Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

INSTITUTO FEDERAL DE SÃO PAULO: EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA QUÊ?

Palavra-chaves: IFSP, EDUCAÇÃO, CIÊNCIA Comunicação Oral (CO) GT 04 - Fundamentos da Educação
"2017-12-20 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 37223
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 684
    "inscrito_id" => 1605
    "titulo" => "INSTITUTO FEDERAL DE SÃO PAULO: EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA QUÊ?"
    "resumo" => "As intersecções entre educação, ciência e tecnologia têm se tornado cada vez mais intrincadas e complexas nas sociedades contemporâneas. Compreender a concepção e as bases de cada um desses três campos, bem como as relações estabelecidas entre eles e também seus desdobramentos, apresenta-se, então, como um importante desafio para compreender aspectos centrais da formação humana. Conforme vêm apontando desde o século XX os autores da Teoria Crítica da Sociedade: a educação tem desempenhado um papel fundamental na pseudoformação cultural e na reprodução das desigualdades sociais vigentes; a ciência positivista tem sido erroneamente cultuada como expressão máxima da racionalidade humana; e o avanço tecnológico desenfreado parece ditar o ritmo reificado das sociedades atuais. Nesse contexto, faz-se necessária a investigação de instituições que atuem no desenvolvimento desses três campos (isoladamente ou conjuntamente) no sentido de se estabelecer uma crítica permanente que instigue a reflexão sobre os elementos contraditórios e regressivos imiscuídos na ideia de progresso suscitada frequentemente pela educação, pela ciência e pela tecnologia. A presente investigação objetivou estudar os fundamentos e concepções expostos nos principais documentos que norteiam a atuação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), apresentando e discutindo o entendimento institucional relativo à tríade que embasa suas ações, quais sejam: educação, ciência e tecnologia. Objetivou, também, perscrutar como a comunidade acadêmica de um dos campi do IFSP compreende o tratamento dado pelo IFSP aos termos focados nesta investigação, e suas inter-relações, no âmbito institucional perquirido. A justificativa desse estudo baseia-se, primordialmente, no diagnóstico das sociedades industriais e tecnológicas do século XX realizado, especialmente, por teóricos como Theodor W. Adorno, Max Horkheimer e Herbert Marcuse. Através da análise de documentos oficiais do IFSP e das contribuições de parte da comunidade acadêmica desta instituição, buscou-se expor e compreender quais pressupostos de educação, de ciência e de tecnologia norteiam as ações deste Instituto, bem como as intenções, as finalidades e as contradições manifestadas, e os desdobramentos evocados. Para tanto, foram analisados três dos principais documentos do IFSP: o Estatuto, o Regimento Geral e o atual Plano de Desenvolvimento Institucional. Também foi aplicado um questionário a 96 sujeitos integrantes dos três segmentos da comunidade acadêmica do campus São José dos Campos do IFSP. Dentre os questionários distribuídos, 86 foram respondidos e devolvidos (54 por membros do segmento discente; 14 por membros do segmento docente; 18 por membros do segmento técnico-administrativo). As análises documentais demonstraram a preponderância, no IFSP, de uma visão de educação regida pela profissionalização e pelo ensino tecnológico, sendo o trabalho destacado como princípio educativo. A ciência é veiculada como instância produtiva, e a investigação empírica é fortemente orientada para o desenvolvimento econômico de caráter industrial. No que tange à tecnologia, destaca-se o discurso do “desenvolvimento social” e do progresso. A análise das respostas contidas nos questionários identificou abundantes elementos que corroboram os dados encontrados nos documentos do IFSP. Ademais, tais respostas trouxeram, também, contundentes críticas à atual política institucional no que concerne ao tratamento da educação, da ciência e da tecnologia."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 04 - Fundamentos da Educação"
    "palavra_chave" => "IFSP, EDUCAÇÃO, CIÊNCIA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD1_SA4_ID1605_01092017194943.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:22"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:07"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARCOS NATANAEL FARIA RIBEIRO"
    "autor_nome_curto" => "MARCOS"
    "autor_email" => "mcs.btc@hotmail.com"
    "autor_ies" => "INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO (IFSP)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 37223
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 684
    "inscrito_id" => 1605
    "titulo" => "INSTITUTO FEDERAL DE SÃO PAULO: EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA QUÊ?"
    "resumo" => "As intersecções entre educação, ciência e tecnologia têm se tornado cada vez mais intrincadas e complexas nas sociedades contemporâneas. Compreender a concepção e as bases de cada um desses três campos, bem como as relações estabelecidas entre eles e também seus desdobramentos, apresenta-se, então, como um importante desafio para compreender aspectos centrais da formação humana. Conforme vêm apontando desde o século XX os autores da Teoria Crítica da Sociedade: a educação tem desempenhado um papel fundamental na pseudoformação cultural e na reprodução das desigualdades sociais vigentes; a ciência positivista tem sido erroneamente cultuada como expressão máxima da racionalidade humana; e o avanço tecnológico desenfreado parece ditar o ritmo reificado das sociedades atuais. Nesse contexto, faz-se necessária a investigação de instituições que atuem no desenvolvimento desses três campos (isoladamente ou conjuntamente) no sentido de se estabelecer uma crítica permanente que instigue a reflexão sobre os elementos contraditórios e regressivos imiscuídos na ideia de progresso suscitada frequentemente pela educação, pela ciência e pela tecnologia. A presente investigação objetivou estudar os fundamentos e concepções expostos nos principais documentos que norteiam a atuação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), apresentando e discutindo o entendimento institucional relativo à tríade que embasa suas ações, quais sejam: educação, ciência e tecnologia. Objetivou, também, perscrutar como a comunidade acadêmica de um dos campi do IFSP compreende o tratamento dado pelo IFSP aos termos focados nesta investigação, e suas inter-relações, no âmbito institucional perquirido. A justificativa desse estudo baseia-se, primordialmente, no diagnóstico das sociedades industriais e tecnológicas do século XX realizado, especialmente, por teóricos como Theodor W. Adorno, Max Horkheimer e Herbert Marcuse. Através da análise de documentos oficiais do IFSP e das contribuições de parte da comunidade acadêmica desta instituição, buscou-se expor e compreender quais pressupostos de educação, de ciência e de tecnologia norteiam as ações deste Instituto, bem como as intenções, as finalidades e as contradições manifestadas, e os desdobramentos evocados. Para tanto, foram analisados três dos principais documentos do IFSP: o Estatuto, o Regimento Geral e o atual Plano de Desenvolvimento Institucional. Também foi aplicado um questionário a 96 sujeitos integrantes dos três segmentos da comunidade acadêmica do campus São José dos Campos do IFSP. Dentre os questionários distribuídos, 86 foram respondidos e devolvidos (54 por membros do segmento discente; 14 por membros do segmento docente; 18 por membros do segmento técnico-administrativo). As análises documentais demonstraram a preponderância, no IFSP, de uma visão de educação regida pela profissionalização e pelo ensino tecnológico, sendo o trabalho destacado como princípio educativo. A ciência é veiculada como instância produtiva, e a investigação empírica é fortemente orientada para o desenvolvimento econômico de caráter industrial. No que tange à tecnologia, destaca-se o discurso do “desenvolvimento social” e do progresso. A análise das respostas contidas nos questionários identificou abundantes elementos que corroboram os dados encontrados nos documentos do IFSP. Ademais, tais respostas trouxeram, também, contundentes críticas à atual política institucional no que concerne ao tratamento da educação, da ciência e da tecnologia."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 04 - Fundamentos da Educação"
    "palavra_chave" => "IFSP, EDUCAÇÃO, CIÊNCIA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD1_SA4_ID1605_01092017194943.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:22"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:07"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARCOS NATANAEL FARIA RIBEIRO"
    "autor_nome_curto" => "MARCOS"
    "autor_email" => "mcs.btc@hotmail.com"
    "autor_ies" => "INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO (IFSP)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

