Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

Visualizações: 266
GÊNEROS QUE CIRCULAM NOS AMBIENTES VIRTUAIS: UMA PROPOSTA DE REFLEXÃO E ANÁLISE

Palavra-chaves: GÊNEROS VIRTUAIS, INTERNET, ENSINO DE LINGUA Comunicação Oral (CO) GT06-AS PRÁTICAS DISCURSIVAS DO COTIDIANO: ENTRE O PODER E A RESISTÊNCIA Publicado em 27 de abril de 2017

Resumo

O advento da internet favoreceu o surgimento de novos espaços de interação entre os sujeitos, seja em grupos de discussão, blogs, redes sociais, mundos virtuais, entre outros. Essa nova ordem exige de nós novas/outras maneiras de ler, de escrever, de responder, de publicar. Além disso, com o alcance que a internet oferece e as suas potencialidades, o ambiente virtual tem oferecido um lugar privilegiado para a formação de cidadãos. Nesse contexto, constitui objeto de estudo deste trabalho os discursos instaurados em gêneros que circulam no ambiente virtual cujo foco de ação se encontre no empoderamento do sujeito. Nosso objetivo é propor uma reflexão e análise acerca de como os sujeitos manifestam relações de poder por meio dos gêneros petição e comentário on line, elucidando suas marcas sócio-histórico-ideológicas e seus posicionamentos axiológicos, a fim de promover e estimular leituras críticas. Para tanto, aportamo-nos teoricamente na Análise Dialógica do Discurso e na Teoria de Gênero como Ação Social, as quais convergem em diversos aspectos, inclusive na concepção de gênero como forma retórica relativamente estável que é desenvolvida a partir da resposta dos sujeitos às situações recorrentes. Nessa visão, os gêneros servem para estabilizar a experiência e dar a ela coerência e sentido. Do ponto de vista metodológico, este trabalho se insere numa pesquisa descritivo-interpretativista. Partimos da discussão teórica sobre como se caracterizam linguístico-discursivamente os gêneros em questão e em seguida apresentamos uma análise desses gêneros a partir de um dado momento discursivo. Ou seja, a partir de dado evento social que motivou a produção desses gêneros. Considerar o estudo de gênero nas práticas reais de uso da linguagem, apoiando-se na compreensão de que a língua é um evento discursivo e que, portanto, deve ser estudada dentro do seu contexto de produção é a principal contribuição que este trabalho tem a oferecer, uma vez que cria oportunidades para os professores provocarem o posicionamento crítico dos alunos diante dos debates instaurados na internet.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.