Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

Visualizações: 790
A ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA PREVENÇÃO DE IST E AIDS EM IDOSOS: UMA REVISÃO DA LITERATURA

Palavra-chaves: IDOSO, SEXUALIDADE, DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS, CUIDADOS DE ENFERMAGEM Tema Livre (TL) / Oral Papers Submission AT-3: ENFERMAGEM E A SAÚDE DA PESSOA IDOSA Publicado em 23 de novembro de 2016

Resumo

O envelhecimento é definido como um processo de progressivas modificações biológicas, psicológicas e sociais ao longo da vida do ser humano. Dados nacionais referem que o índice de HIV entre idosos já supera o de adolescentes entre 15 e 19 anos. Este aumento do número de casos vem emergindo como um desafio para o Brasil, exigindo o estabelecimento de políticas públicas e estratégias que possam garantir o alcance das medidas preventivas e a melhoria da qualidade de vida a estas pessoas. Diante disso, os profissionais de saúde precisam levar em consideração que os idosos estão inclusos no grupo de vulnerabilidade dessas doenças e que é preciso intervir para diminuir esses riscos. Tendo em vista que os profissionais da enfermagem possuem um papel fundamental na promoção de saúde e prevenção das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) que acometem em grande escala esse público, o presente estudo tem por objetivo explanar sobre as ações do enfermeiro diante da problemática das ISTs e AIDS na terceira idade de acordo com o que há disponível na literatura científica atual. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura realizada nos meses de Julho a Agosto de 2016, por meio da busca de artigos indexados online nas bases de dados Scientific Eletronic Library Online (SciELO) incluída na Biblioteca Virtual de Saúde (BVS). Para a seleção da amostra, empregaram-se critérios de inclusão e exclusão, e mediante a análise dos artigos realizada através da literatura pertinente, a amostra foi definida com onze artigos. Os resultados mostraram que o enfermeiro precisa considerar a sexualidade do idoso como presente até a finitude, para que possa atingir as metas de cuidado para essa população por meio de intervenções que visem a prevenção de ISTs e assim diminuam o número de idosos acometidos pela AIDS. É preciso abordar a temática das relações sexuais nos grupos de idosos, acolhimento e consultas, assim como em outros espaços de atenção à saúde do idoso. Acredita-se que a Enfermagem careça de educação permanente para consolidar os conhecimentos sobre a sexualidade do idoso, de modo que possa atender e esclarecer sobre as possíveis dúvidas relacionadas a sexualidade, assim como estabelecer os cuidados quanto ao ato sexual e as ISTs. Por fim, o estudo trouxe contribuições para o conhecimento acerca da vulnerabilidade do idoso frente as ISTs/AIDS, tanto a nível acadêmico, como também a relevância social e profissional da pesquisa, informando sobre a importância da atuação do profissional de saúde, em especial, do enfermeiro, na implementação de políticas que previnam o acometimento da pessoa idosa pelas debilitantes ISTs e AIDS, promovendo assim a saúde e a qualidade de vida deste público.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.