Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

AS CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO NUTRICIONAL NA CONSTRUÇÃO DE HÁBITOS ALIMENTARES SAUDÁVEIS EM ESCOLARES

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO NUTRICIONAL, EDUCAÇÃO EM SAÚDE, HÁBITOS ALIMENTARES Comunicação Oral (CO) GT 17 – Ensino e suas interseções
"2017-12-19 23:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 35901
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 3717
    "inscrito_id" => 8575
    "titulo" => "AS CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO NUTRICIONAL NA CONSTRUÇÃO DE HÁBITOS ALIMENTARES SAUDÁVEIS EM ESCOLARES"
    "resumo" => "É na fase da infância que apresenta-se importantes aspectos para a formação de hábitos e práticas comportamentais em geral, especialmente, as alimentares. Entre as possíveis medidas de intervenção, destaca-se a Educação Alimentar e Nutricional (EAN) como um componente decisivo na promoção de saúde. A escola como ambiente de interação social ativa associada a vulnerabilidade da criança no que se refere a influência de escolhas e comportamentos, configura-se um importante meio de propagação de hábitos alimentares saudáveis, tanto individuais quanto coletivos, o que a torna alvo de ações educativas nutricionais envolvendo conhecimento e prática, difundindo assim a promoção em saúde. Dessa forma temos como objetivo discutir a importância da Educação Alimentar e Nutricional no campo escolar como ferramenta para mudanças de hábitos alimentares. Na perspectiva metodológica, o presente artigo constitui-se de um estudo teórico de revisão literária, baseado na abordagem qualitativa e desenvolvido a partir de reflexões sobre autores como Paula Penatti Maluf; Marize Melo dos Santos e Mariana de Senzi Zancul, dentre outros, assim como em documentos oficiais e artigos publicados em bases de pesquisa como Google Acadêmico e SciELO (Scientific Eletronic Library Online). Permitindo-se assim a promoção do diálogo desses estudos com as teorias em que se baseiam à Educação Alimentar e Nutricional. É notória a importância das medidas de EAN na construção de hábitos alimentares saudáveis na escola, tendo em vista que esse é um dos principais ambientes de aprendizado de crianças e adolescentes. Desse modo, leva-se ainda em consideração nesse processo fatores familiares, socioeconômicos e culturais que estão diretamente relacionadas às escolhas alimentares de qualquer indivíduo. Os profissionais de nutrição asseguram à integralidade da atenção à saúde para atuar no âmbito da EAN escolar, considerando sua capacitação para promover saúde coletiva, o que engloba a construção de hábitos alimentares saudáveis. Entretanto a iniciativa das escolas de promoverem mudanças no comportamento alimentar sofre interferência da publicidade infantil. Portanto, faz-se necessário o uso de instrumentos educacionais facilitadores que possibilitem à elaboração de intervenções nutricionais adequadas de acordo com a realidade de cada meio escolar, levando em consideração a descoberta de novos hábitos alimentares que contribuam positivamente na promoção da saúde, como a utilização de filmes e projeções. Sendo assim, as políticas públicas devem transcender os limites das unidades de saúde e inserir-se nos campos sociais, como estratégia para a promoção de saúde e reeducação alimentar dos indivíduos, de forma que a escola e o núcleo familiar possam agir em conjunto sem ferir as questões culturais do ambiente em que os mesmos estão inseridos."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 17 – Ensino e suas interseções"
    "palavra_chave" => "EDUCAÇÃO NUTRICIONAL, EDUCAÇÃO EM SAÚDE, HÁBITOS ALIMENTARES"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD1_SA17_ID8575_15102017192341.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:20"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:03"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARIA ISABEL GOMES DO NASCIMENTO "
    "autor_nome_curto" => "ISABEL GOMES "
    "autor_email" => "mariaisabel1029@hotmail.c"
    "autor_ies" => "0000"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-19 23:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 35901
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 3717
    "inscrito_id" => 8575
    "titulo" => "AS CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO NUTRICIONAL NA CONSTRUÇÃO DE HÁBITOS ALIMENTARES SAUDÁVEIS EM ESCOLARES"
    "resumo" => "É na fase da infância que apresenta-se importantes aspectos para a formação de hábitos e práticas comportamentais em geral, especialmente, as alimentares. Entre as possíveis medidas de intervenção, destaca-se a Educação Alimentar e Nutricional (EAN) como um componente decisivo na promoção de saúde. A escola como ambiente de interação social ativa associada a vulnerabilidade da criança no que se refere a influência de escolhas e comportamentos, configura-se um importante meio de propagação de hábitos alimentares saudáveis, tanto individuais quanto coletivos, o que a torna alvo de ações educativas nutricionais envolvendo conhecimento e prática, difundindo assim a promoção em saúde. Dessa forma temos como objetivo discutir a importância da Educação Alimentar e Nutricional no campo escolar como ferramenta para mudanças de hábitos alimentares. Na perspectiva metodológica, o presente artigo constitui-se de um estudo teórico de revisão literária, baseado na abordagem qualitativa e desenvolvido a partir de reflexões sobre autores como Paula Penatti Maluf; Marize Melo dos Santos e Mariana de Senzi Zancul, dentre outros, assim como em documentos oficiais e artigos publicados em bases de pesquisa como Google Acadêmico e SciELO (Scientific Eletronic Library Online). Permitindo-se assim a promoção do diálogo desses estudos com as teorias em que se baseiam à Educação Alimentar e Nutricional. É notória a importância das medidas de EAN na construção de hábitos alimentares saudáveis na escola, tendo em vista que esse é um dos principais ambientes de aprendizado de crianças e adolescentes. Desse modo, leva-se ainda em consideração nesse processo fatores familiares, socioeconômicos e culturais que estão diretamente relacionadas às escolhas alimentares de qualquer indivíduo. Os profissionais de nutrição asseguram à integralidade da atenção à saúde para atuar no âmbito da EAN escolar, considerando sua capacitação para promover saúde coletiva, o que engloba a construção de hábitos alimentares saudáveis. Entretanto a iniciativa das escolas de promoverem mudanças no comportamento alimentar sofre interferência da publicidade infantil. Portanto, faz-se necessário o uso de instrumentos educacionais facilitadores que possibilitem à elaboração de intervenções nutricionais adequadas de acordo com a realidade de cada meio escolar, levando em consideração a descoberta de novos hábitos alimentares que contribuam positivamente na promoção da saúde, como a utilização de filmes e projeções. Sendo assim, as políticas públicas devem transcender os limites das unidades de saúde e inserir-se nos campos sociais, como estratégia para a promoção de saúde e reeducação alimentar dos indivíduos, de forma que a escola e o núcleo familiar possam agir em conjunto sem ferir as questões culturais do ambiente em que os mesmos estão inseridos."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 17 – Ensino e suas interseções"
    "palavra_chave" => "EDUCAÇÃO NUTRICIONAL, EDUCAÇÃO EM SAÚDE, HÁBITOS ALIMENTARES"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD1_SA17_ID8575_15102017192341.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:20"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:03"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARIA ISABEL GOMES DO NASCIMENTO "
    "autor_nome_curto" => "ISABEL GOMES "
    "autor_email" => "mariaisabel1029@hotmail.c"
    "autor_ies" => "0000"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-19 23:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 19 de dezembro de 2017

