Artigo Anais VIII FIPED

ANAIS de Evento

ISSN: 2316-1086

RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O ATENDIMENTO PEDAGÓGICO E A UTILIZAÇÃO DA LUDICIDADE NA PEDIATRIA DE UM HOSPITAL PÚBLICO DA GRANDE BELÉM

Palavra-chaves: PEDAGOGIA HOSPITALAR, LUDICIDADE NA PEDIATRIA, PROJETO UNIVERSITÁRIO Pôster (PO) GT 31 – EDUCAÇÃO E SAÚDE
"2016-11-08 23:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 25716
    "edicao_id" => 52
    "trabalho_id" => 1234
    "inscrito_id" => 3663
    "titulo" => "RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O ATENDIMENTO PEDAGÓGICO E A UTILIZAÇÃO DA LUDICIDADE NA PEDIATRIA DE UM HOSPITAL PÚBLICO DA GRANDE BELÉM"
    "resumo" => "O presente artigo resulta das ações lúdicas que foram realizadas na pediatria da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará - FSCMP, por meio do grupo de extensão em Pedagogia Hospitalar da Universidade Estadual do Pará - UEPA, com a parceria dos professores da Secretaria Estadual de Educação - SEDUC.  Antes da execução das atividades, houve discussões e criação de um projeto intitulado “Escolarização e Ludicidade na Pediatria; Linguagens, Multiculturalismo e Saúde”, por meio dele foi criado um cronograma, estabelecendo metas, além da produção de um aporte teórico que subsidiasse as ações desenvolvidas, como ressaltando que dentro da Pediatria, a rotina pedagógica pode ser um lugar lúdico, desmistificando conceitos errôneos e promovendo o prazer dos indivíduos que recorrem a ele para quaisquer procedimentos. Tendo em vista que ela se propõe a realizar atividades educacionais que são significativas para quem esteja sendo atendido. Neste sentido, o artigo destacado a importância da Ludicidade como ferramenta no atendimento pedagógico, não como um evento isolado, mas como uma ação que permeia todas as atividades no contexto da pediatria.  Com o objetivo de trazer a Ludicidade como método de trabalho no auxílio à escolarização, além de fortalecer a identidade cultural e o estilo de vida saudável para cada criança atendida. Como resultados foram criados jogos planejados para atender a realidade das crianças, como: Quebra cabeça feito de Material Hospitalar; Maquete utilizada para ilustrar histórias e um mapa do estado Pará para estimular o conhecimento regional, além de utilizar a Ludicidade como mecanismo de socialização. Percebeu-se que através do atendimento lúdico, foi possível manter um contato mais próximo as crianças para a realização das atividades que foram propostas. É preciso entender que toda criança, permanece criança, independente do seu estado clínico e do espaço físico em que ela se encontra."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "GT 31 – EDUCAÇÃO E SAÚDE"
    "palavra_chave" => "PEDAGOGIA HOSPITALAR, LUDICIDADE NA PEDIATRIA, PROJETO UNIVERSITÁRIO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV057_MD4_SA31_ID3663_30092016195457.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:11"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:47:20"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JÉSSICA REGINA MARIANO"
    "autor_nome_curto" => "JÉSSICA MARIANO"
    "autor_email" => "jessicaregina739@gmail.co"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-viii-fiped"
    "edicao_nome" => "Anais VIII FIPED"
    "edicao_evento" => "VIII Fórum Internacional de Pedagogia"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/fiped/2016"
    "edicao_logo" => "5e488d75d4c39_15022020213149.png"
    "edicao_capa" => "5f186e058f295_22072020134909.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-08 23:00:00"
    "publicacao_id" => 1
    "publicacao_nome" => "Revista FIPED"
    "publicacao_codigo" => "2316-1086"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 25716
    "edicao_id" => 52
    "trabalho_id" => 1234
    "inscrito_id" => 3663
    "titulo" => "RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE O ATENDIMENTO PEDAGÓGICO E A UTILIZAÇÃO DA LUDICIDADE NA PEDIATRIA DE UM HOSPITAL PÚBLICO DA GRANDE BELÉM"
    "resumo" => "O presente artigo resulta das ações lúdicas que foram realizadas na pediatria da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará - FSCMP, por meio do grupo de extensão em Pedagogia Hospitalar da Universidade Estadual do Pará - UEPA, com a parceria dos professores da Secretaria Estadual de Educação - SEDUC.  Antes da execução das atividades, houve discussões e criação de um projeto intitulado “Escolarização e Ludicidade na Pediatria; Linguagens, Multiculturalismo e Saúde”, por meio dele foi criado um cronograma, estabelecendo metas, além da produção de um aporte teórico que subsidiasse as ações desenvolvidas, como ressaltando que dentro da Pediatria, a rotina pedagógica pode ser um lugar lúdico, desmistificando conceitos errôneos e promovendo o prazer dos indivíduos que recorrem a ele para quaisquer procedimentos. Tendo em vista que ela se propõe a realizar atividades educacionais que são significativas para quem esteja sendo atendido. Neste sentido, o artigo destacado a importância da Ludicidade como ferramenta no atendimento pedagógico, não como um evento isolado, mas como uma ação que permeia todas as atividades no contexto da pediatria.  Com o objetivo de trazer a Ludicidade como método de trabalho no auxílio à escolarização, além de fortalecer a identidade cultural e o estilo de vida saudável para cada criança atendida. Como resultados foram criados jogos planejados para atender a realidade das crianças, como: Quebra cabeça feito de Material Hospitalar; Maquete utilizada para ilustrar histórias e um mapa do estado Pará para estimular o conhecimento regional, além de utilizar a Ludicidade como mecanismo de socialização. Percebeu-se que através do atendimento lúdico, foi possível manter um contato mais próximo as crianças para a realização das atividades que foram propostas. É preciso entender que toda criança, permanece criança, independente do seu estado clínico e do espaço físico em que ela se encontra."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "GT 31 – EDUCAÇÃO E SAÚDE"
    "palavra_chave" => "PEDAGOGIA HOSPITALAR, LUDICIDADE NA PEDIATRIA, PROJETO UNIVERSITÁRIO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV057_MD4_SA31_ID3663_30092016195457.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:11"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:47:20"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JÉSSICA REGINA MARIANO"
    "autor_nome_curto" => "JÉSSICA MARIANO"
    "autor_email" => "jessicaregina739@gmail.co"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-viii-fiped"
    "edicao_nome" => "Anais VIII FIPED"
    "edicao_evento" => "VIII Fórum Internacional de Pedagogia"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/fiped/2016"
    "edicao_logo" => "5e488d75d4c39_15022020213149.png"
    "edicao_capa" => "5f186e058f295_22072020134909.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-08 23:00:00"
    "publicacao_id" => 1
    "publicacao_nome" => "Revista FIPED"
    "publicacao_codigo" => "2316-1086"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 08 de novembro de 2016

