Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

A ORGANIZAÇÃO DA SALA DE AULA E SUA INFLUÊNCIA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DA LÍNGUA INGLESA

Palavra-chaves: AMBIENTE EDUCATIVO, PLANEJAMENTO, LÍNGUA INGLESA Comunicação Oral (CO) GT14-ESTUDOS DE LÍNGUA INGLESA E FORMAÇÃO DOCENTE
"2017-04-27 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 27188
    "edicao_id" => 57
    "trabalho_id" => 120
    "inscrito_id" => 655
    "titulo" => "A ORGANIZAÇÃO DA SALA DE AULA E SUA INFLUÊNCIA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DA LÍNGUA INGLESA"
    "resumo" => "As exigências do ensino implicam que professores e alunos passem muito tempo em sala de aula, desta forma, é importante que este local seja transformado em um ambiente confortável e aconchegante, a fim de permitir uma melhor interação entre todos. Na visão de Teixeira e Reis (2012) as atividades desenvolvidas e o relacionamento entre as pessoas serão influenciadas pela organização deste espaço físico. O espaço no ambiente educativo deve proporcionar oportunidades, que possam favorecer o processo de crescimento pessoal, de acordo com Zabala (1998). Segundo Ferro e Ferreira (2013) a organização do ambiente deve ser um aliado e estar vinculado a faixa etária, o professor deve levá-lo em consideração, no planejamento de sua prática educativa. Nesta perspectiva Munsberg e Felicetti (2014) afirmam que a sala de aula é um espaço de formação mútua, é um lugar onde professor e alunos também interagem e ambos são sujeitos ativos no processo de ensino-aprendizagem. Refletindo sobre estes aspectos, este trabalho foi desenvolvido em uma escola pública da rede Estadual de Pernambuco, no 7º ano do Ensino Fundamental II, em um período de 2 semanas. Foram observadas 4 aulas de Língua Inglesa com duração de 50 minutos cada. Tivemos por objetivos: observar como a sala de aula é projetada nas aulas de Língua Inglesa (LI) e analisar como o ambiente influencia no processo de aprendizagem do aluno. Percebeu-se que nas aulas de LI não existe nenhum recurso visual como cartazes, quadros, som ou outro recurso que caracterize a sala como um ambiente anglófono que envolva os alunos. Na entrevista feita após as observações das aulas, a docente envolvida neste trabalho destacou que pela falta de espaço e um grande número de alunos por turma, é muito difícil desenvolver atividades colaborativas, o que inviabiliza também, uma maior interação entre os estudantes, com o próprio professor e limita as possibilidades de trabalho significativo em sala."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT14-ESTUDOS DE LÍNGUA INGLESA E FORMAÇÃO DOCENTE"
    "palavra_chave" => "AMBIENTE EDUCATIVO, PLANEJAMENTO, LÍNGUA INGLESA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV066_MD1_SA14_ID655_26022017175039.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:13"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:56:11"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "IZABEL CRISTINA BARBOSA DE OLIVEIRA"
    "autor_nome_curto" => "IZABEL CRISTINA"
    "autor_email" => "izabel_cbarbosa@hotmail.c"
    "autor_ies" => "SEDUC"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-sinalge"
    "edicao_nome" => "Anais IV SINALGE"
    "edicao_evento" => "IV Simpósio Nacional de Linguagens e Gêneros Textuais"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/sinalge/2017"
    "edicao_logo" => "5e4d8586dda3e_19022020155918.png"
    "edicao_capa" => "5f1880a141ece_22072020150833.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-04-27 00:00:00"
    "publicacao_id" => 35
    "publicacao_nome" => "Anais SINALGE"
    "publicacao_codigo" => "2527-0028"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 27188
    "edicao_id" => 57
    "trabalho_id" => 120
    "inscrito_id" => 655
    "titulo" => "A ORGANIZAÇÃO DA SALA DE AULA E SUA INFLUÊNCIA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DA LÍNGUA INGLESA"
    "resumo" => "As exigências do ensino implicam que professores e alunos passem muito tempo em sala de aula, desta forma, é importante que este local seja transformado em um ambiente confortável e aconchegante, a fim de permitir uma melhor interação entre todos. Na visão de Teixeira e Reis (2012) as atividades desenvolvidas e o relacionamento entre as pessoas serão influenciadas pela organização deste espaço físico. O espaço no ambiente educativo deve proporcionar oportunidades, que possam favorecer o processo de crescimento pessoal, de acordo com Zabala (1998). Segundo Ferro e Ferreira (2013) a organização do ambiente deve ser um aliado e estar vinculado a faixa etária, o professor deve levá-lo em consideração, no planejamento de sua prática educativa. Nesta perspectiva Munsberg e Felicetti (2014) afirmam que a sala de aula é um espaço de formação mútua, é um lugar onde professor e alunos também interagem e ambos são sujeitos ativos no processo de ensino-aprendizagem. Refletindo sobre estes aspectos, este trabalho foi desenvolvido em uma escola pública da rede Estadual de Pernambuco, no 7º ano do Ensino Fundamental II, em um período de 2 semanas. Foram observadas 4 aulas de Língua Inglesa com duração de 50 minutos cada. Tivemos por objetivos: observar como a sala de aula é projetada nas aulas de Língua Inglesa (LI) e analisar como o ambiente influencia no processo de aprendizagem do aluno. Percebeu-se que nas aulas de LI não existe nenhum recurso visual como cartazes, quadros, som ou outro recurso que caracterize a sala como um ambiente anglófono que envolva os alunos. Na entrevista feita após as observações das aulas, a docente envolvida neste trabalho destacou que pela falta de espaço e um grande número de alunos por turma, é muito difícil desenvolver atividades colaborativas, o que inviabiliza também, uma maior interação entre os estudantes, com o próprio professor e limita as possibilidades de trabalho significativo em sala."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT14-ESTUDOS DE LÍNGUA INGLESA E FORMAÇÃO DOCENTE"
    "palavra_chave" => "AMBIENTE EDUCATIVO, PLANEJAMENTO, LÍNGUA INGLESA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV066_MD1_SA14_ID655_26022017175039.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:13"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:56:11"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "IZABEL CRISTINA BARBOSA DE OLIVEIRA"
    "autor_nome_curto" => "IZABEL CRISTINA"
    "autor_email" => "izabel_cbarbosa@hotmail.c"
    "autor_ies" => "SEDUC"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-sinalge"
    "edicao_nome" => "Anais IV SINALGE"
    "edicao_evento" => "IV Simpósio Nacional de Linguagens e Gêneros Textuais"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/sinalge/2017"
    "edicao_logo" => "5e4d8586dda3e_19022020155918.png"
    "edicao_capa" => "5f1880a141ece_22072020150833.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-04-27 00:00:00"
    "publicacao_id" => 35
    "publicacao_nome" => "Anais SINALGE"
    "publicacao_codigo" => "2527-0028"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 27 de abril de 2017