Resumo

É na fase da infância que apresenta-se importantes aspectos para a formação de hábitos e práticas comportamentais em geral, especialmente, as alimentares. Entre as possíveis medidas de intervenção, destaca-se a Educação Alimentar e Nutricional (EAN) como um componente decisivo na promoção de saúde. A escola como ambiente de interação social ativa associada a vulnerabilidade da criança no que se refere a influência de escolhas e comportamentos, configura-se um importante meio de propagação de hábitos alimentares saudáveis, tanto individuais quanto coletivos, o que a torna alvo de ações educativas nutricionais envolvendo conhecimento e prática, difundindo assim a promoção em saúde. Dessa forma temos como objetivo discutir a importância da Educação Alimentar e Nutricional no campo escolar como ferramenta para mudanças de hábitos alimentares. Na perspectiva metodológica, o presente artigo constitui-se de um estudo teórico de revisão literária, baseado na abordagem qualitativa e desenvolvido a partir de reflexões sobre autores como Paula Penatti Maluf; Marize Melo dos Santos e Mariana de Senzi Zancul, dentre outros, assim como em documentos oficiais e artigos publicados em bases de pesquisa como Google Acadêmico e SciELO (Scientific Eletronic Library Online). Permitindo-se assim a promoção do diálogo desses estudos com as teorias em que se baseiam à Educação Alimentar e Nutricional. É notória a importância das medidas de EAN na construção de hábitos alimentares saudáveis na escola, tendo em vista que esse é um dos principais ambientes de aprendizado de crianças e adolescentes. Desse modo, leva-se ainda em consideração nesse processo fatores familiares, socioeconômicos e culturais que estão diretamente relacionadas às escolhas alimentares de qualquer indivíduo. Os profissionais de nutrição asseguram à integralidade da atenção à saúde para atuar no âmbito da EAN escolar, considerando sua capacitação para promover saúde coletiva, o que engloba a construção de hábitos alimentares saudáveis. Entretanto a iniciativa das escolas de promoverem mudanças no comportamento alimentar sofre interferência da publicidade infantil. Portanto, faz-se necessário o uso de instrumentos educacionais facilitadores que possibilitem à elaboração de intervenções nutricionais adequadas de acordo com a realidade de cada meio escolar, levando em consideração a descoberta de novos hábitos alimentares que contribuam positivamente na promoção da saúde, como a utilização de filmes e projeções. Sendo assim, as políticas públicas devem transcender os limites das unidades de saúde e inserir-se nos campos sociais, como estratégia para a promoção de saúde e reeducação alimentar dos indivíduos, de forma que a escola e o núcleo familiar possam agir em conjunto sem ferir as questões culturais do ambiente em que os mesmos estão inseridos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.