Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

Visualizações: 226
O EXERCÍCIO EDUCATIVO DE TROCAR A INDIFERENÇA PELO ACOLHIMENTO

Palavra-chaves: ESCOLA, HOMOSSEXUALIDADE, INDIFERENÇA, ACOLHIMENTO Comunicação Oral (CO) GT01-FORMAÇÃO DOCENTE E CONTEMPORANEIDADE Publicado em 27 de abril de 2017

Resumo

Este artigo é parte de um trabalho de dissertação apresentada no curso de Pós-graduação em Ciências da Educação da Universidad de Desarrollo Sustentable - UDS, Assunção, Paraguai. O ensaio trata da temática sexualidade e, mais especificamente, homossexualidade no ambiente escolar e, ao mesmo tempo, discorre sobre a necessidade de perscrutar um novo olhar em relação ao sujeito homossexual inserido no contexto escolar, fazendo-nos refletir sobre a prática docente na contemporaneidade. É importante trazer essa discussão sobre gênero pra sala de aula, uma vez que temas relacionados à sexualidade humana ainda são tratados com forte aporte de preconceito, em pleno século XXI. O objetivo primordial do trabalho foi o de trazer à tona reflexões sobre a realidade e vivência do sujeito homossexual no ambiente da escola a qual está inserido, apontando seus dilemas, suas dificuldades de relacionamento e aceitação de suas opções sexuais, ampliando o debate na perspectiva de trocar a indiferença pelo acolhimento, valorizando a pluralidade, diversidade e a igualdade, afastando do cenário escolar atitudes discriminatórias, e possibilitando, pelo acolhimento, o respeito ao próximo. A metodologia teve como ponto de partida uma dinâmica com exposição de imagens relacionadas ao contexto da homossexualidade, seguido de observações, entrevistas e discussões entre alunos e também professores de duas turmas de 9º ano. Os resultados indicam, de partida, aquilo que comumente estivemos ouvindo e vendo historicamente, ou seja, o preconceito, a rejeição, a intolerância são componentes cotidianos das relações interpessoais que o sujeito homossexual ainda enfrenta nas escolas do município de Nova Cruz, RN, Brasil, porém agora disfarçados em linguagens religiosas, culturais, voltadas ao convívio da indiferença. Outro ponto de destaque encontrado na pesquisa diz respeito ao despreparo da escola e dos professores para enfrentamento da questão uma vez que ainda não existem políticas educacionais que subsidiem o repertório didático institucional e profissional. Entretanto, nossa perspectiva é possibilitar, através do aprimoramento didático e aproximação humana, a troca da indiferença convertendo-a em acolhimento.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.