Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

PRÁTICA PEDAGÓGICA SOBRE ROCHAS: UMA INTERVENÇÃO EXPERIMENTAL COMO PROPOSTA PARA O APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM.

Palavra-chaves: ENSINO DE CIÊNCIAS, EXPERIMENTAÇÃO, CLASSIFICAÇÃO DAS ROCHAS Pôster (PO) GT 16 – Ensino de Ciências Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

As atividades de experimentação são de grande importância no ensino de ciências, uma vez que através delas é possível fazer associação com o que foi visto na teoria. O presente trabalho foi baseado em uma prática aplicada aos alunos do 6º ano de uma escola no município de Parnaíba - Piauí, através do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID. Com isso o trabalho tem como objetivo relatar a aplicação de uma prática sobre as rochas com os alunos do 6º ano, além de avaliar o desempenho da mesma para o ensino e aprendizagem dos alunos. Inicialmente foram coletadas amostras de rochas sedimentares, magmáticas e metamórficas, em seguida levadas ao laboratório de ciências da escola, posteriormente foram distribuídas nas bancadas, de modo que ficaram três amostras dos diferentes tipos de rochas citadas anteriormente. No primeiro momento, os alunos foram divididos em três grupos e cada grupo escolheu uma das rochas expostas para realizar uma breve descrição acerca de suas características físicas e estruturais. As listagens das características, juntamente com a amostra de rocha escolhida pelos grupos, foram recolhidas pelos bolsistas, na qual utilizaram as características elencadas pelos grupos para a identificação das rochas. No segundo momento, as amostras de rochas que haviam sido recolhidas, retornaram aos grupos, que em seguida receberam três cartões contendo as características principais de cada tipo de rocha e usando essas características os alunos as classificaram em rochas metamórficas, magmáticas e sedimentares. Ao término da identificação das rochas, os alunos foram auxiliados no processo de correção das identificadas erroneamente, citando algumas curiosidades sobre a utilização dessas rochas no cotidiano. Para corroborar a efetividade da prática utilizada para o processo de ensino e aprendizagem dos alunos quanto ao assunto de rochas, foi aplicado um teste, com 10 alunos antes da prática e 10 alunos após a finalização, totalizando 20 testes (ambos os testes foram aplicados para os mesmos alunos) que continham as seguintes questões: Pergunta 01: Do que são formadas as rochas? Pergunta 2: As rochas podem ser divididas em quais grupos? Pergunta 3: A qual grupo de rochas pertence o mármore? Pergunta 4: Como são formadas as rochas metamórficas? Pergunta 5: Como se formam as rochas magmáticas? No primeiro momento com a aplicação do pré-teste foi possível observar que os resultados se alternaram entre acertos e erros. Observou-se que, embora os alunos já tivessem visto esse tema em sala, alguns alunos ainda apresentavam certa dificuldade ao resolver questões sobre o assunto, sendo necessária uma intervenção. Ao visualizarem e tocarem as rochas puderam classificá-las de acordo com as características que definem cada tipo. Após a aplicação do pós-teste e observada à diferença entre acertos e erros, foi possível constatar que os resultados se mostraram expressivos em relação aos acertos pelos alunos. Após a experimentação houve um aumento no percentual de acertos das questões propostas. Antes os alunos erraram questões conceituais básicas e após a experimentação percebeu-se que houve uma assimilação maior desses conceitos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.