Artigo Anais V CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

ENVELHECIMENTO ATIVO NA PERCEPÇÃO DE IDOSOS BENEFICIADOS POR UM PROGRAMA HABITACIONAL

Palavra-chaves: ENVELHECIMENTO, PROMOÇÃO DA SAÚDE, EDUCAÇÃO EM SAÚDE Tema Livre (TL) AT-08: Envelhecimento Ativo e Bem sucedido
"2017-12-19 23:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 34374
    "edicao_id" => 76
    "trabalho_id" => 160
    "inscrito_id" => 67
    "titulo" => "ENVELHECIMENTO ATIVO NA PERCEPÇÃO DE IDOSOS BENEFICIADOS POR UM PROGRAMA HABITACIONAL"
    "resumo" => "No Brasil, estima-se que até 2025 este seja o sexto país com maior número de pessoas idosas no mundo, contribuindo para uma mudança significativa do perfil demográfico no Brasil, o que representa um grande desafio para os governantes, bem como, para a sociedade civil. O envelhecimento ativo é considerado como a melhora das possibilidades de saúde, participação e segurança com o objetivo de ampliar a qualidade de vida à medida que as pessoas envelhecem. O presente estudo tem por objetivo avaliar a percepção dos idosos beneficiados por um programa habitacional acerca do envelhecimento ativo. Trata-se de um estudo descritivo com abordagem qualitativa. A população deste estudo foi formada por idosos comtemplados por um programa habitacional no município de Cajazeiras, já a amostra foi composta pelos idosos que atenderem aos critérios de seleção estabelecidos. A captação dos dados se deu através da utilização de questionário semiestruturado, dividido em: perfil sócio demográfico e questões subjetivas. A análise dos dados aconteceu de forma qualitativa através da Análise de Conteúdo proposta por Laurence Bardin, os dados foram apresentados e comparados sob a forma de tabelas, visando a obtenção do seu significado para a pesquisa, sendo as respostas semelhantes categorizados e posteriormente havendo a discussão dos dados conforme a literatura pertinente. Observa-se, que dos 25 idosos entrevistados, 14 eram mulheres o que mostra um predomínio do sexo feminino (56%), os mesmo relataram em sua maioria serem aposentados (92%) e com idade variando entre 61 e 79 anos, sendo a faixa etária predominante a de 70 a 79 anos (52%), 13 relatam não serem alfabetizados e 4 possuírem graduação. Diante dos resultados, pode-se destacar que na percepção dos idosos o envelhecimento ativo está relacionado a serem capazes de realizar suas atividades diárias sozinhos mantendo assim sua capacidade de gerir sua própria vida ou cuidar de si mesmo, em sentir-se bem consigo mesmo, manter seu autocuidado e preservar boa saúde."
    "modalidade" => "Tema Livre (TL)"
    "area_tematica" => "AT-08: Envelhecimento Ativo e Bem sucedido"
    "palavra_chave" => "ENVELHECIMENTO, PROMOÇÃO DA SAÚDE, EDUCAÇÃO EM SAÚDE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV075_MD2_SA8_ID67_10092017194028.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:19"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:49:34"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "LUCELIA FERNANDES DINIZ"
    "autor_nome_curto" => "CELIA DINIZ"
    "autor_email" => "luceliafdiniz@gmail.com"
    "autor_ies" => "UFCG"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais V CIEH"
    "edicao_evento" => "V Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2017"
    "edicao_logo" => "5e49e719ef6ea_16022020220633.jpg"
    "edicao_capa" => "5f182cfe0d414_22072020091142.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-19 23:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 34374
    "edicao_id" => 76
    "trabalho_id" => 160
    "inscrito_id" => 67
    "titulo" => "ENVELHECIMENTO ATIVO NA PERCEPÇÃO DE IDOSOS BENEFICIADOS POR UM PROGRAMA HABITACIONAL"
    "resumo" => "No Brasil, estima-se que até 2025 este seja o sexto país com maior número de pessoas idosas no mundo, contribuindo para uma mudança significativa do perfil demográfico no Brasil, o que representa um grande desafio para os governantes, bem como, para a sociedade civil. O envelhecimento ativo é considerado como a melhora das possibilidades de saúde, participação e segurança com o objetivo de ampliar a qualidade de vida à medida que as pessoas envelhecem. O presente estudo tem por objetivo avaliar a percepção dos idosos beneficiados por um programa habitacional acerca do envelhecimento ativo. Trata-se de um estudo descritivo com abordagem qualitativa. A população deste estudo foi formada por idosos comtemplados por um programa habitacional no município de Cajazeiras, já a amostra foi composta pelos idosos que atenderem aos critérios de seleção estabelecidos. A captação dos dados se deu através da utilização de questionário semiestruturado, dividido em: perfil sócio demográfico e questões subjetivas. A análise dos dados aconteceu de forma qualitativa através da Análise de Conteúdo proposta por Laurence Bardin, os dados foram apresentados e comparados sob a forma de tabelas, visando a obtenção do seu significado para a pesquisa, sendo as respostas semelhantes categorizados e posteriormente havendo a discussão dos dados conforme a literatura pertinente. Observa-se, que dos 25 idosos entrevistados, 14 eram mulheres o que mostra um predomínio do sexo feminino (56%), os mesmo relataram em sua maioria serem aposentados (92%) e com idade variando entre 61 e 79 anos, sendo a faixa etária predominante a de 70 a 79 anos (52%), 13 relatam não serem alfabetizados e 4 possuírem graduação. Diante dos resultados, pode-se destacar que na percepção dos idosos o envelhecimento ativo está relacionado a serem capazes de realizar suas atividades diárias sozinhos mantendo assim sua capacidade de gerir sua própria vida ou cuidar de si mesmo, em sentir-se bem consigo mesmo, manter seu autocuidado e preservar boa saúde."
    "modalidade" => "Tema Livre (TL)"
    "area_tematica" => "AT-08: Envelhecimento Ativo e Bem sucedido"
    "palavra_chave" => "ENVELHECIMENTO, PROMOÇÃO DA SAÚDE, EDUCAÇÃO EM SAÚDE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV075_MD2_SA8_ID67_10092017194028.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:19"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:49:34"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "LUCELIA FERNANDES DINIZ"
    "autor_nome_curto" => "CELIA DINIZ"
    "autor_email" => "luceliafdiniz@gmail.com"
    "autor_ies" => "UFCG"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais V CIEH"
    "edicao_evento" => "V Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2017"
    "edicao_logo" => "5e49e719ef6ea_16022020220633.jpg"
    "edicao_capa" => "5f182cfe0d414_22072020091142.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-19 23:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 19 de dezembro de 2017

