Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

ENSINO DE BIOLOGIA: PRÁTICA AVALIATIVA FRENTE AOS INSTRUMENTOS DA AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM

Palavra-chaves: ENSINO DE BIOLOGIA, INSTRUMENTOS AVALIATIVOS, AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM Comunicação Oral (CO) GT 16 – Ensino de Ciências
"2017-12-19 23:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 36735
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 852
    "inscrito_id" => 4370
    "titulo" => "ENSINO DE BIOLOGIA: PRÁTICA AVALIATIVA FRENTE AOS INSTRUMENTOS DA AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM"
    "resumo" => "A avaliação da aprendizagem está presente na vida cotidiana desde os tempos primitivos, na qual as tribos indígenas costumavam avaliar os jovens para classificá-los como adultos. Os jesuítas tiveram forte influência para que a avaliação fosse incorporada ao sistema educacional do Brasil e, desde 1950, nosso país tem sido alvo de grandes pesquisas na área da educação, em principal, na avaliação. A avaliação da aprendizagem é de extrema importância na garantia da construção do aprendizado, porém vem sido utilizada apenas como forma de mensuração do conhecimento dos alunos. O presente trabalho teve como objetivo analisar a prática avaliativa no ensino de Biologia através dos instrumentos avaliativos utilizados em sala de aulas pelos professores. O público-alvo desta pesquisa compreendeu três professoras de Biologia e cento e sessenta e dois alunos do Ensino Médio do Centro Estadual Experimental de Ensino-Aprendizagem Sesquicentenário, localizado no bairro do Pedro Gondim, na cidade de João Pessoa, e foi desenvolvida por alunos de graduação de Ciências Biológicas. Foram utilizados como pressupostos teórico-metodológicos os fundamentos da Pesquisa Quantitativa e Pesquisa Qualitativa, por meio da Observação Participante e moldes de um Projeto de Pesquisa, tendo como base o Método Etnográfico. A coleta dos dados se deu por meio de questionário composto por questões subjetivas e objetivas, aplicado com professoras e alunos. A avaliação dos dados qualitativos ocorreu por meio da análise de conteúdo, segundo Bardin (1979) e Franco (2012), tendo as respostas agrupadas em categorias e os dados representados por meio de gráficos e porcentagens. Os dados quantitativos foram calculados com a utilização do Excel. Foi possível observar que os professores utilizam uma pequena variedade de instrumentos avaliativos, priorizando sempre o uso de testes escolares. Conclui-se a partir disso que os objetivos propostos da pesquisa foram alcançados e que para que o processo de ensino-aprendizagem seja garantido e eficaz são necessárias mudanças nas posturas docentes e avaliativas dos docentes."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 16 – Ensino de Ciências"
    "palavra_chave" => "ENSINO DE BIOLOGIA, INSTRUMENTOS AVALIATIVOS, AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD1_SA16_ID4370_06092017112003.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:21"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:06"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "DAVID ESPINOLA BATISTA"
    "autor_nome_curto" => "DAVID"
    "autor_email" => "david_jpbr@yahoo.com.br"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA (UFPB)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-19 23:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 36735
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 852
    "inscrito_id" => 4370
    "titulo" => "ENSINO DE BIOLOGIA: PRÁTICA AVALIATIVA FRENTE AOS INSTRUMENTOS DA AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM"
    "resumo" => "A avaliação da aprendizagem está presente na vida cotidiana desde os tempos primitivos, na qual as tribos indígenas costumavam avaliar os jovens para classificá-los como adultos. Os jesuítas tiveram forte influência para que a avaliação fosse incorporada ao sistema educacional do Brasil e, desde 1950, nosso país tem sido alvo de grandes pesquisas na área da educação, em principal, na avaliação. A avaliação da aprendizagem é de extrema importância na garantia da construção do aprendizado, porém vem sido utilizada apenas como forma de mensuração do conhecimento dos alunos. O presente trabalho teve como objetivo analisar a prática avaliativa no ensino de Biologia através dos instrumentos avaliativos utilizados em sala de aulas pelos professores. O público-alvo desta pesquisa compreendeu três professoras de Biologia e cento e sessenta e dois alunos do Ensino Médio do Centro Estadual Experimental de Ensino-Aprendizagem Sesquicentenário, localizado no bairro do Pedro Gondim, na cidade de João Pessoa, e foi desenvolvida por alunos de graduação de Ciências Biológicas. Foram utilizados como pressupostos teórico-metodológicos os fundamentos da Pesquisa Quantitativa e Pesquisa Qualitativa, por meio da Observação Participante e moldes de um Projeto de Pesquisa, tendo como base o Método Etnográfico. A coleta dos dados se deu por meio de questionário composto por questões subjetivas e objetivas, aplicado com professoras e alunos. A avaliação dos dados qualitativos ocorreu por meio da análise de conteúdo, segundo Bardin (1979) e Franco (2012), tendo as respostas agrupadas em categorias e os dados representados por meio de gráficos e porcentagens. Os dados quantitativos foram calculados com a utilização do Excel. Foi possível observar que os professores utilizam uma pequena variedade de instrumentos avaliativos, priorizando sempre o uso de testes escolares. Conclui-se a partir disso que os objetivos propostos da pesquisa foram alcançados e que para que o processo de ensino-aprendizagem seja garantido e eficaz são necessárias mudanças nas posturas docentes e avaliativas dos docentes."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 16 – Ensino de Ciências"
    "palavra_chave" => "ENSINO DE BIOLOGIA, INSTRUMENTOS AVALIATIVOS, AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD1_SA16_ID4370_06092017112003.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:21"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:06"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "DAVID ESPINOLA BATISTA"
    "autor_nome_curto" => "DAVID"
    "autor_email" => "david_jpbr@yahoo.com.br"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA (UFPB)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-19 23:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 19 de dezembro de 2017

