Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

QUEDAS E RISCO DE LESÕES EM AMBIENTES HOSPITALAR

Palavra-chaves: IDOSO, ACIDENTES POR QUEDAS, HOSPITALIZAÇÃO Tema Livre (TL) / Oral Papers Submission AT-2: PRÁTICAS CLÍNICAS E TERAPÊUTICAS Publicado em 23 de novembro de 2016

Resumo

As quedas são consideradas um importante problema de saúde pública mundial, pois ela é a segunda causa de morte por lesões não intencionais no mundo. Objetivo: identificar o perfil clínico dos idosos com risco de quedas internados em uma unidade cirúrgica de um hospital universitário. Metodologia: estudo descritivo, exploratório realizado em uma unidade cirúrgica de um Hospital Universitário, no Nordeste do Brasil. A população do estudo foram os pacientes idosos internados na referida unidade. A amostra não probabilística, constituída por 50 idosos. Critérios de inclusão: ser idoso com idade > de 60 anos, está ou não acompanhado, de ambos o sexo. Os que aceitaram, assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido. Critérios de exclusão: idosos que apresentaram mais de uma internação durante a coleta, para que não houvesse a repetição de dados de um mesmo paciente. Os dados foram compilados no programa Excel 2007, e processados pelo programa SPSS 20.0 for Windows, utilizou-se estatística descritiva para se conhecer as freqüências absolutas e relativas das variáveis investigadas. A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética e Pesquisa em Saúde da instituição, sob Protocolo nº1.150.379. Resultado: o perfil dos participantes são idosos com risco de quedas, com predomínio do sexo feminino, idade variável entre 60 a 89 anos. Quanto ao sistema relacionado com a cirurgia dos idosos internados na unidade, os mais acometidos foram o digestório, endócrino e musculoesquelético. Os principais fatores de risco de quedas foram anemias, doenças vasculares, taxa de glicose alterada, neoplasias, problemas nos pés e equilíbrio prejudicado. Como fator beneficente para os idosos, aponta-se que a maioria tinha acompanhante, estado mental preservado e a maioria não tem história de queda anterior. Em contra ponto, a maioria tinha acesso venoso para soroterapia que é considerado um fator preditivo de risco de quedas. Conclusão: a identificação do perfil de uma clientela específica, como no caso dos idosos internados em uma unidade cirúrgica em risco de quedas, proporcionará aos profissionais de saúde/gestores, subsídios para orientar e definir o planejamento de intervenções preventivas para garantir uma assistência de qualidade e segura ao paciente.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.