Artigo Anais II CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

PERFIL CLÍNICO DE MULHERES COM OSTEOPOROSE ATENDIDAS EM UM SERVIÇO DE ENDOCRINOLOGIA

Palavra-chaves: OSTEOPOROSE, VITAMINA D, PERFIL DE SAÚDE Pôster (PO) AT 03: Práticas Clínicas e Terapêuticas direcionadas a Pessoa Idosa
"2018-11-22 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 50400
    "edicao_id" => 102
    "trabalho_id" => 43
    "inscrito_id" => 258
    "titulo" => "PERFIL CLÍNICO DE MULHERES COM OSTEOPOROSE ATENDIDAS EM UM SERVIÇO DE ENDOCRINOLOGIA"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: A osteoporose (OP) é uma doença crônica e sistêmica associada a deficiência de vitamina D (VD) e cálcio (Ca), aumento da fragilidade musculoesquelética, risco de quedas e fraturas. O objetivo foi analisar o perfil clínico de mulheres com osteoporose atendidas em serviço de Endocrinologia. MÉTODO: Este trabalho está inserido em um projeto maior, aprovado pelo Comitê de Ética, parecer: 1.804.775, realizado por meio de coletas de prontuários de pacientes atendidas em ambulatório público de endocrinologia, no período de novembro de 2017 a setembro de 2018. Foram incluídas mulheres com diagnóstico de Osteoporose (OP), com registro de uma ou mais consultas no ambulatório. Analisou-se: idade, deficiência de vitamina D, peso, índice de massa corporal (IMC), tabagismo, prática de exercícios, comorbidades, densidade mineral óssea, histórico de fraturas, suplementação de Vitamina D e Cálcio. Os resultados estão descritos como média e desvio padrão. RESULTADOS: Foram analisados setenta e três prontuários, de mulheres 69,31± 9,83 anos; o IMC médio foi de 26,75 ± 6, 18,9% (n=14) com deficiência de vitamina D; 17,6% (n=13) com fraturas; 18,9% (n=14) tabagistas e 66,2% (n=49) não praticavam exercício físico; 50% (n=37) com hipertensão arterial sistêmica; 43,2% (n=32) com dislipidemia; 39,2% (n=29) com osteoartrose. A suplementação de cálcio em média 571 mg/dia e de vitamina D semanal em média 25.394 UI. CONCLUSÃO: O perfil das mulheres indicou que a maioria era idosa, com peso adequado, sedentárias, hipertensas, com histórico de fraturas. Sugere-se prevenção de risco de quedas como terapêutica e a prática regular de exercícios físicos."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT 03: Práticas Clínicas e Terapêuticas direcionadas a Pessoa Idosa"
    "palavra_chave" => "OSTEOPOROSE, VITAMINA D, PERFIL DE SAÚDE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV114_MD4_SA3_ID258_28092018093508.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:37"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:07:05"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RENATA GONÇALVES PINHEIRO CORREA"
    "autor_nome_curto" => "RENATA"
    "autor_email" => "prenata348@gmail.com"
    "autor_ies" => "UFPR"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-ii-cneh"
    "edicao_nome" => "Anais II CNEH"
    "edicao_evento" => "II Congresso Nacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/cneh/2018"
    "edicao_logo" => "5e49f6503c6b5_16022020231128.png"
    "edicao_capa" => "5f183e545df20_22072020102540.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-11-22 00:00:00"
    "publicacao_id" => 34
    "publicacao_nome" => "Anais CNEH"
    "publicacao_codigo" => "2526-1908"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 50400
    "edicao_id" => 102
    "trabalho_id" => 43
    "inscrito_id" => 258
    "titulo" => "PERFIL CLÍNICO DE MULHERES COM OSTEOPOROSE ATENDIDAS EM UM SERVIÇO DE ENDOCRINOLOGIA"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: A osteoporose (OP) é uma doença crônica e sistêmica associada a deficiência de vitamina D (VD) e cálcio (Ca), aumento da fragilidade musculoesquelética, risco de quedas e fraturas. O objetivo foi analisar o perfil clínico de mulheres com osteoporose atendidas em serviço de Endocrinologia. MÉTODO: Este trabalho está inserido em um projeto maior, aprovado pelo Comitê de Ética, parecer: 1.804.775, realizado por meio de coletas de prontuários de pacientes atendidas em ambulatório público de endocrinologia, no período de novembro de 2017 a setembro de 2018. Foram incluídas mulheres com diagnóstico de Osteoporose (OP), com registro de uma ou mais consultas no ambulatório. Analisou-se: idade, deficiência de vitamina D, peso, índice de massa corporal (IMC), tabagismo, prática de exercícios, comorbidades, densidade mineral óssea, histórico de fraturas, suplementação de Vitamina D e Cálcio. Os resultados estão descritos como média e desvio padrão. RESULTADOS: Foram analisados setenta e três prontuários, de mulheres 69,31± 9,83 anos; o IMC médio foi de 26,75 ± 6, 18,9% (n=14) com deficiência de vitamina D; 17,6% (n=13) com fraturas; 18,9% (n=14) tabagistas e 66,2% (n=49) não praticavam exercício físico; 50% (n=37) com hipertensão arterial sistêmica; 43,2% (n=32) com dislipidemia; 39,2% (n=29) com osteoartrose. A suplementação de cálcio em média 571 mg/dia e de vitamina D semanal em média 25.394 UI. CONCLUSÃO: O perfil das mulheres indicou que a maioria era idosa, com peso adequado, sedentárias, hipertensas, com histórico de fraturas. Sugere-se prevenção de risco de quedas como terapêutica e a prática regular de exercícios físicos."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT 03: Práticas Clínicas e Terapêuticas direcionadas a Pessoa Idosa"
    "palavra_chave" => "OSTEOPOROSE, VITAMINA D, PERFIL DE SAÚDE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV114_MD4_SA3_ID258_28092018093508.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:37"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:07:05"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RENATA GONÇALVES PINHEIRO CORREA"
    "autor_nome_curto" => "RENATA"
    "autor_email" => "prenata348@gmail.com"
    "autor_ies" => "UFPR"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-ii-cneh"
    "edicao_nome" => "Anais II CNEH"
    "edicao_evento" => "II Congresso Nacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/cneh/2018"
    "edicao_logo" => "5e49f6503c6b5_16022020231128.png"
    "edicao_capa" => "5f183e545df20_22072020102540.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-11-22 00:00:00"
    "publicacao_id" => 34
    "publicacao_nome" => "Anais CNEH"
    "publicacao_codigo" => "2526-1908"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 22 de novembro de 2018

