Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

Visualizações: 205
MULTILETRAMENTOS NA AULA DE GEOGRAFIA

Palavra-chaves: LITERATURA DE CORDEL, MULTILETRAMENTOS, ENSINO DE GEOGRAFIA Comunicação Oral (CO) GT12-MULTILETRAMENTOS NAS CULTURAS POPULARES Publicado em 27 de abril de 2017

Resumo

Através de grandes transformações sociais em diversas esferas, a instituição escolar vem sofrendo acentuadas mudanças, em específico, nas relações cotidianas dos alunos com os meios textuais de comunicação/interação. Igualmente, os discentes estão em constante contato com diversas formas de linguagem do universo letrado (verbo-visual), que requerem significações e reflexões do leitor, o que geralmente ocorre, de acordo com Rojo e Moura (2012), de forma espontânea. Tais práticas de leitura exigem um posicionamento didático do professor que deve compreender que o meio sociolinguístico em que o aluno se insere é motivador de práticas discursivas que fundamentam, pelo atravessamento das letras na vida humana, diversas formas de letramento. Assim sendo, a pesquisa corrente sugere, por um víeis interdisciplinar do fazer científico, que a utilização da literatura de cordel se apresenta como uma possibilidade de desenvolvimento do letramento escolar nas aulas de Geografia, a fim de formar leitores multiletrados conectados com a realidade do saber local. Portanto, busca evidenciar a pertinência dos estudos dos multiletramentos num trabalho com folhetos de cordéis nas aulas de Geografia, salientando as possibilidades de um ensino-aprendizagem cultural, contemporâneo e reflexivo. Metodologicamente, constitui-se de uma pesquisa exploratória de cunho qualitativo. A base teórica é fundamentada nos aportes de autores como Rojo (2012), Marinho e Pinheiro (2013), Rodrigues (2006; 2011; 2016), Cavalcanti (2010), Pontuschka; Paganelli; Cacete (2009), entre outros. Mediante o enfoque dos multiletramentos no ensino de Geografia, através da literatura de cordel, que dispõe de um acentuado valor cultural e didático para o ensino, os alunos tendem a significar/ressignificar o seu espaço vivido. Destarte, a literatura de cordel possibilita aos alunos diálogos interdisciplinares, culturais e reflexivos, contribuindo para o desenvolvimento das habilidades exigidas para a formação de leitores multiletrados que reconhecem o espaço contemporâneo vivido e suas contribuições para as relações cotidianas, através do desenvolvimento das competências leitoras.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.