Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

Visualizações: 185
AS MARCAS DO “OUTRO” NO GÊNERO NOTÍCIA: UMA ANÁLISE DISCURSIVA

Palavra-chaves: ANÁLISE DO DISCURSO, GÊNERO NOTÍCIA, HETEROGENEIDADE Comunicação Oral (CO) GT06-AS PRÁTICAS DISCURSIVAS DO COTIDIANO: ENTRE O PODER E A RESISTÊNCIA

Resumo

Neste estudo, temos o propósito de analisar os efeitos de sentido, construídos na materialização do discurso jornalístico. Para desenvolver essa proposta, selecionamos como corpus uma notícia publicada em 05 de novembro de 2016, no Jornal on-line, do site G1. A referida notícia relata as ocupações de instituições educacionais brasileiras por parte de estudantes, que motivados por questões políticas, impedem a realização do Exame Nacional do Ensino Médio - ENEM em algumas cidades do país. Como embasamento teórico, nos apoiamos na Análise do Discurso de base francesa, uma disciplina de “entremeios” que se mostra cada vez mais importante para a discussão/compreensão dos discursos proferidos na sociedade contemporânea. Para desenvolver esse estudo, serão explorados os conceitos de heterogeneidade discursiva, bem como os de sujeito e enunciado. Para tratar de enunciado, sujeito e discurso, nos baseamos em Foucault (1995, 2008), Fernandes (2008) e Pereira (2009); de heterogeneidade discursiva, em Authier-Revuz (2004); da noção de gênero, em Bakhtin (1992) e, mais especificamente do gênero notícia jornalística, em Alves Filho (2011). Como resultado da análise, observamos que, mesmo se tratando da notícia, gênero discursivo que prima pela transmissão da informação ao público com objetividade e imparcialidade, constatamos “outras vozes” latentes no texto publicado. Isso é possível verificar porque, ao produzir o seu discurso, o repórter, como sujeito histórico, social e ideologicamente constituído, tende a imprimir marcas do discurso do “outro”, denunciando sempre o quê; de onde; por que; para quem; para quê; como e com que razão o sujeito enuncia o seu dizer.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.