Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

Visualizações: 176
A MULHER IDOSA E A GINÁSTICA AO AR LIVRE

Palavra-chaves: ENVELHECIMENTO HUMANO, EDUCAÇÃO FÍSICA, GINÁSTICA, SAÚDE DO IDOSO Tema Livre (TL) / Oral Papers Submission AT- 6: ATIVIDADE FÍSICA E ENVELHECIMENTO HUMANO

Resumo

Esta pesquisa foi realizada com parecer consubstanciado favorável do CEP 631.091. Esta teve como objetivo geral analisar os aspectos motivacionais que mantem a mulher idosa á prática da Ginástica ao ar livre, sendo que os objetivos específicos foram: detalhar os aspectos motivacionais do público pesquisado; inter-relacionar os dados coletados com as categorias prévias de análise e, identificar as especificidades motivacionais de cada grupo pesquisado. A metodologia utilizada caracterizou-se como Exploratória do tipo Estudo de Campo. A coleta de dados foi feita através de entrevistas semi-estruturadas e posterior análise de discurso. O estudo foi realizado com três grupos de Ginástica na praia que compõem o Programa Maturidade Saudável (PMS) oferecido pela Fundação Municipal de Esportes (FME) do município de Balneário Camboriú – Santa Catarina. As entrevistas foram realizadas com três idosas de cada um dos três grupos, somando o total de nove entrevistadas. Este estudo faz parte do PróPet/Saúde (Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde e Programa de Educação pelo Trabalho), sobretudo ao eixo Orientação teórica, em especifico no vetor de Pesquisa ajustada a realidade local e também ao eixo Cenários de Pratica, em particular na diversificação dos cenários do processo de aprendizagem. Conclui-se nesta pesquisa que os aspectos motivacionais tiveram maior relevância para que as mulheres idosas praticassem a Ginástica ao ar livre, foi o fator social, mesmo que a melhora dos aspectos físicos fossem notadas e também exerçam certa influência nesse processo, na maior parte dos discursos o que ficou mais evidente foi à importância da interação social e de lazer para as pesquisadas.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.