Resumo

INTRODUÇÃO: A osteoporose (OP) é uma doença crônica e sistêmica associada a deficiência de vitamina D (VD) e cálcio (Ca), aumento da fragilidade musculoesquelética, risco de quedas e fraturas. O objetivo foi analisar o perfil clínico de mulheres com osteoporose atendidas em serviço de Endocrinologia. MÉTODO: Este trabalho está inserido em um projeto maior, aprovado pelo Comitê de Ética, parecer: 1.804.775, realizado por meio de coletas de prontuários de pacientes atendidas em ambulatório público de endocrinologia, no período de novembro de 2017 a setembro de 2018. Foram incluídas mulheres com diagnóstico de Osteoporose (OP), com registro de uma ou mais consultas no ambulatório. Analisou-se: idade, deficiência de vitamina D, peso, índice de massa corporal (IMC), tabagismo, prática de exercícios, comorbidades, densidade mineral óssea, histórico de fraturas, suplementação de Vitamina D e Cálcio. Os resultados estão descritos como média e desvio padrão. RESULTADOS: Foram analisados setenta e três prontuários, de mulheres 69,31± 9,83 anos; o IMC médio foi de 26,75 ± 6, 18,9% (n=14) com deficiência de vitamina D; 17,6% (n=13) com fraturas; 18,9% (n=14) tabagistas e 66,2% (n=49) não praticavam exercício físico; 50% (n=37) com hipertensão arterial sistêmica; 43,2% (n=32) com dislipidemia; 39,2% (n=29) com osteoartrose. A suplementação de cálcio em média 571 mg/dia e de vitamina D semanal em média 25.394 UI. CONCLUSÃO: O perfil das mulheres indicou que a maioria era idosa, com peso adequado, sedentárias, hipertensas, com histórico de fraturas. Sugere-se prevenção de risco de quedas como terapêutica e a prática regular de exercícios físicos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.