Artigo Anais V CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

CAMINHOS E MUDANÇAS NA PRÁTICA DE FORMAÇÃO DE EDUCADORES/AS DA ESCOLA TIRADENTES MARI/PB

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO DO CAMPO, FORMAÇÃO CONTINUADA, SUJEITOS, SABER Comunicação Oral (CO) GT 05. Movimentos sociais, sujeitos e processos educativos Publicado em 17 de outubro de 2018

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar a formação dos professores/as da Escola Municipal Tiradentes, situada no Assentamento Tiradentes, Município de Marí – Paraíba. A intenção principal é demonstrar como vem se desenvolvendo as práticas pedagógicas da proposta da Educação do Campo, possibilitadas a partir da formação continuada dos/as professores/as, em parceria com a UFPB, evidenciando o fazer pedagógico e os métodos de ensino desenvolvidos na escola. A metodologia de análise parte dos portfólios trabalhados no ano letivo de 2012, das entrevistas realizadas com cinco professores que atuam na Educação infantil e no Ensino Fundamental de primeira fase (da pré-escola ao 4º ano), e que participaram da formação, das oficinas pedagógicas e da construção do projeto político pedagógico da escola; enfatizando a possibilidade de realizar uma prática pedagógica que valoriza a identidade dos alunos a partir da educação do campo, que está intimamente ligada ao contexto de vida dos educandos, enquanto filhos de pequenos agricultores residentes na localidade. Essa proposta educativa contribui para a construção de novas concepções educacionais e para a adoção de práticas pedagógicas que venham desenvolver uma educação que valorize a pluralidade cultural, a diversidade de saberes, as aprendizagens, o respeito mútuo, a valorização da identidade camponesa e ainda o reconhecimento da comunidade local, considerando suas especificidades e seus conhecimentos empíricos. Trata-se de uma proposta de educação que redimensiona os sujeitos envolvidos, redimensionando um olhar crítico, articulando saberes, contribuindo para o desenvolvimento educacional, político e social dos sujeitos, fortalecendo-os na luta por direitos individuais e coletivos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.