As intersecções entre educação, ciência e tecnologia têm se tornado cada vez mais intrincadas e complexas nas sociedades contemporâneas. Compreender a concepção e as bases de cada um desses três campos, bem como as relações estabelecidas entre eles e também seus desdobramentos, apresenta-se, então, como um importante desafio para compreender aspectos centrais da formação humana. Conforme vêm apontando desde o século XX os autores da Teoria Crítica da Sociedade: a educação tem desempenhado um papel fundamental na pseudoformação cultural e na reprodução das desigualdades sociais vigentes; a ciência positivista tem sido erroneamente cultuada como expressão máxima da racionalidade humana; e o avanço tecnológico desenfreado parece ditar o ritmo reificado das sociedades atuais. Nesse contexto, faz-se necessária a investigação de instituições que atuem no desenvolvimento desses três campos (isoladamente ou conjuntamente) no sentido de se estabelecer uma crítica permanente que instigue a reflexão sobre os elementos contraditórios e regressivos imiscuídos na ideia de progresso suscitada frequentemente pela educação, pela ciência e pela tecnologia. A presente investigação objetivou estudar os fundamentos e concepções expostos nos principais documentos que norteiam a atuação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), apresentando e discutindo o entendimento institucional relativo à tríade que embasa suas ações, quais sejam: educação, ciência e tecnologia. Objetivou, também, perscrutar como a comunidade acadêmica de um dos campi do IFSP compreende o tratamento dado pelo IFSP aos termos focados nesta investigação, e suas inter-relações, no âmbito institucional perquirido. A justificativa desse estudo baseia-se, primordialmente, no diagnóstico das sociedades industriais e tecnológicas do século XX realizado, especialmente, por teóricos como Theodor W. Adorno, Max Horkheimer e Herbert Marcuse. Através da análise de documentos oficiais do IFSP e das contribuições de parte da comunidade acadêmica desta instituição, buscou-se expor e compreender quais pressupostos de educação, de ciência e de tecnologia norteiam as ações deste Instituto, bem como as intenções, as finalidades e as contradições manifestadas, e os desdobramentos evocados. Para tanto, foram analisados três dos principais documentos do IFSP: o Estatuto, o Regimento Geral e o atual Plano de Desenvolvimento Institucional. Também foi aplicado um questionário a 96 sujeitos integrantes dos três segmentos da comunidade acadêmica do campus São José dos Campos do IFSP. Dentre os questionários distribuídos, 86 foram respondidos e devolvidos (54 por membros do segmento discente; 14 por membros do segmento docente; 18 por membros do segmento técnico-administrativo). As análises documentais demonstraram a preponderância, no IFSP, de uma visão de educação regida pela profissionalização e pelo ensino tecnológico, sendo o trabalho destacado como princípio educativo. A ciência é veiculada como instância produtiva, e a investigação empírica é fortemente orientada para o desenvolvimento econômico de caráter industrial. No que tange à tecnologia, destaca-se o discurso do “desenvolvimento social” e do progresso. A análise das respostas contidas nos questionários identificou abundantes elementos que corroboram os dados encontrados nos documentos do IFSP. Ademais, tais respostas trouxeram, também, contundentes críticas à atual política institucional no que concerne ao tratamento da educação, da ciência e da tecnologia.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.