Artigo Anais XII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

A ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À MULHER VÍTIMA DE VIOLÊNCIA SEXUAL

Palavra-chaves: ENFERMAGEM, MULHER, VIOLÊNCIA SEXUAL E HUMANIZAÇÃO Comunicação Oral (CO) Mulheres, feminismos, políticas do corpo
"2016-06-08 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 18299
    "edicao_id" => 42
    "trabalho_id" => 537
    "inscrito_id" => 329
    "titulo" => "A ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À MULHER VÍTIMA DE VIOLÊNCIA SEXUAL"
    "resumo" => "A violência sexual abrange um aspecto amplo, passando por diferentes instâncias desde o assédio sexual à exploração sexual ao estrupo conjugal. A violência sexual provoca diferentes efeitos nas esferas física e mental evidenciadas a curto e logo prazo com consequências severas e devastadoras para as vítimas. O propósito desse estudo é apresentar o cuidado de enfermagem a mulher vítima de violência sexual nas dimensões técnicas, acolhimento e humanização possibilitando uma partilha entre o cuidador e o ser cuidado no sentindo de curar e tratar com atitudes humanizadoras do cuidar. Segundo a Organização de saúde (OMS) a violência sexual é um problema de saúde pública e de escala global. Além de afetar a saúde física e metal das vítimas, a violência sexual atinge toda a sociedade quando coloca o medo do estrupo como um dos elementos da existência das mulheres que podem limitar suas decisões e consequentemente afetar seu pleno potencial de desenvolvimento e sua liberdade. Entretanto, existe a falta da equipe multidisciplinar e da capacitação para realização do cuidado com eficiência, no qual tem identificado uma das dificuldades enfrentadas pelas vítimas violentadas, em função disso as vitimas se sentem mais frágeis facilitando a repetição da violência sexual. No entanto, embora existam limitações nos serviços de saúde, na assistência o enfermeiro atua nas condenações dos trabalhos, prevenção e realização de procedimentos para superar a agressão. Deve-se priorizar aliviar o sofrimento humano, manter a dignidade e facilitar meios para manejar com as crises e com as experiências do viver e do morrer."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "Mulheres, feminismos, políticas do corpo"
    "palavra_chave" => "ENFERMAGEM, MULHER, VIOLÊNCIA SEXUAL E HUMANIZAÇÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV053_MD1_SA10_ID329_02062016153119.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:15:14"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FERNANDA SHAYONALLY ARAÚJO CARLOS"
    "autor_nome_curto" => "FERNANDA ARAUJO"
    "autor_email" => "fern_an_da1991@hotmail.co"
    "autor_ies" => "NASSAU"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xii-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XII CONAGES"
    "edicao_evento" => "XII Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2016"
    "edicao_logo" => "5e4d91ff53faf_19022020165231.png"
    "edicao_capa" => "5f1840b2f13c7_22072020103546.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-08 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 18299
    "edicao_id" => 42
    "trabalho_id" => 537
    "inscrito_id" => 329
    "titulo" => "A ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À MULHER VÍTIMA DE VIOLÊNCIA SEXUAL"
    "resumo" => "A violência sexual abrange um aspecto amplo, passando por diferentes instâncias desde o assédio sexual à exploração sexual ao estrupo conjugal. A violência sexual provoca diferentes efeitos nas esferas física e mental evidenciadas a curto e logo prazo com consequências severas e devastadoras para as vítimas. O propósito desse estudo é apresentar o cuidado de enfermagem a mulher vítima de violência sexual nas dimensões técnicas, acolhimento e humanização possibilitando uma partilha entre o cuidador e o ser cuidado no sentindo de curar e tratar com atitudes humanizadoras do cuidar. Segundo a Organização de saúde (OMS) a violência sexual é um problema de saúde pública e de escala global. Além de afetar a saúde física e metal das vítimas, a violência sexual atinge toda a sociedade quando coloca o medo do estrupo como um dos elementos da existência das mulheres que podem limitar suas decisões e consequentemente afetar seu pleno potencial de desenvolvimento e sua liberdade. Entretanto, existe a falta da equipe multidisciplinar e da capacitação para realização do cuidado com eficiência, no qual tem identificado uma das dificuldades enfrentadas pelas vítimas violentadas, em função disso as vitimas se sentem mais frágeis facilitando a repetição da violência sexual. No entanto, embora existam limitações nos serviços de saúde, na assistência o enfermeiro atua nas condenações dos trabalhos, prevenção e realização de procedimentos para superar a agressão. Deve-se priorizar aliviar o sofrimento humano, manter a dignidade e facilitar meios para manejar com as crises e com as experiências do viver e do morrer."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "Mulheres, feminismos, políticas do corpo"
    "palavra_chave" => "ENFERMAGEM, MULHER, VIOLÊNCIA SEXUAL E HUMANIZAÇÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV053_MD1_SA10_ID329_02062016153119.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:15:14"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FERNANDA SHAYONALLY ARAÚJO CARLOS"
    "autor_nome_curto" => "FERNANDA ARAUJO"
    "autor_email" => "fern_an_da1991@hotmail.co"
    "autor_ies" => "NASSAU"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xii-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XII CONAGES"
    "edicao_evento" => "XII Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2016"
    "edicao_logo" => "5e4d91ff53faf_19022020165231.png"
    "edicao_capa" => "5f1840b2f13c7_22072020103546.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-08 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 08 de junho de 2016

Resumo

A violência sexual abrange um aspecto amplo, passando por diferentes instâncias desde o assédio sexual à exploração sexual ao estrupo conjugal. A violência sexual provoca diferentes efeitos nas esferas física e mental evidenciadas a curto e logo prazo com consequências severas e devastadoras para as vítimas. O propósito desse estudo é apresentar o cuidado de enfermagem a mulher vítima de violência sexual nas dimensões técnicas, acolhimento e humanização possibilitando uma partilha entre o cuidador e o ser cuidado no sentindo de curar e tratar com atitudes humanizadoras do cuidar. Segundo a Organização de saúde (OMS) a violência sexual é um problema de saúde pública e de escala global. Além de afetar a saúde física e metal das vítimas, a violência sexual atinge toda a sociedade quando coloca o medo do estrupo como um dos elementos da existência das mulheres que podem limitar suas decisões e consequentemente afetar seu pleno potencial de desenvolvimento e sua liberdade. Entretanto, existe a falta da equipe multidisciplinar e da capacitação para realização do cuidado com eficiência, no qual tem identificado uma das dificuldades enfrentadas pelas vítimas violentadas, em função disso as vitimas se sentem mais frágeis facilitando a repetição da violência sexual. No entanto, embora existam limitações nos serviços de saúde, na assistência o enfermeiro atua nas condenações dos trabalhos, prevenção e realização de procedimentos para superar a agressão. Deve-se priorizar aliviar o sofrimento humano, manter a dignidade e facilitar meios para manejar com as crises e com as experiências do viver e do morrer.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.