Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 239
INTRODUÇÃO À ECOLOGIA: SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA ALUNOS DO 3º ANO DO ENSINO MÉDIO EM UMA ESCOLA PÚBLICA DA CIDADE DO RECIFE-PE

Palavra-chaves: SEQUÊNCIA DIDÁTICA, ECOLOGIA, ENSINO MÉDIO Comunicação Oral (CO) GT 16 – Ensino de Ciências Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

Há possibilidades diversas de se trabalhar temas da Biologia de forma contextualizada, buscando resgatar os conhecimentos prévios e vivências dos estudantes na construção conjunta de conceitos e estabelecendo ligações coerentes com a realidade na qual os sujeitos estão imersos. Para tanto, necessário se faz um planejamento no qual deve ser levado em consideração o perfil da turma, a localização da escola e seu envolvimento na comunidade. Uma das áreas que pode ser explorada nesse sentido é a ecologia uma vez que cada vez mais se evidencia sua citação nas mídias. O presente trabalho tem como objetivo relatar a experiência da aplicação de uma sequência didática em uma turma de 3 ano do ensino médio de uma instituição pública da cidade do Recife-PE. As dificuldades existentes na educação básica, bem como do sistema público de ensino, tendem a reduzir as possibilidades de professores realizarem um planejamento viável e exequível quanto a aulas mais atrativas que priorizem a iniciativa e as opiniões dos estudantes. Na experiência aqui relatada a sequência didática foi categorizada em momentos os quais foram guiados de acordo com a participação do público-alvo e as orientações mediadoras do pesquisador. Os resultados apontaram a necessidade de uma minuciosa dedicação na identificação das possibilidades da utilização de ferramentas didáticas na construção e execução de sequências didáticas, uma vez que o direcionamento das atividades pode levar a caminhos não desejados pelo professor ou até mesmo obter respostas adversas àquelas esperadas. O sucesso de determinados processos pode não se replicar positivamente em todos os ambientes.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.