Artigo Anais XIII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

AS MULHERES DE ATENAS DE CHICO BUARQUE: SUJEIÇÃO, RESIGNAÇÃO E O CORPO HOSPEDEIRO DAS NECESSIDADES MASCULINAS.

Palavra-chaves: CORPO DA MULHER, SUJEIÇÃO, GÊNERO, MULHERES DE ATENAS Comunicação Oral (CO) GT 12 – Sujeitos nas/das artes: teatro, cinema, música
"2018-07-13 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 42088
    "edicao_id" => 89
    "trabalho_id" => 174
    "inscrito_id" => 168
    "titulo" => "AS MULHERES DE ATENAS DE CHICO BUARQUE: SUJEIÇÃO, RESIGNAÇÃO E O CORPO HOSPEDEIRO DAS NECESSIDADES MASCULINAS."
    "resumo" => "A relação de poder entre homens e mulheres dentro do casamento se estende a representação do feminino em outros espaços de sociabilidades. A percepção sobre as mulheres como inferiores aos homens foi historicamente construída pelo domínio masculino que se mantem e legitima como absoluto. Desta forma, interessamo-nos por problematizar as expressões sobre o feminino em letras de MPB, por sabermos que são discursos com influências de valores morais sexistas. Este trabalho tem por objetivo analisar como esta relação de poder é apresentada na letra da música Mulheres de Atenas, composta por Buarque e Boal (1976), fundamentada pelos conceitos de gênero, corpo, alteridade, e pedagogização do corpo, respectivamente refletidos por Louro (2016), Foucault (2015; 2017), Laraia (1986) e Araújo (2011), A metodologia utilizada é a fenomenologia, pois nos possibilita a interpretação da ideia difundida pela letra desta música sobre o corpo feminino e como ele é educado para o casamento, percebendo na canção, situações abordadas que remetem a pedagogização do feminino para a reprodução. A pesquisa se apresenta, inicialmente, com uma produção guiada por teóricos alinhados às temáticas de gênero, sendo desenvolvida logo em seguida a proposta de análise crítica da canção, especialmente acerca da figura passiva das mulheres ilustradas na música. Os resultados e conclusões obtidos apontam as imagens identitárias sobre o corpo feminino apresentadas na canção que subscreve tecnologias de poder de normatização de um corpo feito para a reprodução e gestação de prazer para os homens, delineando assim, uma relação de poder com a marca do domínio masculino"
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 12 – Sujeitos nas/das artes: teatro, cinema, música"
    "palavra_chave" => "CORPO DA MULHER, SUJEIÇÃO, GÊNERO, MULHERES DE ATENAS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV112_MD1_SA13_ID168_10052018203059.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:26"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:15:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "PAULA LÚCIA MORAIS"
    "autor_nome_curto" => "PAULA"
    "autor_email" => "paulamoraisestetica@gmail"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xiii-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XIII CONAGES"
    "edicao_evento" => "XIII Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2018"
    "edicao_logo" => "5e4d919238165_19022020165042.png"
    "edicao_capa" => "5e4d91923461c_19022020165042.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-07-13 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 42088
    "edicao_id" => 89
    "trabalho_id" => 174
    "inscrito_id" => 168
    "titulo" => "AS MULHERES DE ATENAS DE CHICO BUARQUE: SUJEIÇÃO, RESIGNAÇÃO E O CORPO HOSPEDEIRO DAS NECESSIDADES MASCULINAS."
    "resumo" => "A relação de poder entre homens e mulheres dentro do casamento se estende a representação do feminino em outros espaços de sociabilidades. A percepção sobre as mulheres como inferiores aos homens foi historicamente construída pelo domínio masculino que se mantem e legitima como absoluto. Desta forma, interessamo-nos por problematizar as expressões sobre o feminino em letras de MPB, por sabermos que são discursos com influências de valores morais sexistas. Este trabalho tem por objetivo analisar como esta relação de poder é apresentada na letra da música Mulheres de Atenas, composta por Buarque e Boal (1976), fundamentada pelos conceitos de gênero, corpo, alteridade, e pedagogização do corpo, respectivamente refletidos por Louro (2016), Foucault (2015; 2017), Laraia (1986) e Araújo (2011), A metodologia utilizada é a fenomenologia, pois nos possibilita a interpretação da ideia difundida pela letra desta música sobre o corpo feminino e como ele é educado para o casamento, percebendo na canção, situações abordadas que remetem a pedagogização do feminino para a reprodução. A pesquisa se apresenta, inicialmente, com uma produção guiada por teóricos alinhados às temáticas de gênero, sendo desenvolvida logo em seguida a proposta de análise crítica da canção, especialmente acerca da figura passiva das mulheres ilustradas na música. Os resultados e conclusões obtidos apontam as imagens identitárias sobre o corpo feminino apresentadas na canção que subscreve tecnologias de poder de normatização de um corpo feito para a reprodução e gestação de prazer para os homens, delineando assim, uma relação de poder com a marca do domínio masculino"
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 12 – Sujeitos nas/das artes: teatro, cinema, música"
    "palavra_chave" => "CORPO DA MULHER, SUJEIÇÃO, GÊNERO, MULHERES DE ATENAS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV112_MD1_SA13_ID168_10052018203059.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:26"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:15:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "PAULA LÚCIA MORAIS"
    "autor_nome_curto" => "PAULA"
    "autor_email" => "paulamoraisestetica@gmail"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xiii-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XIII CONAGES"
    "edicao_evento" => "XIII Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2018"
    "edicao_logo" => "5e4d919238165_19022020165042.png"
    "edicao_capa" => "5e4d91923461c_19022020165042.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-07-13 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 13 de julho de 2018

Resumo

A relação de poder entre homens e mulheres dentro do casamento se estende a representação do feminino em outros espaços de sociabilidades. A percepção sobre as mulheres como inferiores aos homens foi historicamente construída pelo domínio masculino que se mantem e legitima como absoluto. Desta forma, interessamo-nos por problematizar as expressões sobre o feminino em letras de MPB, por sabermos que são discursos com influências de valores morais sexistas. Este trabalho tem por objetivo analisar como esta relação de poder é apresentada na letra da música Mulheres de Atenas, composta por Buarque e Boal (1976), fundamentada pelos conceitos de gênero, corpo, alteridade, e pedagogização do corpo, respectivamente refletidos por Louro (2016), Foucault (2015; 2017), Laraia (1986) e Araújo (2011), A metodologia utilizada é a fenomenologia, pois nos possibilita a interpretação da ideia difundida pela letra desta música sobre o corpo feminino e como ele é educado para o casamento, percebendo na canção, situações abordadas que remetem a pedagogização do feminino para a reprodução. A pesquisa se apresenta, inicialmente, com uma produção guiada por teóricos alinhados às temáticas de gênero, sendo desenvolvida logo em seguida a proposta de análise crítica da canção, especialmente acerca da figura passiva das mulheres ilustradas na música. Os resultados e conclusões obtidos apontam as imagens identitárias sobre o corpo feminino apresentadas na canção que subscreve tecnologias de poder de normatização de um corpo feito para a reprodução e gestação de prazer para os homens, delineando assim, uma relação de poder com a marca do domínio masculino

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Comentários

Por que meu comentário não aparece?
  • Helem Cristina reis Pereira

    Achei muito bom

    15/06/2021 22:52:14
  • Helem Cristina reis Pereira

    Achei muito bom

    15/06/2021 22:52:12

Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.