Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

Visualizações: 294
PERFIL DOS USUÁRIOS QUE FREQUENTAM O CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO IDOSO EM JOÃO PESSOA-PB

Palavra-chaves: CAISI, IDOSOS, ATENÇÃO ESPECIALIZADA Pôster (PO) / Poster Submission AT-9: POLÍTICAS PÚBLICAS E DIREITO DA PESSOA IDOSA Publicado em 23 de novembro de 2016

Resumo

O Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso (CAISI) busca atender idosos que demandam de atenção especializada, oferecendo grupos de convivência, oficinas terapêuticas, dentre outros serviços com o objetivo de proporcionar atendimento médico e técnico especializado, espaços de apoio social e socialização. Além do fortalecimento da autonomia e protagonismo desses sujeitos coletivos, o CAISI, conta com o trabalho de equipes multiprofissionais, fomentando a transversalidade e a grupalidade, princípios que são norteadores do Plano Nacional de Humanização do SUS. Portanto, este trabalho objetivou conhecer o perfil sóciodemográfico dos idosos que utilizam os serviços do Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso (CAISI) da cidade de João Pessoa. A pesquisa envolveu 18 idosos, entre 61 a 80 anos, a maioria do sexo feminino (89%), participantes dos grupos de convivência que utilizavam frequentemente os serviços médicos do CAISI. Foi elaborado e aplicado um questionário sóciodemográfico com o intuito de traçar o perfil do idoso quanto ao sexo, escolaridade, estado civil, religião, autopercepção da saúde e conhecimento dos serviços oferecidos pelo centro. De acordo com os resultados, cerca de 60% das participantes não chegaram a concluir o ensino fundamental e apenas uma participante concluiu o ensino superior. Quanto ao estado civil, 11% da amostra era composta por mulheres solteiras, 50% por casadas, 22% viúvas e 11% divorciadas. A religião católica foi predominante (61%), seguida da evangélica (39%). Cerca de 78% das participantes perceberam sua saúde como regular, seguidos de 22% que a classificaram-na como boa, não houve percepções ruins quanto ao estado de saúde. As enfermidades mais comuns apresentadas foram hipertensão arterial, diabetes, glaucoma, artrite, osteoporose e problemas vasculares. Por sua vez, 67% das participantes tinham conhecimento dos serviços de saúde oferecidos pelo CAISI e participavam de grupos em outros locais da cidade. Os locais destacados pelas idosos foram a Igreja, PSF, UFPB e Assembleia Legislativa. De maneira geral, os resultados apontaram para a multidimensionalidade da autoavaliação da saúde dos idosos, indicando que a presença de uma ou mais enfermidades, parece não ser o principal motivo para uma autopercepção negativa da saúde. Associados a isto, um ambiente social favorável pode compor elementos protetivos que contribuam para a preservação da saúde na velhice. Para tanto, torna-se fundamental a participação conjunta de vários setores da sociedade (órgãos governamentais, ONG’s, associações comunitárias e o próprio idoso), no intuito de promover espaços para o lazer, sociabilidade, cultura e a construção de potencialidades concernentes à velhice. Diante disto, o Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso da cidade de João Pessoa apresentou-se como ferramenta importante para a regulação da saúde desses idosos que demandam de atenção especializada, bem como se configurou como um espaço de inclusão, autonomia, socialização e aprendizagens.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.