Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 199
SUICÍDIO NA ESCOLA: UMA RODA DE CONVERSA ENTRE ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM SOBRAL-CE

Palavra-chaves: SUICIDIO, ESCOLA, INTERVENÇÃO, CONVERSA Comunicação Oral (CO) GT 18 - Educação Emocional

Resumo

O suicídio tem se tornado algo cada vez mais frequente na sociedade, resultando em um preocupante problema de saúde pública, sendo cada vez mais recorrente no público jovem. A escola tem um papel importante na prevenção do suicídio, pois pode promover ações para conscientizar os alunos e a comunidade de como procurar ajuda, diante de um tema tão difícil. Também deve estimular a reflexão sobre o papel docente diante desse assunto, sendo que muitos professores deparam-se com alunos automutilados, depressivos e com tendências suicidas, em seu dia-a-dia. Sendo assim, este trabalho objetivou a realização de uma roda de conversa informal que visou a abordagem do tema de forma em que os alunos pudessem expressar experiências vividas, sentimentos e opiniões a respeito do assunto, de maneira confortável e segura, promovendo um momento em que houvesse troca de experências e superações. A roda de conversa foi realizada no laboratório de uma escola, localizada em Sobral- CE, com a presença de 14 alunos monitores da escola, 3 alunos bolsista do Programa Institucional de Iniciação a Docência – PIBID, e uma professora da escola. Inicialmente os alunos monitores responderam um questionário de multiplas escolhas, no qual os alunos expressaram seus conhecimentos e opiniõs prévios sobre o assunto e posteriormente houve uma roda de conversa informal. Durante o momento, os participantes da conversa tiveram a oportunidade de relatar suas experiências pessoais, e as diferentes maneiras que encontraram para superar as dificuldades vividas. Neste momento foi deixado o espaço aberto para todos os presentes, e ninguém foi induzido a falar, para que fosse uma conversa espontânea. Posteriormente foram apresentados dois vídeos; um que apresentava dados sobre o tema e estimulava as vítimas a buscar ajuda e outro era motivacional que apresentava a importância da valorização da vida. E por fim, foi repassado um segundo questionário, no qual registraram seus sentimentos, reclamações e sugestões sobre o momento. Através dos questionários, pode-se avaliar que a maioria dos alunos concorda que é importante o professor mostrar apoio e preocupação com o bem estar de seus alunos e conversar com eles não importando a sua área de formação, e sim sua atenção e acolhimento. Durante o momento da intervenção, houve muitos desabafos, muitos alunos expressaram angústias e sentimentos, elogiaram a ação e pediram mais encontros, e o objetivo de promover um ambiente acolhedor para os participantes foi alcançado embora muitos permanecessem calados, mostraram-se atenciosos e tocados pela ação.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.