Resumo

A avaliação da aprendizagem está presente na vida cotidiana desde os tempos primitivos, na qual as tribos indígenas costumavam avaliar os jovens para classificá-los como adultos. Os jesuítas tiveram forte influência para que a avaliação fosse incorporada ao sistema educacional do Brasil e, desde 1950, nosso país tem sido alvo de grandes pesquisas na área da educação, em principal, na avaliação. A avaliação da aprendizagem é de extrema importância na garantia da construção do aprendizado, porém vem sido utilizada apenas como forma de mensuração do conhecimento dos alunos. O presente trabalho teve como objetivo analisar a prática avaliativa no ensino de Biologia através dos instrumentos avaliativos utilizados em sala de aulas pelos professores. O público-alvo desta pesquisa compreendeu três professoras de Biologia e cento e sessenta e dois alunos do Ensino Médio do Centro Estadual Experimental de Ensino-Aprendizagem Sesquicentenário, localizado no bairro do Pedro Gondim, na cidade de João Pessoa, e foi desenvolvida por alunos de graduação de Ciências Biológicas. Foram utilizados como pressupostos teórico-metodológicos os fundamentos da Pesquisa Quantitativa e Pesquisa Qualitativa, por meio da Observação Participante e moldes de um Projeto de Pesquisa, tendo como base o Método Etnográfico. A coleta dos dados se deu por meio de questionário composto por questões subjetivas e objetivas, aplicado com professoras e alunos. A avaliação dos dados qualitativos ocorreu por meio da análise de conteúdo, segundo Bardin (1979) e Franco (2012), tendo as respostas agrupadas em categorias e os dados representados por meio de gráficos e porcentagens. Os dados quantitativos foram calculados com a utilização do Excel. Foi possível observar que os professores utilizam uma pequena variedade de instrumentos avaliativos, priorizando sempre o uso de testes escolares. Conclui-se a partir disso que os objetivos propostos da pesquisa foram alcançados e que para que o processo de ensino-aprendizagem seja garantido e eficaz são necessárias mudanças nas posturas docentes e avaliativas dos docentes.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.