Resumo

O presente artigo resulta das ações lúdicas que foram realizadas na pediatria da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará - FSCMP, por meio do grupo de extensão em Pedagogia Hospitalar da Universidade Estadual do Pará - UEPA, com a parceria dos professores da Secretaria Estadual de Educação - SEDUC. Antes da execução das atividades, houve discussões e criação de um projeto intitulado “Escolarização e Ludicidade na Pediatria; Linguagens, Multiculturalismo e Saúde”, por meio dele foi criado um cronograma, estabelecendo metas, além da produção de um aporte teórico que subsidiasse as ações desenvolvidas, como ressaltando que dentro da Pediatria, a rotina pedagógica pode ser um lugar lúdico, desmistificando conceitos errôneos e promovendo o prazer dos indivíduos que recorrem a ele para quaisquer procedimentos. Tendo em vista que ela se propõe a realizar atividades educacionais que são significativas para quem esteja sendo atendido. Neste sentido, o artigo destacado a importância da Ludicidade como ferramenta no atendimento pedagógico, não como um evento isolado, mas como uma ação que permeia todas as atividades no contexto da pediatria. Com o objetivo de trazer a Ludicidade como método de trabalho no auxílio à escolarização, além de fortalecer a identidade cultural e o estilo de vida saudável para cada criança atendida. Como resultados foram criados jogos planejados para atender a realidade das crianças, como: Quebra cabeça feito de Material Hospitalar; Maquete utilizada para ilustrar histórias e um mapa do estado Pará para estimular o conhecimento regional, além de utilizar a Ludicidade como mecanismo de socialização. Percebeu-se que através do atendimento lúdico, foi possível manter um contato mais próximo as crianças para a realização das atividades que foram propostas. É preciso entender que toda criança, permanece criança, independente do seu estado clínico e do espaço físico em que ela se encontra.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.