Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

Visualizações: 198
PERFIL DOS PORTADORES DE CÂNCER DE PELE DE UM DISTRITO DO INTERIOR DO ESTADO DO CEARÁ

Palavra-chaves: ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM, CÂNCER DE PELE, PACIENTE Pôster (PO) Enfermagem Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

O câncer ocupa o terceiro lugar de causa de morte, sendo superado apenas pela morte natural e pelas doenças cardiovasculares. O câncer de pele, por sua vez, destaca-se como sendo o mais frequente, e estima-se que cerca de 50% das pessoas de pele branca com mais de 60 anos desenvolverão algum tipo de neoplasia cutânea. Dentre estas podemos classificar em carcinoma basocelular, espinocelular e melanoma malingo. Este estudo tem como objetivo, identificar o perfil dos portadores de câncer de pele de um distrito do interior do estado do Ceará. Trata-se de uma pesquisa de campo com abordagem quanti-qualitativo do tipo descritivo, tendo como amostra 06 pacientes com câncer de pele. A pesquisa teve como instrumento de coleta de dados um questionário semi-estruturado. Os dados foram coletados no mês de outubro de 2013 e analisados de forma qualitativa com base técnica do DSC, e quantitativa através da utilização de tabelas e gráficos do Excel 2007. Este estudo fundamentou-se na resolução 466/2012, que dispõe sobre a pesquisa envolvendo seres humanos. Obteve-se como resultados que 50% da amostra apresentam idade entre 61-80 anos, em sua maioria são de pele branca e agricultores. O tipo de câncer de pele que mais acomete esta população é o carcinoma basocelular. Em relação aos fatores de risco, a radiação solar é o carcinógeno mais incidente na população estudada. O tratamento cirúrgico, por sua vez foi utilizado por todos os participantes da amostra, destacando-se apensa um dos usuários que também faz o tratamento quimioterápico. E no que se refere ao conhecimento dos participantes em relação ao câncer de pele a maior parte deles sabe que é uma doença causada pelo sol, onde os mesmos estão constantemente expostos as radiações ultravioletas, os quais possuem um nível de conhecimento restrito em relação a sua patologia. Evidencia-se que há uma carência de informações ao portadores de câncer de pele em relação a sua patologia bem como orientações quanto ao riscos e as formas de prevenção de prevenção e tratamento.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.