Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 202
TECNOLOGIAS INTEGRADORAS: APLICATIVOS NO ENSINO DE LIBRAS

Palavra-chaves: APLICATIVOS, ENSINO, LIBRAS Pôster (PO) GT 10 - Educação Especial

Resumo

É evidente que ainda persistem vários desafios no sistema educacional brasileiro. Essa problemática só cresce quando o ensino é voltado para educação especial. No que diz respeito a esta modalidade de educação, o país ainda caminha a passos lentos, visto que uma das principais dificuldades no ensino especial é a falta de incentivo na formação de profissionais para atuarem nessa área. É preciso uma visão mais otimista do âmbito educacional, profissional e técnico, direcionada à formação de pessoas com deficiência. No ensino de pessoas com deficiência auditiva, observa-se que o grau de dificuldade aumenta. O que pode ser justificada pela barreira linguística, dificultando a inclusão e acessibilidade dessas pessoas na sociedade em todos os seus fragmentos. Durante o recente processo de expansão de fronteiras linguísticas várias tecnologias integradoras como os aplicativos de idiomas surgiram com intuito de conectar as pessoas através da língua. Nesse contexto, o presente trabalho objetivou avaliar a aplicabilidade dos aplicativos ProDeaf, Hand talk e Librazuka no processo de ensino e aprendizagem em libras, afim de levantar novas possibilidades acerca da utilização de aplicativos na educação especial. O presente trabalho resultou de uma busca na web (google), e no aplicativo para Android e Google Play dos principais aplicativos utilizados no ensino e aprendizagem em Libras, nos quais foram analisados aspectos acerca da funcionalidade e aplicabilidade dos mesmos. Os aplicativos utilizados para a pesquisa foram: ProDeaf, Hand talk e Librazuka. Percebe-se a importância que estes aplicativos têm no processo de ensino e aprendizagem em libras. Ambos podem facilitar o dia a dia não apenas de um indivíduo surdo, mas também daqueles que se comunicam de forma direta ou indireta com o mesmo. A utilização dos aplicativos ProDeaf, Hand talk e Librazuka demonstrou uma forma lúdica, dinâmica e atrativa que auxilia de forma positiva no ensino e aprendizagem em libras, porém há alguns aspectos que podem limitar a aprendizagem e acessibilidade a surdos e ouvintes, sugerindo uma possível reformulação dos mesmos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.