Resumo

No Brasil, estima-se que até 2025 este seja o sexto país com maior número de pessoas idosas no mundo, contribuindo para uma mudança significativa do perfil demográfico no Brasil, o que representa um grande desafio para os governantes, bem como, para a sociedade civil. O envelhecimento ativo é considerado como a melhora das possibilidades de saúde, participação e segurança com o objetivo de ampliar a qualidade de vida à medida que as pessoas envelhecem. O presente estudo tem por objetivo avaliar a percepção dos idosos beneficiados por um programa habitacional acerca do envelhecimento ativo. Trata-se de um estudo descritivo com abordagem qualitativa. A população deste estudo foi formada por idosos comtemplados por um programa habitacional no município de Cajazeiras, já a amostra foi composta pelos idosos que atenderem aos critérios de seleção estabelecidos. A captação dos dados se deu através da utilização de questionário semiestruturado, dividido em: perfil sócio demográfico e questões subjetivas. A análise dos dados aconteceu de forma qualitativa através da Análise de Conteúdo proposta por Laurence Bardin, os dados foram apresentados e comparados sob a forma de tabelas, visando a obtenção do seu significado para a pesquisa, sendo as respostas semelhantes categorizados e posteriormente havendo a discussão dos dados conforme a literatura pertinente. Observa-se, que dos 25 idosos entrevistados, 14 eram mulheres o que mostra um predomínio do sexo feminino (56%), os mesmo relataram em sua maioria serem aposentados (92%) e com idade variando entre 61 e 79 anos, sendo a faixa etária predominante a de 70 a 79 anos (52%), 13 relatam não serem alfabetizados e 4 possuírem graduação. Diante dos resultados, pode-se destacar que na percepção dos idosos o envelhecimento ativo está relacionado a serem capazes de realizar suas atividades diárias sozinhos mantendo assim sua capacidade de gerir sua própria vida ou cuidar de si mesmo, em sentir-se bem consigo mesmo, manter seu autocuidado e preservar boa saúde.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.