Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 232
TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA: DA COMPREENSÃO DO TEA ÀS EXPECTATIVAS ESCOLARES EM DEBATE

Palavra-chaves: AUTISMO., EDUCAÇÃO., INTERVENÇÃO. Pôster (PO) GT 10 - Educação Especial Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

Atualmente o cenário Educacional é campo de inquietudes acerca do tema Inclusão. Dentre as inquietudes e debates, nota-se uma forte tendência em direcionar pesquisas às diversas ações e demandas em torno do Transtorno do Espectro Autista – TEA. Tal tendência pode ser justificada pelo aumento do número de nascimento de crianças com autismo, bem como as estratégias de observação, diagnóstico, terapias interventivas além da disseminação destes conhecimentos sejam provenientes das equipes multiprofissionais, da ciência ou dos familiares das pessoas com o autismo. Observa-se que muitos professores não tiveram formação inicial ou formação continuada sobre educação especial ou inclusiva, ou ainda se julgam despreparados para lidar com pessoas com deficiências. Neste sentido, este trabalho se faz pertinente, pois partindo de conhecimentos psiquiátricos do transtorno será contextualizado ao universo escolar visando a reflexão da própria prática docente a partir das provocações: como receber, integrar e oportunizar aprendizagens ao estudante com autismo? Para isso, haverá a elucidação didático-pedagógica acerca do que é o Transtorno do Espectro Autista, proporcionando compreensões acerca deste universo do TEA necessárias à perspectiva da inclusão escolar, seguindo dos relatos de familiares de pessoas com autismo em idade escolar enfocando experiências escolares. A metodologia parte da revisão bibliográfica, segue para pesquisa de campo sendo selecionado instrumento de coleta de dados a entrevista semiestruturada. A presente pesquisa é direcionada aos cursos de formação docente, aos profissionais escolares, familiares de pessoas com autismo e demais que tenham interesse em conhecer algumas particularidades em torno do autismo. A pesquisa oportunizou conhecer especificidades do TEA a partir de conhecimentos do campo da psiquiatria e contextualizá-lo ao cotidiano escolar. Os dados coletados através da entrevistas nos permitem conhecer reais necessidades dos alunos com TEA e refletir como escola e docentes podem planejar ações visando superar tais necessidades.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.