Artigo Anais VI CONGREFIP

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0060

Visualizações: 544
A EFICÁCIA DA TERAPIA DE CURATIVO À VÁCUO

Palavra-chaves: FERIMENTOS E LESÕES, CICATRIZAÇÃO, CURATIVO À VÁCUO Comunicação Oral (CO) Enfermagem Assistencial Publicado em 10 de maio de 2017

Resumo

A terapia de curativo a vácuo está indicada para o tratamento de feridas crônicas, feridas agudas, feridas traumáticas, deiscências, úlceras de pressão, úlceras causadas por diabetes, retalhes e enxertos e queimaduras de densidade parcial. Sua ação é baseada nos conceitos de: contração da ferida, eliminação do exsudado e do tecido inviável, estímulo à mitose celular, manutenção de um ambiente úmido, redução do edema tecidual, remoção de bactérias, melhora da vascularização e aceleração da granulação. Trata-se de uma pesquisa exploratória do tipo revisão bibliográfica onde se buscou identificar publicações sobre o tema, comparando-se a opinião dos autores em aspectos comuns. Utilizou se como base de dados o site de indexação SCIELO, no período de setembro de 2016. Verificando-se as publicações em periódicos nacionais, iniciou-se o processo de escrita de acordo com a literatura pertinente. De acordo com alguns autores a TPN pode ser considerada como um método eficaz na gestão de feridas agudas e crônicas que apresentem difícil cicatrização, tais como, úlceras venosas crônicas, feridas de mastite crônica de origem não puerperal, principalmente quando outras opções terapêuticas falharam.Em contrapartida, apresenta custos imediatos mais elevados, principalmente relacionados às trocas do refil e do próprio curativo em condições assépticas ao menos uma vez por semana. Entretanto, quando se somam todos os benefícios do uso do curativo a vácuo em comparação com os curativos convencionais, fica evidente que há uma relação de custo-efetividade com a adoção do curativo a vácuo. As evidências mostram que a terapia por pressão negativa tem sido utilizada no tratamento de feridas de diferentes tipos e causas (complexas), apresentando resultados satisfatórios e significativos no processo de reparo tecidual, com efeitos duradouros, constituindo uma alternativa muito valiosa comparada às terapias tradicionais, diminuindo o tempo de hospitalização, custo dispensado no tratamento e risco de complicações.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.