Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 280
CONTRIBUIÇÃO DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS PARA O PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DE MATEMÁTICA DOS ALUNOS SURDOS NO ENSINO FUNDAMENTAL

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO INCLUSIVA, ENSINO DE MATEMÁTICA, LIBRAS Pôster (PO) GT 10 - Educação Especial Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

A Educação é um direito de todos que está previsto por lei. Nesta perspectiva fica o questionamento se este direito está realmente sendo usufruído por todos que querem e necessitam de uma educação de qualidade? É notório que em algumas situações, percebe-se que este direito não é exercido como se deve, e todos que precisam de uma educação de qualidade acabam sofrendo pela falta do cumprimento da lei. A educação Inclusiva propõe incluir os alunos portadores de deficiência no processo educacional, sem distinção de uns para com outros, tendo em vista que a LIBRAS é totalmente importante para a comunicação com os surdos e muitos ambientes não possuem condições adequadas para desenvolver esta comunicação. Um exemplo típico são as escolas, que na maioria das vezes não possuem pessoas aptas para atender a necessidade dos alunos surdos, pois muitas possuem professores sem qualificação adequada para este tipo de demanda. As disciplinas de exatas são sempre consideradas pela maioria dos alunos como as mais complicadas, como é o caso da matemática. Para os surdos esta realidade não é diferente, e ainda se complica quando se percebe que os sinais existentes da LIBRAS não são suficientes para preencher essas lacunas. Diante deste contexto, o presente trabalho tem por objetivo avaliar se a utilização da Língua Brasileira de Sinais no processo de aprendizagem do aluno surdo causa algum prejuízo ao ensino de matemática, visto que esta não dispõe de sinais suficientes para todos os conteúdos de matemática. A partir da análise dos questionários, ficou evidente que os professores e os alunos ouvintes não tem um preparo adequado para lidar com alunos surdos em sala de aula, e que mesmo com o auxílio dos intérpretes há uma defasagem no ensino de matemática para o surdos. Isso se deve ao fato, que a LIBRAS não possui uma variedade suficiente de sinais que seja capaz de explicar de modo eficiente as fórmulas e equações da matemática. Isso demonstra, a necessidade de metodologias diferencias que complementem a aprendizagem dos surdos no ensino de matemática e de outros conteúdos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.