Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

OS CINCOS SENTIDOS COMO ESTRATÉGIA E INICIATIVA PARA A APRENDIZAGEM DE BOTÂNICA NO ENSINO FUNDAMENTAL

Palavra-chaves: ENSINO DE BOTÂNICA, SENTIDOS, ATIVIDADE PRÁTICA Pôster (PO) GT 16 – Ensino de Ciências Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

A botânica é uma área das ciências biológicas que apresenta grandes dificuldades em seu processo de ensino e aprendizado, tanto para alunos como para professores. Um dos possíveis fatores que agravam esse quadro é a falta de relação com as plantas e dificuldade por parte dos professores em transpor o conhecimento de uma forma que contextualize com o cotidiano do aluno. Visando essas problemáticas é essencial a elaboração de estratégias metodológicas para que amenize esses entraves no ensino de botânica. Diante disso, o presente trabalho objetivou analisar a aplicação de recursos e estratégias metodológicas para o ensino e aprendizagem de botânica durante a regência do estágio Supervisionado em Ciências II em uma escola da rede pública. A atividade “laboratório das sensações” foi realizada com alunos do 7ª ano do Ensino Fundamental. Ela foi pensada como estratégia que permitisse ao aluno entrar em contato com o conteúdo do Reino Plantae de uma maneira diferente através da identificação de objetos botânicos pelos cincos sentidos, emoção, e descobertas próprias, tornando o conteúdo passível de ser assimilado significativamente. Os dados foram obtidos por meio da atividade aplicada na sala e um questionário após a intervenção. Os resultados evidenciaram que a atividade “Laboratório das sensações” proporcionou um aprendizado significativo, que levou os alunos a refletirem sobre a importância das plantas para a vida no planeta e os levou a uma experiência sensorial com objetos botânicos na qual se buscou explorar dos cincos sentidos para reconhecer os vegetais. Para os alunos a experiência foi inédita, pois estimulou suas emoções e promoveu a construção de conhecimento e significados sobre o mundo das plantas. Através dessa metodologia foi despertado nos alunos o interesse pelo tema, havendo assim interação e satisfação em ter participado da atividade. Diante disso, ficou notório a eficácia da atividade como estratégia e iniciativa para o ensino e aprendizagem de botânica. Espera- se que essa proposta motive e inspire os docentes a pensarem na importância do uso de alternativas metodológicas para um ensino de qualidade.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.