Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

INVESTIGAÇÃO DE PROBLEMAS RELACIONADOS AO MEDICAMENTO EM UMA ALA CIRÚRGICA DE UM HOSPITAL FILANTRÓPICO

Palavra-chaves: MEDICAMENTOS, PACIENTES, REAÇÕES ADVERSAS Pôster (PO) Farmácia Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

INTRODUÇÃO A farmacoterapia é amplamente utilizada para o tratamento de patologias, sendo responsável pela melhoria da qualidade e expectativa de vida da população. Os erros de medicação podem ser causados pela indicação de medicamentos por parte do prescritor, bem como em qualquer outra etapa da utilização de medicamentos (dispensação, preparação, administração). Isto pode resultar em desfechos clínicos negativos para a saúde do usuário. A farmacovigilância consiste da ciência e das atividades relativas à detecção, avaliação, compreensão e prevenção de efeitos adversos ou quaisquer outros possíveis problemas relacionados a medicamentos. OBJETIVOS O estudo teve como objetivo identificar as principais reações adversas, sua evolução e a conduta realizada para a eliminação dessas reações. METODOLOGIA Foi realizado um estudo descritivo e exploratório de caráter transversal em uma Ala Cirúrgica de um Hospital Filantrópico, Campina Grande - PB, no período de junho a setembro de 2011. Os dados foram coletados através da ficha de notificação de reações adversas elaborada especificamente para o estudo. Houve entrevista direta com os pacientes, quando oportuno, recorria-se aos familiares para a obtenção de alguns dados. RESULTADOS As reações adversas mais encontradas no estudo foram vômito, cefaléia, tontura e náuseas. O vômito provavelmente está relacionado a uma das diversas reações causadas pela morfina. No entanto, medicamentos de outras classes farmacológicas podem estar envolvidos com essa reação. Quanto à conduta realizada diante das reações, em 96% das notificações não necessitou de tratamento. Quanto à evolução das reações adversas, 49% das notificações confirmadas foram consideradas reações recuperadas. CONCLUSÃO. O estudo mostrou que a maioria das reações adversas não afetou a clínica do paciente, pois sua evolução foi satisfatória e não foi necessário tratamento para eliminar essas reações. Os resultados mostram a necessidade da equipe multidisciplinar, entre médicos, enfermeiros e farmacêuticos, favorecendo o desenvolvimento de mecanismos de avaliação para minimização das reações adversas, proporcionando benefícios ao paciente e melhorando a qualidade do tratamento medicamentoso.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.