Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

Visualizações: 174
VIVÊNCIA DE ACADÊMICOS DE FISIOTERAPIA EM INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA.

Palavra-chaves: FISIOTERAPIA, RELATO DE EXPERIÊNCIA, SAÚDE DO IDOSO Relato de Experiência(RE) Fisioterapia

Resumo

Introdução: O envelhecimento populacional apresenta-se como um fenômeno mundial. Os idosos constituem uma clientela com necessidades próprias inerentes ao processo de envelhecimento e, portanto, carecem de uma atenção especial, de uma equipe multiprofissional qualificada e sensível às suas necessidades. A capacidade funcional é um dos importantes marcadores de um envelhecer bem sucedido e da boa qualidade de vida dos idosos. Objetivos: Relatar as experiências vivenciadas por acadêmicos de fisioterapia da Faculdade Santa Maria (FSM) durante estágio curricular supervisionado II, junto aos idosos institucionalizados na cidade de Cajazeiras-PB. Metodologia: As vivências das atividades realizadas pelos acadêmicos de fisioterapia do turno matutino da Faculdade Santa Maria, foram feitas durante o período de fevereiro a março do ano de 2014. As atividades eram realizadas durante duas vezes por semana, entre as 07h30min e 12 horas. Ao chegar à instituição iniciamos debates sobre as principais patologias que acometem os idosos, realização de avaliações detalhadas de cada residente e assim as possíveis condutas fisioterapêuticas a serem aplicadas, além de orientações de interação terapeuta pacientes para uma melhor aplicação da conduta proposta. As atividades foram realizadas com 17 idosos, que em maioria são portadores de doenças crônicas como Alzheimer, Hipertensão Arterial. Resultados: As atividades exercidas pelos os alunos de fisioterapia visaram melhorar a capacidade funcional e assim qualidade de vida desses idosos. Foi realizado, leve aquecimento com caminhada, alongamentos ativos e passivos com uso de bastão, bolas e bambolês, exercícios respiratórios, exercícios metabólicos, além de atividades lúdicas e de interação do grupo, com música. Os níveis pressóricos instáveis foram responsável pela não realização da conduta planejada em alguns idosos, assim como a indisposição isolada de alguns ao exercício físico. Verificou-se que as atividades realizadas a saúde do idoso, promove melhora da capacidade vital e de integração social, o que promove aumento da autoestima, relações sociais e quadro geral do idoso. Conclusão: A atuação da Fisioterapia na saúde do idoso é muito relevante de forma geral e principalmente naqueles que se encontram institucionalizados, reforçando a importância desse campo de estágio. Apesar desta pequena inserção esta vivencia se mostra valorosa e essencial tanto para os idosos quanto para os acadêmicos de fisioterapia.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.