Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

OLHO HUMANO: A ÓPTICA DO CORPO

Palavra-chaves: PIBID, EXPERIMENTO DE BAIXO CUSTO, ENSINO DE ÓPTICA, DEFICIÊNCIAS VISUAIS Pôster (PO) GT 16 – Ensino de Ciências Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

Este trabalho trata da construção e aplicação de um módulo experimental que tem por finalidade fazer com que o aluno perceba fenômenos ópticos do cotidiano, ou seja, exemplos de como a óptica está completamente presente em seu dia-a-dia. Foi construído um modelo experimental simples de um olho humano que, de forma lúdica e ilustrativa, aborda tais fenômenos a partir de um grande exemplo concreto e corriqueiro, a saber, as deficiências visuais mais comumente incidentes. O aparato experimental utilizado conta com três conjuntos de lentes, cada qual com a finalidade de simular uma situação diferente: um olho com seu cristalino saudável, um olho míope e um olho hipermetrope. Além disso, os conjuntos que simulam alguma das deficiências contam, cada um, com uma lente que representa a correção -, no caso, representando uma lente de contato - feita para que o olho volte a ter um cristalino saudável. Durante a realização do experimento, é possível observar, através de uma câmera de celular – com o autofoco desligado – localizado na parte posterior do olho na saída de uma câmara escura, como a imagem se forma na retina do olho. Com isso, demonstramos, trocando os conjuntos de lentes, o que são, como funcionam e como corrigir os problemas visuais abordados (miopia e hipermetropia) utilizando lentes de contato. O modelo experimental foi, previamente, aplicado para uma turma de calouros do curso de licenciatura em física da UFRRJ para avaliar a eficiência da abordagem já que, por terem entrado a pouco tempo eles ainda não tiveram matérias sobre essa área de estudo. A aplicação consistiu em dois testes, um antes da explicação do modelo e um depois da explicação com o intuito de avaliar, respectivamente, o nível de conhecimento prévio dos alunos e o quanto o experimento os ajudou a reforçar e/ou compreender melhor os tópicos abordados. Sendo assim, o processo de aprendizagem de conceitos como, por exemplo, lentes convergentes e divergentes, além do entendimento de como ocorre o processo da visão, se torna muito mais fácil e palpável para a mente do aluno, uma vez que que esses assuntos serão abordados de forma prática e aplicada. Ressalte-se que todo o modelo experimental foi concebido para que possa ser construído caseiramente com o uso de componentes acessíveis e de baixo custo.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.