, uma vez que seu objeto de trabalho engloba diversas dimensões que se traduzem e se expressam por meio da saúde e doença, mesmo que existam dificuldades de efetivação, a mesma deve ser vista como desafio possível de ser realizada."
    "modalidade" => "Tema Livre (TL)"
    "area_tematica" => "Saúde Coletiva"
    "palavra_chave" => "SAÚDE COLETIVA, ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE, ENFERMAGEM"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_2datahora_11_03_2014_20_04_47_idinscrito_210_d8a08d9e7120c1d03afaa44d23bf4bb4.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARIA NAILDE DE CARVALHO RUFINO"
    "autor_nome_curto" => "NAILDE CARVALHO"
    "autor_email" => "naildinhacarvalho@hotmail"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE-UERN"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

INTRODUÇÃO: A interdisciplinaridade é uma atitude diferenciada de olhar as coisas e os modos de agir dos indivíduos/profissionais que se encontram em atividades conjuntas, favorecendo a articulação de parcerias com consequente alcance de propósitos e/ou objetivos comuns quando se trata do trabalho em saúde coletiva OBJETIVO: Assim, este trabalho tem por objetivo fazer uma discussão e suscitar reflexões sobre as relações e as necessidades de um trabalho interdisciplinar na saúde coletiva. METODOLOGIA: Este estudo constitui-se de uma revisão da literatura de abordagem sistemática, no qual se realizou uma consulta a livros e periódicos presentes na Biblioteca da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) – por artigos científicos selecionados através de busca no banco de dados do SCIELO e da BIREME, a partir das fontes MEDLINE e LILACS. A busca nos bancos de dados foi realizada utilizando as terminologias cadastradas nos Descritores em Ciências da Saúde criados pela Biblioteca Virtual em Saúde que permitiu o uso do idioma comum em português. As palavras-chave utilizadas na busca foram: Saúde Coletiva; Atenção Primária à Saúde; Enfermagem. Os critérios de inclusão para os estudos encontrados foram à abordagem da temática em questão. Não foi realizado nenhum corte epistemológicos quanto ao ano de publicação. RESULTADOS: Com isso, a interdisciplinaridade se definiu como um elemento essencial para prestação de assistência eficiente e resolutiva mediante as demandas apresentadas pelos indivíduos/coletivo. Sendo que, as possibilidades da atuação interdisciplinar coloca a necessidade da interação com base na comunicação autêntica, no respeito ao outro e ao seu conhecimento, no acolhimento das diferenças. Acrescentando-se, ainda, a necessidade das relações sustentarem-se na cooperação e na troca entre as disciplinas, na interação entre os profissionais, na articulação dos saberes e fazeres, na horizontalização das relações e na participação na tomada de decisões com base na construção de espaços para a elaboração e expressão de subjetividades, em que a compreensão da saúde e da doença como processo resultante da interação entre os diversos determinantes sociais não permite a fragmentação do ser humano em partes física, mental e social, sendo necessário, portanto, uma visão holística que considere o processo na interface da grande diversidade de áreas e de conhecimentos. CONCLUSÃO: Portanto, é condição indispensável que a equipe seja articulada e trabalhe em prol de um bem maior, o atendimento das necessidades sociais dos sujeitos, acreditando que a interdisciplinaridade no âmago da Saúde Coletiva se configura como elemento fundamental, uma vez que seu objeto de trabalho engloba diversas dimensões que se traduzem e se expressam por meio da saúde e doença, mesmo que existam dificuldades de efetivação, a mesma deve ser vista como desafio possível de ser realizada.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.