Resumo

As exigências do ensino implicam que professores e alunos passem muito tempo em sala de aula, desta forma, é importante que este local seja transformado em um ambiente confortável e aconchegante, a fim de permitir uma melhor interação entre todos. Na visão de Teixeira e Reis (2012) as atividades desenvolvidas e o relacionamento entre as pessoas serão influenciadas pela organização deste espaço físico. O espaço no ambiente educativo deve proporcionar oportunidades, que possam favorecer o processo de crescimento pessoal, de acordo com Zabala (1998). Segundo Ferro e Ferreira (2013) a organização do ambiente deve ser um aliado e estar vinculado a faixa etária, o professor deve levá-lo em consideração, no planejamento de sua prática educativa. Nesta perspectiva Munsberg e Felicetti (2014) afirmam que a sala de aula é um espaço de formação mútua, é um lugar onde professor e alunos também interagem e ambos são sujeitos ativos no processo de ensino-aprendizagem. Refletindo sobre estes aspectos, este trabalho foi desenvolvido em uma escola pública da rede Estadual de Pernambuco, no 7º ano do Ensino Fundamental II, em um período de 2 semanas. Foram observadas 4 aulas de Língua Inglesa com duração de 50 minutos cada. Tivemos por objetivos: observar como a sala de aula é projetada nas aulas de Língua Inglesa (LI) e analisar como o ambiente influencia no processo de aprendizagem do aluno. Percebeu-se que nas aulas de LI não existe nenhum recurso visual como cartazes, quadros, som ou outro recurso que caracterize a sala como um ambiente anglófono que envolva os alunos. Na entrevista feita após as observações das aulas, a docente envolvida neste trabalho destacou que pela falta de espaço e um grande número de alunos por turma, é muito difícil desenvolver atividades colaborativas, o que inviabiliza também, uma maior interação entre os estudantes, com o próprio professor e limita as possibilidades de trabalho significativo em sala.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.