Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

O TRABALHO COM SEQUÊNCIA DIDÁTICA NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO: A PRODUÇÃO DO GÊNERO BIOGRAFIA

Palavra-chaves: ESTáGIO, GêNERO BIOGRAFIA, SEQUêNCIA DIDáTICA Comunicação Oral (CO) GT08-PROFESSOR DE LÍNGUAS EM FORMAÇÃO INICIAL: EXPERIÊNCIAS REFLEXIVAS A PARTIR DOS GÊNEROS TEXTUAIS Publicado em 27 de abril de 2017

Resumo

No contexto brasileiro, o Estágio Supervisionado (ES) é um componente curricular obrigatório nos cursos de licenciatura, que busca proporcionar aos graduandos uma experiência real da profissão na qual ele atuará futuramente. O ES é um espaço por excelência de (auto) reflexão sobre a prática docente, que permite aprofundar e/ou ampliar os conhecimentos sobre o processo de ensino-aprendizagem. Considerando a experiência no período de observação de aula do ES no semestre de 2016.1 em uma escola estadual no interior do Rio Grande do Norte (RN), a pesquisadora (autora deste estudo), verificou que a produção textual é uma habilidade pouco explorada e, às vezes, negligenciada nas aulas de língua inglesa. Visando sanar esta lacuna e pautando-se nas orientações didáticas dos Parâmetros Curriculares Nacionais de Línguas Estrangeiras, doravante PCN-LE (BRASIL, 1998), o presente estudo tem como objetivo apresentar uma proposta de produção do gênero biografia implementada no período do ES em língua inglesa. Este trabalho caracteriza-se como uma pesquisa-ação, de natureza qualitativa, realizada em uma turma do 6º ano do ensino fundamental II de uma escola estadual em Caraúbas/RN. A proposta de produção do gênero biografia foi realizada pela autora deste estudo em 8 encontros, por meio da elaboração e aplicação de uma Sequência Didática (SD), seguindo as orientações dos documentos oficiais e os conteúdos abordados no livro didático adotado na escola. Com relação à utilização da SD, os resultados demonstram que esta favorece a articulação dos conteúdos a serem trabalhados nas aulas de inglês e do gênero a ser desenvolvido. Além disso, a SD possibilita que o ensino de língua se alinhe a proposta dos PCN-LE, no qual a língua é compreendida como uma prática social. Portanto, a SD configura-se como uma orientação didática viável para atender a necessidade e importância do ensino de produção de gêneros (orais e/ou escritos) nas aulas de língua estrangeira. Já o ES constitui-se como um espaço de interação entre a universidade e a escola, que favorece a consolidação da parceria destas instituições de ensino e, consequentemente, promove a (re) construção da identidade profissional.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.